Tag Archives: SIED

Sócrates (VI)

Cavaco mascarado de Jorge da Silva Carvalho.

Anúncios
Com as etiquetas , , , , , , , , , , ,

república das bananas

esta nomeação governamental do espião é a sério ou é a brincar? como é que é possível que o primeiro-ministro deste país integre nos quadros do estado português um profissional que saiu de uma agência tão importante para os interesses do estado português como o SIED para uma empresa privada (Ongoing) com informação detalhada das vidas e vivências de mais de 4 mil cidadãos destes país, para, num segundo acto passar essa mesma database a um ministro de nome Miguel Relvas para fins de controlo social dos 4 mil visados? juro que é por este tipo de actos que censuro com um certo asco os comportamentos deste governo. o crime compensa e o favor que Relvas devia a Jorge da Silva Carvalho será pago agora com um lugar na Presidência do Conselho de Ministros. pior que isso é o facto de crimes como os que cometeu Jorge da Silva Carvalho contra a República Portuguesa continuem a passar incólumes neste miserável estado que se apelida de direito.

Com as etiquetas , , , , , , , , , , , , ,

Aos 367 dias do XIX desgoverno constitucional

Miguel Relvas,

mais conhecido entre nós pelo cognome de “O Fascista”

mais conhecido entre a Helena Roseta como o “acelerado” que tentou desviar fundos comunitários para uma formação ministrada por uma das empresas do actual primeiro-ministro

mais conhecido por castrar a liberdade de imprensa da comunicação social portuguesa

mais conhecido por aquele que se comunicava com o antigo espião Jorge da Silva Carvalho acerca de assuntos de estado já com o último a trabalhar para a Ongoing.

mais conhecido como aquele que investigava a vida privada de 4 mil portugueses

ainda está no governo e isso é obra!

Com as etiquetas , , , , , , , ,

vamos cá ver se nos entendemos

Jorge Silva Carvalho é maçom e antigo chefe do SIED.

Roubaram-se documentos do telemóvel do jornalista do público Nuno Simas. Carvalho entretanto saiu do SIED e foi trabalhar para a Ongoing. Carvalho monitorizava 3800 telemoveis e os respectivos dados de altas figuras da alta roda portuguesa.

Jorge Silva Carvalho andou a dizer ao deus dará (aos da Ongoing e da sua loja maçonica) informações que tinha obtido a partir do seu cargo no SIED e a partir do seu emprego na referida empresa preparava uma reforma nas secretas. Estamos portanto perante alguém que sabe de informações que pertencem a vários processos que estão pendentes na justiça e que sabe de informações estratégias que pertence ao Estado Português. Estamos portanto perante alguém que pode colocar em risco a segurança do nosso país.

Não será prejudicial manter um indivíduo destes à solta?

Não será apropriado punir um indíviduo deste calíbre para que actos de semelhante escala possam acontecer dentro dos serviços secretos portugueses e possam por em causa a segurança e a defesa do estado português?

Com as etiquetas , , , , , , , , ,