Tag Archives: Violência no Desporto

justiça salomónica

se eu atirar um petardo no EMA a meio de um jogo do Beira-Mar e for visto a atirar o petado por um steward, a segurança do clube tem ordens para me tirar do estádio, chamar a polícia, e esta pode-me identificar. se me identificar, vou a tribunal, apanho uma coima, sou proibido de ir a estádios de futebol durante vários anos e posso até ser preso efectivamente até 2 anos pelo acto. lá em guimarães, por isto, o máximo que acontece é o clube apanhar 1 jogo à porta fechada no próximo jogo em casa da equipa B e outro da equipa principal. tudo em guimarães parece ser permitido. transformar as bancadas em autênticas batalhas campais, atirar pedras à claque adversária, fazer esperas no final da partida com os putos à frente para depois entrarem em cena os maiores, apedrejar autocarros adversários e persegui-los até à autoestrada se for preciso. depois deste tipo de sanções por parte da Liga, continuará tudo a ser permitido. é por isto que muitas famílias não vão ao futebol. O responsável? A Liga de Clubes…

Com as etiquetas , , , , , , , ,

coisas do futebol do médio oriente

Na Liga de Futebol do Líbano. O árbitro decidiu terminar a carreira depois de ter sido perseguido e agredido no relvado durante 3 minutos. Contudo, estava difícil a jogadores profissionais apanhar um árbitro de 43 anos!

Com as etiquetas , , , , ,

Que se prepare para voltar aos relvados na próxima eusébio cup

Irreal. Irracional.

Os amigáveis de clubes que se disputam por esta altura em todo o mundo são jogos cuja nomeação da arbitragem para os mesmos pertence às federações do país onde se realizar o jogo ou a uma onde um dos clubes intervenientes seja afiliado. Como tal, se o árbitro dessa partida, agredido pelo jogador do Benfica, decidir escrever o incidente no obrigatório relatório de arbitragem da partida, será aberta uma queixa na UEFA por parte da federação em causa (neste caso a Alemã) e poderá ser estabelecida uma punição para os clubes (Dusseldorf e Benfica) e para o jogador que agrediu.

Desde que acompanho a sério o futebol, só me lembro de uma situação do mesmo género e outra, que pode ser dada como análoga:

1. O enfant terrível do fascismo Paolo Di Canio (aquele que saudou uma vez os irreducibile laziale com a saudação fascista de Mussolini) na irónica época de 1997\1998 ao serviço do Sheffield de Wednesday, depois de se ter pegado com o central do Arsenal Martin Keown, empurrou o então arbitro internacional Paul Alcock depois de ter visto cartão vermelho. A FA castigou o jogador italiano com uma suspensão de 11 jogos e uma multa de 10 mil libras.

2. Um ano antes do incidente protagonizado por Di Canio em Inglaterra, o actual treinador do Sporting Ricardo Sá Pinto, tendo a notícia que não estava no lote de convocados de Artur Jorge para os encontros de então da Selecção Nacional, dirigiu-se ao Jamor e agrediu com socos o seleccionador nacional da altura (Artur Jorge) e o seu adjunto (Rui Águas). Depois de um longo processo contencioso na FIFA, onde a FPF apelou ao organismo internacional para que punisse de forma exemplar o jogador do Sporting, a mesma acabou por se decidir por 1 ano de suspensão do atleta, exclusivo à participação em competições organizadas pela FPF. Esse facto levaria o Sporting a procurar um novo clube para o atleta e a transferi-lo para a Real Sociedad, onde pudesse continuar a sua carreira.

Visto que o futebol é uma arca cheia de momentos e histórias, é de relembrar que o capitão do Benfica já protagonizou uma cena no passado com um antigo companheiro de equipa, situação à qual passou impune na justiça desportiva:

Estavamos a meio da temporada 2007\2008 num jogo disputado no Estádio do Bonfim entre o Vitória de Setúbal e o Benfica. Com os sadinos a vencer a partida, Luisão e Katsouranis desentenderam-se no relvado e estiveram perto de trocar uns mimos. O arbitro dessa partida optou por não expulsar os dois jogadores como determinam as leis do jogo para casos de agressões dentro e fora do relvado.

Já que estou numa de analogias, num futebol mais evoluído que o Português, na época 2004\2005, dois jogadores do Newcastle (Kieron Dyer e Lee Bowyer) tiveram uma atitude semelhante, esbofeteando-se no relvado como podemos ver pelas imagens do video abaixo postado:

Sem meias medidas, o arbitro da partida expulsou os dois atletas e a FA voltou a ter mão pesada no desfecho do caso, punindo os dois jogadores com 3 jogos de suspensão.

No que toca ao incidente desta tarde no jogo entre Dusseldorf e Benfica:

1. Dado que o carácter amigável do jogo e a nomeação da arbitragem pela Federação Alemã, caso o árbitro da partida decida escrever o incidente no relatório de jogo (não vão Rui Costa ou o LF Vieira fazer a habitual visita ao balneário do árbitro) levará a que a federação germânica comunique a intenção da UEFA abrir um processo disciplinar ao capitão encarnado. Até porque Luisão é o capitão de equipa e o lema da UEFA pelo “respeito” no futebol deverá garantir que os capitães das principais equipas europeias sejam os primeiros a praticar o respeito pelas leis do jogo. Dúvido portanto que esta situação passe em claro aos olhos da instituição que guia o desenrolar do futebol europeu.

2. A própria FPF deverá fazer uma visita ao passado e ao caso específico de Ricardo Sá Pinto. Se um murro num seleccionador nacional valeu 1 ano de suspensão, o que deverá valer um empurrão num árbitro? Esperemos que a instituição presidida por Fernando Gomes volte a demonstrar a força de pulso que Gilberto Madaíl e seus pares demonstraram aquando do caso do agora treinador do Sporting.

Luisão poderá começar a pensar em comprar o red pass para os jogos do Benfica no Estádio da Luz. Estou seguro que só o voltaremos a ver jogar na próxima Eusébio Cup.

Com as etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

deve ter doído deve

17 de Abril. NHL.

Sabemos que o hóquei no gelo tem umas regras que permitem umas achegas (legais) de vez em quando e que apesar de dar penalização de 5 minutos segundo as regras oficiais, dois jogadores podem envolver-se ao estaladão quando os árbitros não os conseguirem parar. Aliás, sempre que isso acontece, é na boa, visto que os jogadores que estão no campo afastam-se e os que estão no banco no fim aplaudem os colegas que andaram ao soco.

Outra coisa, ilegal, é levantar os pés do chão para mandar uma pantufada em queixo no queixo do adversário. Foi o que fez o internacional americano Raffi Torres ao internacional eslovaco Marian Hossa. E foi castigado em 25 jogos pela Liga.

Com as etiquetas , , , ,

Tão bem ensinadinhos que eles andam

foto: Jornal Record

Não viesse o exemplo de quem orienta a equipa…

Com as etiquetas , , , , , ,

Eu faria exactamente o mesmo…

No jogo de ontem entre o Ajax e o AZ Alkmaar na Amsterdam Arena.

Um adepto do Ajax invadiu o terreno de jogo e agrediu o guarda-redes Costa Riquenho Esteban Alvarado ao pontapé. O mesmo não se fez rogado e também enfiou umas chuteiradas no rabo do adepto.

Como consequência foi expulso pelo árbitro da partida e o treinador do AZ Alkmaar mandou retirar a equipa de campo.

Com as etiquetas , , , , , , , ,

Pelos jogos internacionais

http://www.metacafe.com/fplayer/7143554/cyprus_0_4_portugal.swf

Em Chipre, os tugas lá ganharam e ultrapassaram o assunto da ordem: Ricardo Carvalho!

Não foi um jogo propriamente fácil. Os Okkas e os Charalambides não fizeram lembrar Guimarães nem nada que se pareça… No entanto, a nossa selecção (mesmo a jogar com 10 depois de uma expulsão certíssima de um jogador cipriota que se decidiu armar em guarda-redes) esperou até às últimas para confirmar a vitória e dar um toque de goleada que não ilustra aquilo que se passou em campo.

Cristiano Ronaldo acabou por ser a figura do jogo com 2 golos, mesmo apesar dos cânticos do cipriotas em homenagem a Lionel Messi.

Continuamos no bom caminho e tivemos quase quase a descolar da Noruega, que em casa, esteve quase a patinar no gelo frente à Islândia. Só aos 87 minutos é que o avançado do Hannover da Alemanha Mohammed Abdellaoue conseguiu “cravar” uma grande penalidade aos islandeses e consequentemente concretizá-la.

Terça-Feira teremos os olhos postos em Copenhaga onde a Dinamarca nos poderá dar uma ajuda caso vença ou empate com a Noruega:

1. Em caso de vitória Dinamarquesa, ficarão as 3 selecções com 13 pontos, mas a Noruega terá um jogo a mais, logo cairá para o 3º lugar. A Dinamarca ultrapassa Portugal caso consiga bater os Noruegueses por uma diferença de 7 golos.

2. Em caso de empate, a Noruega lidera com 14 pontos e mais um jogo. Portugal será 2º com 13. Dinamarca 3ª com 11 e os mesmos jogos de Portugal.

3. Em caso de vitória Norueguesa, a Noruega irá liderar com 16 pontos, Portugal ficará com 13 e menos um jogo e a Dinamarca com 10 estará impossibilitada de chegar à 1ª posição do grupo.

Nos restantes grupos:

– No grupo A, David Alaba (jogador talentoso do Bayern Munique) viu a sua Áustria ser goleada pelo rolo compressor da Mannschaft por 6-2.

Os meninos da Mannschaft continuam a maravilhar o mundo com o seu bonito futebol. Uma noite para nunca mais esquecer para Mezut Ozil. O 10 do Madrid apontou o seu primeiro hat-trick pela selecção e em todos os golos teve nota artística elevada. Andre Schurrle (3º golo em 2 jogos), Podolski e Mario Gotze marcaram os restantes golos da Mannschaft. Mesmo apesar de ter mudado de armas e bagagens para a Lázio de Roma, Miroslav Klose continua a ser chamado à selecção e teve grande preponderância no 1º golo da sua selecção.

Mário Arnautovic e Harnik marcaram os tentos de honra dos pobres Austríacos.

Nos outros jogos do grupo, a Turquia bateu o Cazaquistão com muitas dificuldades em Instambul. Arda Turan, jogador recentemente contratado pelo Atlético de Madrid ao Galatasaray marcou aos 90+6″ o golo da vitória turca, golo que recoloca os turcos no 2º lugar do grupo com 13 pontos, num grupo em que a Alemanha assegurou matematicamente a qualificação.

A Bélgica de Defour e Witsel patinou no Azerbeijão. Os Belgas estiveram a vencer até aos 86 minutos. Os Belgas estão na 3ª posição com 12 pontos. Como a Turquia tem menos um jogo e a Bélgica tem que ir jogar à Alemanha em Outubro, os Belgas poderão ter dito adeus ao europeu.

Terça, a Áustria recebe a Turquia.

– No Grupo B, a competição está feroz. A Rússia sofreu para bater em Moscovo a Macedónia. Semshov foi o autor do golo russo e recoloca a Rússia na liderança com 16 pontos.

A Irlanda e a Eslováquia empataram a 0 em Dublin e continuam ambas com 11 pontos. Quem também espreita o 2º lugar é a modesta Arménia. Os Armenos marcam 11 pontos depois de terem batido Andorra por 3-0 fora.

A próxima jornada promete ser importante para o desfecho deste grupo. Na próxima terça-feira, a Rússia recebe a Irlanda e pode trilhar o seu caminho rumo à PolóniaUcrânia. A Eslováquia terá que medir forças com a Arménia. Caso os Armenos vençam e a Irlanda perca, o 2º lugar fica ao rubro com as 3 selecções com 14 pontos na ida para as últimas 2 jornadas.

– No grupo C a Itália foi fazer o resultado do costume às modestas Ilhas Faroe. 1-0, golo do regressado António Cassano.
O central do Inter Rannochia foi titular nos italianos, assim como foi novamente Thiago Motta e Christian Maggio. Alberto Aquilani e Mario Balotelli também voltaram a jogar pela Squadra Azzurra.

Os italianos lideram com 19 pontos e estão a 1 ponto da qualificação.

A Eslovénia marcou passo na Estónia por 1-2 e a Sérbia capitalizou o erro, vencendo a Irlanda do Norte em Belfast por 1-0 com golo de Pantelic.
A Eslovénia continua em 2º com 11 pontos, os mesmos da Sérvia. A Estónia relançou o sonho de marcar presença no europeu, estando em 4º com 10 pontos. Já a Irlanda do Norte passou para o quinto lugar com 9 pontos mas ainda poderá conseguir vaga para o playoff.

Na próxima jornada, a Itália poderá qualificar-se e baralhar ainda mais as contas do grupo se vencer a Eslovénia no Artémio Franchi em Florença. A Sérvia terá pela frente as Ilhas Faroe em Belgrado e poderá aproveitar um deslize da sua antiga república. No jogo do mata-mata, em Tallinn, a Estónia recebe a Irlanda do Norte e pode manter bem vivo o sonho dos playoffs.

– No grupo D, a França está a fazer uma qualificatória menos sofrida que as anteriores. Na Albânia, os Franceses venceram por 2-0 com Benzema a abrir o marcador.

A Bósnia deu um passo importante rumo aos playoffs, ao bater a Bielorrussia em Minsk por 2-0. Os Bósnios são 2ºs com 13 pontos enquanto os Bielorrussos (com 12 pontos em 8 jogos) disseram praticamente adeus à possibilidade do playoff. A Roménia (11 pontos com 7 jogos) venceu o Luxemburgo fora com dois golos do extremo Gabriel Torje e continua a lutar pelos playoffs.

Na próxima jornada, a Bósnia recebe a Bielorrussia enquanto a Roménia se tentará defender contra a França.

Abrem-se aqui alguns cenários:

1. Se a Bósnia bater a Bielorrussia, não só tira os Bielorrussos do caminho como poderá passar para a frente do grupo com uma vitória acima de 4 golos caso os Franceses percam (p.e 1-0 com os Romenos)

2. Se a Bósnia perder com a Bielorrussia e a França bater a Roménia, os Franceses dão um passo em frente com 19 pontos contra os 15 dos Bielorusssos (+1 jogo), os 13 Bósnios e os 11 Romenos.

3. Se a Bósnia empatar com a Bielorrussia e os Romenos baterem a França, a Roménia passa para o 2º lugar do grupo com 14 pontos em igualdade com os Bósnios.

4. Se a Bósnia vencer a Bielorussia e os Franceses empatarem com Romenos, a França lidera com 17 pontos contra os 16 de Bósnios, 12 de Bielorussos e Romenos.

– No grupo E

Os Holandeses ofereceram o Happy Meal do dia aos pobres jogadores amadores de São Marino.

11-0 com poker de Van Persie (para esquecer os 8 que apanhou no fim-de-semana anterior com o Manchester) bis de Klaas-Jan Huntelaar e Wesley Sneijder e outros golos de Heitinga, Wijnaldum e Dirk Kuyt.

A Holanda lidera com 7 vitórias.

A Suécia escorregou em Budapeste. A Hungria (embora com mais um jogo que os suecos) igualou-os a 15 pontos com uma vitória por 2-1. Mesmo com um jogo a mais, os Húngaros torcem para que na próxima jornada algo possa correr mal com a Suécia nas últimas jornadas. Dificilmente poderá ser na próxima, pois a turma Sueca irá a São Marino. No jogo de hoje, o avançado do Bari Gergely Rudolf foi o herói da partida ao apontar o golo da vitória magiar aos 90″.

A Finlândia bateu a Moldávia em casa por 4-1 num resultado que pouco importa visto que as chances finlandesas são nulas.

Na terça-feira, a Finlândia recebe a Holanda, a Moldávia recebe a Húngria e a Suécia vai a São Marino. A Holanda poderá confirmar já na terça-feira o apuramento.

– No Grupo F, Fernando Santos e a sua Grécia continuam a liderar depois da vitória por 1-0 em Israel. Sotiris Ninis marcou o único golo da partida.

A Grécia tem 17 pontos contra os 16 da Croácia, que foi vencer a Malta com facilidade (3-1). Israel (13 pontos; +1 jogo) hipotecou a sua campanha nesta jornada.
No outro resultado do grupo, a Letónia foi vencer á Geórgia por 1-0.

Na próxima jornada teremos a Cróacia a receber Israel e a Grécia a defrontar a Letónia. Creio que o cenário mais certo seja a vitória das duas equipas da frente do grupo. Se tal acontecer, ambas garantem pelo menos o playoff e deixam a discussão da qualificação para as últimas 2 jornadas.

– No grupo G,

A Inglaterra foi a Sófia resolver o encontro na 1ª parte. 3 golos no 1º tempo por intermédio de Gary Cahill e 2 de Wayne Rooney chegaram para reforçar a liderança inglesa no grupo com 14 pontos. A Bulgária de Lothar Matthaus é uma selecção muito descolorida sem Berbatov, necessitando que apareça um novo jogador que seja excepcional.

Os Ingleses aproveitaram a solidariedade Britânica concedida por Gales. Gales estava a fazer uma campanha frustrante até hoje, momento em que a selecção galesa bateu Montenegro por 2-1 em casa. Craig Bellamy, Aaron Ramsey e Gareth Bale foram titulares na selecção de Gales; Simon Vukcevic, Stevan Jovetic, Stefan Savic e Mirko Vucinic titulares em Montenegro; Ramsey foi decisivo ao marcar o 2º golo dos Galeses e Gareth Bale fez um jogão segundo o site da UEFA; Jovetic marcou o golo montenegrino.
Montenegro, continua na 2ª posição com 11 pontos.

A Suiça folgou e continua com 5 pontos, ou seja, muito longe do apuramento.

Na próxima jornada, Montenegro folga. Se os Suiços quiserem ter uma réstia de esperança terão que bater a modesta Bulgária. O mesmo se aplica aos Bulgaros (têm 5 pontos como a Suiça). A Inglaterra poderá alcançar a qualificação caso vença Montenegro.

No grupo I, a Espanha folgou e já veremos o jogo que os espanhois fizeram esta noite mais à frente neste post.

No único jogo de hoje, a pobre Lituânia empatou a 0 bolas com o Liechstenstein em casa. Não chegará à República Checa, que amanhã jogará na Escócia. Os checos tem 9 pontos, poderão aumentar para 12 caso vençam mas ficarão com um jogo a mais que a Espanha que tem 15. Já os Escoceses tem apenas 4 pontos em 4 jogos, podendo passar para 7 caso vençam a República Checa e como tal relançar a luta pelos playoffs.

Na próxima jornada, a Escócia irá receber a Lituânia enquanto a Espanha irá confirmar a qualificação em Logroño diante do Liechstenstein.

Outras zonas:

Zona Ásiatica

Já a pensar no mundial de 2014, iniciou-se a 1ª fase de grupos:

– Grupo A – A China venceu 2-1 Singapura. A Jordânia bateu o Iraque por 2-0.
– Grupo B – – A Coreia goleou o Libano em casa por 6-0. O Kuwait foi vencer fora os Emirados por 3-2.

– Grupo C – Vitória suada do Japão frente à Coreia do Norte por 1-0. Em Saitama, o Japão de Zaccheroni com muitas ausências de jogadores que actuam na Europa suou para bater os norte-coreanos. O Uzbequistão também levou de vencido o Tadjiquistão pelo mesmo resultado.

– Grupo D – A jogar em casa e com poucos atletas da convocatória normal, os Australianos bateram a Tailândia por 2-1. Joshua Kennedy e Alex Brosque resolveram um jogo muito difícil para os Australianos. A Arábia Saudita cedeu terreno em Omã, empatando a 0.

– Grupo E – O Irão não deu hipóteses à Indonésia (3-0). Qatar e Bahrein empataram a 1 bola.

Amigáveis:

Venezuela e Argentina foram testar jogadores e promover o futebol à India. Num amigável disputado em Calcutá, a Argentina levou a melhor por 1-0. Otamendi marcou o golo da Argentina na estreia do novo seleccionador Alejandro Sabella. Os Indianos ficaram porém maravilhados com Lionel Messi e com as suas boas arrancadas.

A Argentina provou não ter conseguido superar as falhas defensivas da era Maradona e Batista. A Venezuela podia ter ganho, não fosse o avançado do Málaga Rondón ter desperdiçado algumas chances de golo.

Ucrânia e Uruguai protagonizaram um bom ensaio. 3-2 para a selecção Uruguaia.

Depois da difícil vitória espanhola no mundial de 2010 por 2-1, a selecção espanhola voltou a demonstrar dificuldades perante a interessante selecção sul-americana.

O jogo desta noite, realizado em St. Gallen na Suiça, ficou marcado pelas cenas de violência que podemos ver no video que postei.

A Espanha iniciou o jogo a perder. Ao intervalo perdia por 2-0, fruto do golaço de Maurício Isla a abrir a partida. Irritado, Del Bosque colocou Iniesta e Fabrègas, jogadores que viriam a ser os obreiros da reviravolta espanhola.

Com as etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

No atletismo também existem rixas

A troca de socos entre os dois atletas Franceses de origem magrebina (Mehdi Baala, de origem marroquina e Mahiedine Mekhissi-Benabbad, de origem Argelina) pegaram-se ontem em plena pista numa escaramuça depois da prova de 1500 metros do Meeting do Mónaco, prova pontuável para a Diamond League, uma das principais provas do atletismo mundial onde os melhores atletas nas várias especialidades actuam em 16 meetings para ganhar prémios de cerca de 8 milhões de euros.

Baala, que já venceu dois europeus na distância de 1500 metros e foi 2º num mundial na mesma distância e Benabbad que já venceu o campeonato europeu de sub-23 em 3000 metros obstáculos, o campeonato europeu de elites e foi medalha de prata na mesma especialidade nos Jogos Olímpicos de Pequim) pegaram-se após a prova em que o primeiro foi 9º e o 2º 11. Na origem, um empurrão de Baala a Benabbad fez estalar o soco que motivou a intervenção por parte dos seguranças e comissários da prova.

Com as etiquetas , , , , , , , , ,

River Plate desce de divisãonoite difícil em Buenos Aires

Mariano Pavone (ex-Bétis de Sevilla) ainda marcou o golo inaugural da partida aos 6 minutos que dava alguma esperança aos adeptos dos Millionários, mas haveria de falhar na 2ª parte uma grande penalidade que acabaria por ser fatal às aspirações do clube de Buenos Aires.

Imagine o Sporting, Benfica ou Porto a cair de divisão? Se imaginou, multiplique o fervor clubístico dos adeptos Portugueses por três.

Um caos monumental (segundo descrição do Jornal Desportivo Argentino Olé) foi aquilo que se passou no Monumental Nunez depois da interrupção definitiva da partida por parte do árbitro Sergio Pezzotta.

O River Plate caiu na zona de playoff de manutenção contra o Belgrano (4º classificado da Nacional B Argentina). Nem o mais negativo dos adeptos dos Milionários jamais colocaria o cenário de descida da 2ª equipa à 2ª divisão Argentina. Falamos de um dos maiores históricos do futebol mundial: 34 títulos argentinos, 2 Libertadores, 1 intercontinental. Um clube onde jogaram nomes como Daniel Passarella (actual presidente do clube) Pablo Aimar, Diego Simeone, Matias Jesus Almeyda, Mário Kempes, Enzo Francescoli, Radamel Falcao, Alfredo Di Stefano, Leonardo Astrada, Marcello Gallardo, Ariel Ortega, Marcelo Salas, Hernan Crespo, Javier Saviola, Juan Pablo Sorin, Andrés D´Alessandro, Lucho Gonzalez ou Gonzalo Higuaín.

Falamos de um clube que à partida para esta época apresentava nomes como Juan Pablo Carrizo, Paulo Ferrari, o tão cobiçado Funes Mori, Jonathan Maidana, Matias Almeyda, Erik Lamella, Diego Buonanotte, Leandro Caruso e Mariano Pavone.

A tarefa do River era hérculea. Após a derrota por 2-o em Córdoba, “a remontada” precisava de ser executada no Monumental em Buenos Aires. No fim do jogo em Córdoba, os adeptos do clube da capital Argentina já tinham deixado o aviso. Durante a semana chegaram a existir ameaças de morte aos jogadores. Face à instabilidade, a equipa esteve toda a semana a treinar nas instalações de um clube de rugby nos arredores de Buenos Aires.

A meio da semana, o jogador do século do rival Boca Juniors Juan Roman Riquelme veio a público afirmar que seria impensável o River descer de divisão e que uma eventual descida iria tirar brilho ao campeonato argentino e ao grande derby de Buenos Aires.

Os jornais Argentinos batalharam durante toda a semana na prevenção de eventuais tumultos na capital caso o River descesse de divisão.

Foram destacados 2500 polícias para a partida e nas imagens finais da transmissão da Sporttv, não se via um único polícia na zona de acesso aos camarotes do  Monumental. A polícia actuou com canhões de água perante os revoltosos adeptos do River para que o jogo pudesse prosseguir.

Quanto ao jogo. Aos 4 minutos golo anulado ao Belgrano. Passados 2 minutos, o 1º golo do River por Mariano Pavone ainda dava alento aos adeptos da casa. Na 2ª parte, os baldes de água fria: o empate do Belgrano e uma grande penalidade falhada por Pavone. Aos 89 minutos, o árbitro da partida teria que terminar a mesma por falta de condições para prosseguir, dada a revolta que ia nas bancadas do Monumental.

No relvado, os jogadores do River reuniam-se em circulo, devidamente escoltados por um enorme corpo de segurança privado e pela polícia. Alguns choravam copiosamente, casos de Carrizo, Almeyda, Caruso… Os jogadores do Belgrano eram alvo de arremesso de objectos por parte dos adeptos do river mais próximos do túnel de acesso aos balneários. Choro de tristeza, revolta do lado dos adeptos do River que continuavam a travar uma luta contra os canhões de água da polícia. Do outro lado, adeptos do Belgrano choravam de alegria pela promoção à divisão principal e pela história que o seu clube acabava de fazer no Futebol Argentino ao relegar o mítico River para a 2ª posição.

No acesso ao camarote presidencial, adeptos tentavam invadir os mesmos, na tentativa de chegar ao Presidente Passarella. Durante minutos, barraram a saída a espectadores que se encontravam no mesmo e chegaram a agredir um casal que estava em completo pânico. Valeu a rápida intervenção de alguns adeptos do clube para evitar males maiores.

O que se seguiu foi isto: o mais profundo caos dentro do Estádio e na cidade. Poderão existir mortos durante esta noite. Aliás, a Comunicação Social Argentina já fala em 2 mortos nas ruas.

Links para seguir em directo as notícias que chegam de Buenos Aires:

Jornal Clarín

Jornal Perfil

Diário Olé

Este último tem videos interessantes sobre as cenas que se passaram dentro e fora do estádio e imagens exclusivas da entrada dos jogadores do River no túnel de acesso ao balneário.

C5N – Em directo das ruas de Buenos Aires.

Com as etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Não lembra nem ao diabo

Melhor que a risada que o presidente do Génova me deu ao ler as suas declarações em que negava a contratação de um novo guarda-redes por parte do seu clube porque o mesmo teria que conviver com o facto de Eduardo “dar 4 ou 5 frangos por época” (não nos esqueçamos que como bom tuga que o Eduardo é, sempre que mamava um na capoeira ia com aquela cara de santo choramingar para a sala de imprensa a pedir desculpa aos adeptos do Génova) eis que um outro indíviduo de índole mais violenta chamado Ron Artest (Los Angeles Lakers) superou ao comunicar a todo o mundo que pretende alterar o seu nome para Metta World Peace.

Segundo o seu advogado, a papelada já deu entrada num tribunal em Los Angeles e as razões que estão por detrás da mudança de nome são “que Artest quer mudar de nome devido a razões pessoais relacionadas com o seu comportamento no passado.”

Estará eventualmente esta cena ainda na cabeça do jogador dos Lakers. Deliciem-se com aquela que até hoje foi a melhor sessão de pancadaria de sempre da NBA:

Se pesquisarem no Youtube nos links relacionados com esta cena mítica, decerto encontrarão mais justificações para o nome ridículo que Artest quer tomar como seu. O homem agora é da paz!

Com as etiquetas , , , , , , , , , , ,

Foto do dia

À passagem da meia-hora de jogo, a polícia de intervenção da PSP entrou na superior sul e sem qualquer razão aparente que motivasse o aparato atacou os membros da claque Juve Leo.

Os adeptos do Sporting reagiram à carga policial e fizeram recuar as forças de segurança pública.

Com as etiquetas , , , , , , ,

O infeliz da Briosa

Aconselho. Avivamente. Para que todos os adeptos da Académica tenham uma pinga de vergonha num tal de João António que escreve por aqui.

O referido Senhor, cujos posts motivaram (e bem) que o apelidasse de acéfalo aqui deveria ser uma das pessoas proibidas de entrar num estádio de futebol, visto que o ódio que semeia no seu blog não é mais que um apelo claro à violência no futebol.

Hoje, o referido senhor, teve a infelicidade de deixar na barra de comentários deste post uma provocação rasteira à minha pessoa, acusando-me de falta de credibilidade por apoiar o Beira-Mar, ser simpatizante do Sporting e viver em Coimbra.

Será que na Académica não existem sócios e simpatizantes que também partilham simpatia por outro clube?

Será que não existem sócios e simpatizantes da Académica a viver noutras cidades do país e do estrangeiro?

Sem mais nem menos, só tenho a dizer a esse senhor que sou livre de apoiar o clube que eu quiser e que neste caso concreto, não vejo qual é a lógica do seu argumento assim como nunca vi nenhuma lógica aos insultos baratos que regularmente deixa aos adeptos de todos os clubes que jogam na Liga. Insultos baratos que não só desprestigiam a sempre correcta forma de estar no futebol dos adeptos da Académica (onde incluo obviamente a sua claque) como são autênticos motivos para que estes possam ter problemas quando se deslocam fora.

Por isso, condeno à infelicidade a atitude e as posições que esse Sr. João António toma, sem que por vezes tenha a honestidade de confirmar a verosimildade das informações que lhe prestam.

Nesse sentido, creio que são completamente bacocas todas as premissas da sua argumentação. O referido Sr. só consegue tecer insultos contra os adeptos das outras equipas. Imaginemos a possibilidade que a Académica tem 20 ou 30 mil adeptos. Pela óptica de João António mais de 10 milhões de Portugueses são retardados mentais só porque a sua preferência clubística é outra que não a Académica.

Por outro lado, sondei alguns sócios da Académica, e ninguém  me sabe dizer que é esse Sr. João António, o que me leva a concluir uma de duas vias:

1. Ou não existe ou posta sobre um pseudónimo. Nesse prisma, é feio instigar ao ódio sem dar a cara, sabendo que poderá armar confusão aos adeptos do seu clube.

2. É alguém tão vulgar no meio dos adeptos da Académica que nem os seus próprios colegas de bancada lhe ligam patavina, pela forma completamente ridículo e desprezível com que vai debitando insultos em vez de se preocupar em fomentar discussões saudáveis.

Com as etiquetas , , , , , , ,

FC Porto 3-0 Beira-Mar

http://rd3.videos.sapo.pt/play?file=http://rd3.videos.sapo.pt/SZSZ0NZYeBEPnZdgnaMV/mov/1

Nem foi má, nem foi boa a prestação desta noite do Beira-Mar no Dragão. Assumindo a competição como perdida após a derrota em Barcelos, Leonardo Jardim foi ao Porto fazer rotação do plantel de modo que os jogadores menos utilizados tenham mais quilómetros nas pernas quando forem chamados a substituir os habituais titulares da turma de Aveiro.

Ao contrário do Porto. À procura de respostas perante a derrota com o Nacional na 1ª jornada, André Villas-Boas colocou meia equipa titular no onze do Porto, de modo a resolver o jogo cedo. Resultou.

Sábado há mais em Aveiro. Para o campeonato.

Para finalizar, uma nota de repúdio para o comportamento da claque do Porto na 2ª parte. Os cânticos racistas entoados para Paes e os isqueiros que foram arremessados para o relvado são sinal que os membros da claque portista não podem ser pessoas civilizadas. No caso a exemplo, só lhes posso dizer que estamos no século XXI e que no jogo em causa, o Porto até estava a vencer injustamente por 3-0. Quando digo injustamente, digo-o porque o Porto estava a praticar um futebol que merecia uma goleada.

Espero bem que sábado, o jogo decorra sem grandes problemas. Não gostamos de ir ao futebol para ver ou sofrer cenas violentas.

Com as etiquetas , , , , , , , , , , , , , , ,

Sondagem Entre o Nada e o Infinito #1


Respondendo à pergunta: Concorda com o actual dispositivo de Segurança nos Estádios de Futebol” votaram 17 pessoas, com os seguintes resultados às respostas:

Sim: 5 votantes (29.41%)

Não: 12 votantes (70.59%)

Não sabeNão responde: 0 votantes (0%)


Na sua maioria, os leitores do Entre o Nada e o Infinito concordam comigo aqui.

O actual dispositivo de Segurança nos Estádios de Futebol em Portugal, é actualmente insuficiente para travar abusos e loucuras de alguns espectadores.


Com as etiquetas , , ,

Vitória de Guimarães vs Braga

http://video.rutube.ru/0c3231eae544f971174ef928aeacd0a5

No campo, o Vitória de Guimarães venceu o derby minhoto por 2-1 num jogo marcado por muitos casos de arbitragem.

Dois golos irregulares (um para cada equipa), vários penaltis por assinalar a favor das duas equipas e uma expulsão correcta marcaram uma péssima arbitragem de Jorge Ferreira. Mais uma para juntar ao extenso ramalhete de más arbitragens a explicar por parte de Vitor Pereira.

Fora de campo, a rivalidade entre os dois clubes fez-se sentir com alguns incidentes entre as claques das equipas. É cada vez mais abismal, a capacidade de mobilização que estes clubes tem. O Braga, claramente lançado por meia dúzia de épocas de excelência. O Vitória, pelo orgulho que as pessoas de Guimarães tem pelo clube da cidade.

O Futebol Português continua triste. Tristíssimo.

Com as etiquetas , , , , ,

Afinal não havia segurança!

Autocarro apedrejado na saída da Boavista para a Alameda do Dragão, bolas de golfe, galinhas pretas a entrar dentro de campo, isqueiros, cartazes a provocar Roberto, cravos na lapela a ilustrar uma falsa liberdade e assobios racistas contra Luisão no momento da sua expulsão… Bem-vindos ao pequeníssimo mundo da inteligência dos adeptos do Futebol Clube do Porto.

É bem certo que as rivalidades se semeiam… A culpa disto é de Vieira, que por um lado as incita e de todos os adeptos do Benfica, que pelo outro lado, seguem o seu líder de forma cega, sem sequer parar para pensar um bocado nas consequências que certas palavras venenosas podem ter…

Onde é que esta rivalidade vai parar? Quando houverem mortos num campo de futebol? Será que em Portugal voltamos aos tempos em que existiram tragédias no Heysel e em Hillsborough?

As autoridades que regulam o futebol Português devem começar a castigar severamente os clubes que manifestarem apoio (seja ele de qualquer espécie, quantidade ou género) a claques violentas como são os Super Dragões, o Colectivo Ribeira, os No Name Boys, Diabos Vermelhos, Juve Leo, Ultras Directivo XXI, White Angels ou os Red Boys on Fire. Para bem daquele que quer ir com a família assistir a um espectáculo e paga para assistir a um espectáculo, que obviamente não inclui a possibilidade de ser agredido!

A segurança nos estádios de futebol, com toda o seu aparato começa a ser algo que não está a funcionar. Se por um lado, em Aveiro quando vou ver o Beira-Mar sou revistado em todo o corpo e por vezes não me é permitido entrar dentro do estádio com uma lata de coca cola ou com uma garrafa de água com tampa, noutros estádios a revista permite a entrada de galinhas, bolas de golfe, isqueiros e navalhas… Estes objectos não só põem em causa a integridade física dos espectadores como põem em causa a integridade física daqueles que estão dentro de campo a cumprir a sua actividade profissional.

Será que é isso que os adeptos das claques querem? Atirar uma pedra que acerte em cheio num jogador dentro de um autocarro? Atirar uma bola de golfe que mate o guarda redes do Benfica?

Basta!!

Quanto ao jogo, no campo, o Porto cilindrou o Benfica. Hulk jogou de raiva e cada vez mais convence o público Português que não merece andar por aqui. Merece sim, um grande campeonato do futebol mundial, destino, que mais cedo ou mais tarde o espera!

O Benfica jogou mal e confirmou as suspeitas que esta época, é uma equipa vulgaríssima. Neste jogo, Jesus engoliu uma granada sem cavilha ao colocar David Luiz na esquerda quando Coentrão é o único jogador que dispõe capaz de ombrear em velocidade com Hulk.

Carlos Martins e Aimar confirmaram que nos jogos a doer desaparecem de cena. Alan Kardec não é Cardoso e nunca o será.

O maior derrotado da noite acaba por ser Luis Filipe Vieira. Não se podem atirar pedras quando se têm telhados de vidro. Vieira saiu humilhado perante Pinto da Costa que a esta altura ainda se deve estar a rir da fraca figura que o presidente rival tem feito nos últimos tempos…Apelidar o Benfica de melhor clube Português da actualidade é algo vindo de uma cabeça que pensa em puro delírio provocado pela demência que lhe é associada pela ressaca do título da época passada. Miguel Góis e Ricardo Araújo Pereira também devem andar de ressaca no dia de hoje. Tanta campanha contra o FCP dá nisto: sair aziado do Dragão. O seu comportamento contra o rival não deverá sofrer mudanças nas próximas crónicas da Bola. Creio eu. Os incorrigíveis continuam a pensar da mesma maneira, isolados numa redoma de benfiquismo bacoco. Cegos por palas vermelhas à frente dos olhos. Os incorrigíveis são mesmo assim… Incorrigíveis!

Com as etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Atitude lamentável de Carlos Barredo

Aconteceu ontem no final de etapa do Tour de France. O ciclista Espanhol Carlos Barredo da Quickstep agrediu o Português Rui Costa da Caisse D´Epargne primeiro com uma roda e depois ao soco, depois de se ter sentido incomodado durante a etapa por uma presumível manobra do ciclista Português.

Devido a esta cena de pugilato, os dois ciclistas não foi desqualificados da prova mas foram multados pela organização francesa em 535 por comportamento incorrecto.
Na minha opinião, o ciclista espanhol deveria ser expulso da prova e posteriormente deveria ser alvo de um processo de suspensão por parte da UCI porque este tipo de atitudes violam claramente os princípios éticos do desporto profissional.

Em declarações ao Jornal A Bola, Rui Costa não consegue descrever a atitude do ciclista Espanhol: ” No decorrer da etapa tive troca de palavras com Carlos Barredo, numa altura em que procurávamos tomar posição no pelotão devido ao forte vento. No final da etapa fui inesperadamente agredido pelo espanhol com uma roda, empurrões, alguns socos e fui obrigado a responder para me defender. Tratou-se de uma situação desagradável, que lamento, e que não estava à espera. Quem me conhece sabe que não sou pessoa de criar problemas.”

Já Carlos Barredo afirmou que “os dois ciclistas perderam a cabeça”: “São coisas da corrida, devido à tensão. Perdemos a cabeça. Reconheço que a minha atitude não foi a correcta e assumo a sanção. São coisas que não devem acontecer.”
Quando toda a gente sabe que foi ele, Carlos Barredo, que perdeu a cabeça. No entanto o espanhol já pediu desculpas ao Português na sua página do Twitter que pode ser vista aqui.

Fontes: Jornal A Bola, Youtube, Twitter

Com as etiquetas , , , ,