Tag Archives: Shaqtin´ A Fool

NBA 2012\2013 #45 – as escolhas do staff

1.

O Roger Forte escolheu aquela que já é para muitos a assistência do ano. A 21 de Fevereiro, em Indiana, o jogo estava a ser um massacre completo dos Pacers aos Knicks. Os Knicks passam a fase mais difícil da época, numa altura em que tem Carmelo Anthony envolvido em sucessivas lesões e problemas físicos. Até que o sophomore Iman Shumpert conseguiu desencantar um passe fenomenal para Steve Novak. Shumpert tem sido para mim uma enorme revelação. Escolhido no draft de 2011 na 17ª posição pelos Knicks, veio para a Liga como shooting guard (posição 2) e extremo (posição 3) sendo que rendia melhor na posição 3. Na época passada, com Mike D´Antoni e Mike woodson, na ausência dos dois principais bases (point guards – posição 1) da equipa (Baron Davis e Mike Bibby) Shumpert, no seu ano de rookie, foi utilizado durante meia temporada nesta posição e por aí se tem ficado em algumas partidas desta temporada.

2.

Não há escolha semanal do staff que não meta JaVale McGee (Denver Nuggets) ao barulho! Ou é o bigode e é a presença mais que habitual nos lances mais estúpidos da semana. O Hugo Coelho Gomes traz-nos o desarme monstruoso do poste baixo no jogo contra Portland. Quem pagou com as favas foi  o seu colega de equipa Corey Brewer, o que motivou os comentadores da televisão norte-americana a pedirem que JaVale seja inserido na selecção nacional de Voleibol Norte-Americana. A brincar a brincar…

3.

O Hugo também nos traz um dos melhores jogos da competição nas últimas semanas. O treinador dos warriors Mark Jackson voltou ao Madison Square Garden, pavilhão onde envergou a camisola da equipa Nova Iorquina entre 1987 e 1992 e na época 2001\2002. E voltou para bater os Knicks por sensacionais 109-105 num jogo em que a grande estrela do franchising de Oakland (Stephen Curry) apontou máximo de carreira com sensacionais 54 pontos. Carmelo fez 35 pontos e Tyson Chandler apontou máximo de carreira ao nível de ressaltos com 28!

Escrevo este post no intervalo do jogo entre Spurs e Thunder em San Antonio. A seguir, vou ver precisamente o jogo entre Knicks e Golden State em Oakland. Espero que seja um dos melhores jogos da temporada visto que a equipa de Nova Iorque irá à Califórnia tentar dar o troco à vitória dos warriors no MSG. Amanhã poderei escrever sobre o jogo se tal se concretizar!

4.

A febre dos Harlem Shake vol.1. Os campeões em título Miami Heat deram o mote. King James e companhia protagonizar um dos melhores que vi até hoje! Repare-se no número de visualizações no youtube: 40 milhões!

5.

O Roger pesquisou e postou um vídeo dos melhores afundanços de Kobe Bryant no ano 2013. Dispensa apresentações. Kobe está em altas. Recolocou os Lakers em lugares de playoffs tendo marcado 33 pontos de média nas últimas 5 partidas.

6.

Quem com ferros mata com ferros morre. Griffin usa e abusa do cotovelo nas suas entradas para o cesto. Há quem não goste na Liga, caso do Congolês naturalizado e internacional pela Espanha Serge Ibaka. No jogo entre Clippers e Thunder, Ibaka agrediu claramente Griffin com um murro no abdómen. Os árbitros não viram e a Liga estranhamente não puniu. Escolha do Hugo Coelho Gomes.

7.
Noah 2

O Hugo atirou uma indirecta aos Bulleanos (eu e o Eduardo). À parte das nossas guerrinhas Bulls-Heat, o Hugo reconheceu com este meme que o melhor poste da liga da actualidade é Joakim Noah. Vou mais longe: os dois melhores jogadores de interior da liga são neste momento Boozer e Noah. Este Noah está um monstro e há uns anos atrás ninguém diria que se iria tornar no jogador que é. É a alma da equipa, é o melhor jogador defensivo da liga e o “lançamento tornado” continua a resultar!

8.
 Continuando pelos Bulls, o Eduardo trouxe a notícia que marca a actualidade: Derrick Rose passou a estado day-to-day. O regresso da estrela dos Bulls à liga está por dias. Ainda não aconteceu frente aos Spurs. Espera-se que aconteça frente aos Sacramento Kings na próxima quarta-feira até porque os Bulls a seguir tem uma série de jogos importantíssimos em casa contra Denver, Portland e Indiana, não podendo atrasar-se mais na luta pelo 1º lugar da divisão central da conferência este.

O treinador dos Bulls Tom Thibodeu afirmou recentemente que só irá começar a utilizar o jogador quando este estiver a 100% no ponto de vista físico. Rose já tem trabalhado sem qualquer condicionamento nos treinos e no aquecimento da equipa.

9.

O Eduardo caçou o Harlem Shake dos Minnesota Timberwolves. Se o dos Heat era o mais vistoso do ponto de vista cénico, o dos wolves é pura e simplesmente delicioso do ponto de vista das rivalidades dentro da Liga!

10.

O Emanuel Melo postou o Shaqtin´A´Fool da última semana onde não se podia dispensar a presença do nosso jogador fetiche JaVale McGee!

11.

O jogão de Kobe em Toronto. O maior fã dos Lakers que eu conheço (Roger Forte) diz que não consegue “adjectivar a grandeza” de Kobe Bryant. Ele é de facto continua a ser para mim o melhor jogador da liga da actualidade. Só Kevin Durant, Carmelo Anthony e LeBron James é que se lhe chegam aos calcanhares. Em Toronto, Kobe carregou os Lakers às costas para uma reviravolta incrível com triplos incríveis em momentos de pressão. Kobe merece que os LA Lakers (mesmo sem jogar grande coisa durante toda a temporada, mesmo com todos os problemas que foram levantados em torno da equipa ao longo da temporada) joguem mais um playoff e eu pessoalmente torço por isso.

12.

Jamal Crawford completamente irreprensível no final do jogo contra os Bucks! Pode não ter sido um dos melhores jogadores da história da competição como muitos analistas lhe previam quando entrou para a Liga em 2000 pela mão dos Chicago Bulls mas estes momentos fazem de Crawford um jogador que ficará nas lembranças de muitos. O problema talvez tenha sido o facto de ter entrado na liga numa fase em que os Bulls ainda recuperavam da ressaca dos títulos conquistados por Jordan e companhia. Foi uma fase muito muito complicada para a equipa e a renovação à era Jordan (com as entradas de gente como Elton Brand, Jamal Crawford, Ron Artest, Tyson Chandler em sucessivos drafts) e a contratação de jogadores como Jalen Rose prometia dar frutos a longo prazo. Foi provavelmente a geração Bulleana que mais falhou na história da equipa e passou 4 anos sem atingir os playoffs.

Escolha do Eduardo Barroco de Melo.

13.

O Hugo Coelho Gomes traz-nos mais uma do seu ídolo. LeBron James (Miami Heat) consegue transformar um momento de pressão no jogo contra os Philadelphia 76ers num momento de humor!

Com as etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

NBA 2012\2013 #38 – as escolhas do staff

1. Começamos pelo habitual momento de humor, proporcionado pela rúbrica de Shaquille O´Neal na NBA TV: Shaqtin´A´Fool. Escolha do Eduardo Barroco de Melo.

Como sempre, a aparição regular de JaVale McGee (Denver Nuggets), desta feita com um acontecimento que merece um oscar. A reacção de McGee ao empurrão do rookie dos Cleveland Cavaliers Ty Zeller é absolutamente deliciosa.

2.

O Eduardo também nos traz um momento que aconteceu no último all-star weekend. No evento de trabalho comunitário promovido pelo programa NBA Cares, o poste dos Lakers Dwight Howard aprende a palavra trabalho da boca de duas cidadãs brasileiras. Pelas críticas que tem sido alvo pela sua má-forma nesta temporada, Howard vai ter que decorar a palavra neste último terço do campeonato para bem dos Lakers e das suas possibilidades de ainda atingirem os playoffs.

3. O Hugo Coelho Gomes traz-nos uma notícia que saiu no site da bola onde Isaiah Thomas, histórico jogador dos bad boys de Detroit (década de 80 e 90) afirma que “Lebron James é melhor que Michael Jordan”

Estas afirmações vem na sequência das afirmações de Jordan durante o all-star Weekend e no contexto da troca de palavras que se tem feito entre actuais agentes e antigos agentes da liga sobre quem é o melhor da actualidade (LeBron ou Kobe Bryant). Em Houston, Jordan afirmou que prefere o astro dos Lakers ao líder dos Heat. Tais afirmações tiveram resposta por parte de LeBron, que não se manifestou muito incomodado com as declarações do melhor da história da modalidade. Kobe tem passado ao lado da polémica e não se tem pronunciado publicamente sobre a situação.

Tenho muito respeito por Isaiah Thomas dado que foi um dos melhores bases de sempre da liga, mas não posso concordar com as suas afirmações. Isto porque:

– Jordan foi mágico em todos os sentidos. Jordan era um jogador completo a todos os níveis. Jordan foi a 6 finais e não perdeu nenhuma. Jordan marcou uma era. Jordan criou os Bulls como hoje os conhecemos. Jordan podia ter ganho 8 títulos seguidos caso não tivesse ido jogar baseball depois da morte do pai durante ano e meio. LeBron perdeu finais antes de conseguir o primeiro título apenas à sua 9ª temporada na liga. Jordan conseguiu o seu primeiro título à 7ª temporada na liga. Até hoje, nenhuma outra estrela da liga (nem Kobe, nem James, nem Wade, nem Duncan) conseguiram ganhar todas as finais em que participaram e tão pouco conseguiram os 6 títulos que Jordan conseguiu.

– Não é que LeBron não seja um jogador categórico porque é de facto. Estou seguro que será um jogador que ficará eternamente na memória colectiva da história da modalidade. Não concordo com Isaiah Thomas quando este disse que Jordan “saltava mais que os outros na altura” – falamos de uma fase da NBA recheada de jumpers e de shooters. Desde Gary Payton a Karl Malone, de Hakeem Olajuwon a Dikembe Mutombo, de Shaq a John Stockton, de Grant Hill a Reggie Miller. Tudo Hall of Famers da competição saídos da década de 90. Jordan era completo. Não foi o primeiro jogador completo da história da modalidade, mas dentro daqueles que foram completos (Bill Russell, Larry Bird, Kareem Abdul-Jabbar, Wilt Chamberlain, Joe Dumars), Jordan foi indiscutivelmente o melhor.

– Jordan e LeBron são jogadores diferentes ao nível de características: o primeiro era um shooter nato enquanto o segundo usa mais do físico para se fazer imperar. Se compararmos os números de um e outro notamos que ambos tem números muito parecidos nos vários departamentos de jogo. Jordan foi um jogador muito completo e LeBron é hoje um jogador muito completo. Ambos foram (no caso de LeBron são) bem secundados ao nível de equipa. Em Chicago, Jordan contava com a presença de outros jogadores brilhantes como Pippen, Longley, Kerr, Kukoc, Harper, Rodman, Paxson, Cartwright. Em Cleveland e Miami LeBron jogou com bons jogadores como Varejao, Larry Hughes, Ilgauskas, Wade, Bosh, Allen.

– É certo que toda a gente poderá opinar sobre este assunto. É certo que muitos do passado podem dizer que na era Jordan a competição era mais dura. Outros poderão afirmar que agora é mais duro vencer um título da liga do que era nos tempos de Jordan. Não poderemos estabelecer uma comparação entre os dois visto que não jogaram na mesma era, se bem que seria excitante ver Jordan, LeBron, Wade, Paul, Carmelo, e todas os outros Hall of Famers da história Liga a actuar numa única era.

– Na minha modesta opinião, em actividade, pelos títulos que já ganharam e pelo que já fizeram na liga, os dois melhores jogadores são Kobe e Tim Duncan. LeBron aparece em 3º.

4.

Bynum 2

Meme feito pelo Eduardo Barroco de Melo a reinar com o novo penteado de Andrew Bynum (Philadelphia 76ers). O poste voltou recentemente à competição depois de mais uma paragem prolongada devido à sua crónica lesão no joelho.

5.
LeBron James 2

Meme feito pelo Hugo Coelho Gomes, o maior fã de LeBron James que conheço!

Com as etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

NBA 2012\2013 #23 – as escolhas do staff!

Damien Lillard

O All-Star Game da NBA está cada vez mais próximo e o Hugo Coelho Gomes realça mais uma vez o rookie sensação da Liga. Destaca que a concorrência no Oeste era muito forte, o que levou por exemplo Stephen Curry (Golden State Warriors), jogador que está com números e exibições espantosas a ficar de fora do jogo principal do evento.

Testemunhos de Greg Popovich (treinador dos San Antonio Spurs) e do colega de equipa LaMarcus Aldrige. O poste colega de equipa de Lillard afirmou sobre o mesmo: “”He’s my teammate so I definitely feel like he should have been an All-Star, but I think it will give him more motivation to come back next year and be even better.”

2.

Glen Davis

Situação caricata no jogo entre Toronto Raptors e Orlando Magic. “Baby Shaq” Glen Davis e Aaron Gray num estranho tête-à-tête. Escolha de Emanuel Melo.

3. Rumores:

O Afiliado dos Dallas Mavericks na D-League (Texas Legends) pensou em contratar a antiga estrela dos Philadelphia 76ers\Denver Nuggets Allen Iverson, jogador que não compete há 3 anos.

Pelos vistos não passou de um rumor, até porque Iverson não se mostrou muito interessado em voltar à competição na D-League. Iverson só voltará se for convidado por uma equipa da NBA.

Escolha de Eduardo Barroco de Melo.

4.

Kobe Bryant 2

Escolha de Roger Forte.

5. Em Indiana, a NBA é uma animação.

Escolha de João Paulo Lacerda.

Escolha de Emanuel Melo

6.

gasol 3

Meme escolha do Eduardo Barroco de Melo!

7.

“Shaqtin´A Fool” – rúbrica de humor\insólitos de Shaquille O´Neal para a NBA TV (31 de Janeiro). O Roger Forte realça que foi uma das raras semanas em que JaVale McGee (Denver Nuggets) não teve destaque!

8.

“Que estupidez” – diz o Eduardo de Barroco de Melo. Não podia concordar mais. O jogo estava resolvido entre Toronto Raptors e LA Clippers. Caron Butler (Clippers) dirigiu-se a Jonas Valenciunas (Toronto Raptors) para o cumprimentar e acabou por lhe roubar a bola para marcar mais 2 pontos. Butler talvez quisesse com estes dois pontos compensar a falta de números que o atravessa desde há uns anos para cá!

9.

O Roger Forte dá destaque aos remates de Jeff Green (Boston Celtics) no último jogo contra os Oklahoma City Thunder.

Com as etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,