Tag Archives: Secção de FotografiaAAC

f2 formação fotográfica – Uma Aula de Fotojornalismo

Data: 9 Junho
Local: Círculo de Artes Plásticas de Coimbra (CAPC)
Horário: 14:30/18:30 H

Preço:
Estudantes e Desempregados € 25,00
Profissionais € 40,00
Sócios e colaboradores regulares da Secção de Fotografia AAC € 20,00

+ info e pedidos de fichas de inscrição: sfotografia.aac@gmail.com

Queria ser fotógrafo e estudei arquitectura. Depois de arquitecto não mais larguei a fotografia.

Queria ser fotojornalista para testemunhar e estar dentro da acção. Inspirava-me Henri Cartier-Bresson, o seu rigor formal, a atitude, a Leica em riste. O estilo.

Como fotojornalista tenho viajado longe e perto da vista.

Interessa-me sempre a aventura humana, o movimento e o desafio para o congelar e lhe poder dar um sentido, uma intenção.

Comecei no preto-e-branco a meter as mãos no hipossulfito de sódio e tenho no digital uma ferramenta amiga para trabalhar. Gosto de escrever e filmar. Ainda dei alguns passos no cinema mas o vídeo digital e a convergência com a fotografia são bons encontros.”

LUIZ CARVALHO
facebook.com/maisluizcarvalho

55 anos, nasceu em Lisboa. Arquitecto. (ESBAL 1979).
Fotojornalista no EXPRESSO desde 1989.
Professor da cadeira de Fotojornalismo na Universidade Autónoma durante dez anos.
Formador reconhecido pelo IEFP. Colaborador regular nos Cursos do Observatório de Imprensa.
Palestras várias sobre fotografia e jornalismo digital em Universidades e politécnicos.
Foi editor multimédia e de fotografia no Expresso.

Aos 17 anos já colaborava na revista Observador e em 1978 começou a colaborar com regularidade na Imprensa. Primeiro de Janeiro, O Jornal, Grande Reportagem, foram alguns dos títulos por onde passou.

Esteve ainda no início do Tal& Qual, onde fez a célebre foto da Dona Branca.

Foi correspondente da Sipa Press de Paris nos anos 80 e colaborou na AP de Lisboa. Fundou em 1985 a agência Scoop.

Foi admitido no curso de cinema do Conservatório de Lisboa, 1974, estudou design e concluiu arquitectura na ESBAL, 1979.

Expôs no Palácio da Ajuda, no Arquivo Municipal de Lisboa, no Palácio de La Reyna (Barcelona), no Museu de Arte Moderna de Paris, Biblioteca Almeida Garrett (Porto) e noutras galerias de arte.

Obras suas fizeram parte de uma exposição organizada por Lorenzo Melro sobre fotógrafos europeus (1982) onde figuravam Martin Parr da Magnum e José Rodrigues, Prémio Pessoa.

Publicou “Portugueses” e “ Lisboa e Lisboetas”.

Prémios:
Gazeta de fotojornalismo (1991)
Embaixada de Espanha (1998)
Visão, “Vida quotidiana” (2001)
Medalha de Ouro NH ( 2009)

Anúncios
Com as etiquetas , , , , , , , , , , , , ,

Curso de Fotografia DigitalFotografia AAC

Esta formação é para todos os interessados em aprender a utilizar uma maquina fotográfica e a terem os conhecimentos técnicos de edição, tratamento, organização e arquivo digital de fotografias.

 As inscrição estão abertas de 10 a 14 Outubro 2011.

CONTEÚDO

Processo

Aparecimento da fotografia digital

Semelhanças e diferenças entre o processo analógico e digital

Glossário geral

Captura

Constituição e funcionamento das diversas maquinas fotográficas

Formatos e tamanhos de ficheiros

Sensibilidades/ISO

Balanço dos brancos/temperatura de cor

Velocidade de obturação

Aberturas de diafragma

Optimização na captura

Exercícios práticos em diferentes condições de luz

Edição

Modos de imagem (RGB, grayscale, CMYC, etc)

Ajustes: exposição, brilho, contraste, saturação, curvas, etc.

Correcções de enquadramento e cortes de imagem

Redimensionamento para os diferentes outputs 8web, impressão jacto de tinta e impressão off-set)

Ferramentas de edição

Filtros

Arquivo e organização

DURAÇÃO

6 Aulas de 3 horas cada

Dias: 18 – 19 – 20 – 25 – 26 – 27 de Outubro

 HORÁRIO

17:30H – 20:30H

 PREÇO

Estudante € 100,00

Profissional € 150,00

Desempregado € 100,00

Será entregue recibo e certificado de participação.

LOCAL

Mini-Auditório Salgado Zenha e Sala Formação CIAAC

+INFO

seccao.fotografia@gmail.com ou 91 3011551

 Nota: os cursos estão limitados ao máximo de 10 inscrições. A reserva de participação é assegurada com a entrega da ficha de inscrição e respectivo pagamento.

Com as etiquetas , , , , , , , ,

“A vida é cheia de histórias”

A Vida é Cheia de Histórias.

“Ao ler, ouvir e ver estes testemunhos deparei-me com as dificuldades e sucessos, os sentimentos, as emoções e a boa disposição dos intervenientes. Sabemos que a vida de cada um, nem sempre foi fácil, mas a ligeireza com que nos é transmitida é algo único e cheio de significado.

Exemplos a seguir!

Não lamentem as rugas nem as mãos trémulas, pois são um claro sinal de sabedoria e muito trabalho.”

Artur Nunes, Presidente CM Miranda do Douro

Estes testemunhos de vida, materializados em audio e imagens fotográficas, apresentadas em fotografias impressas e vídeo, são as revelações de 17 histórias, 17 vidas representativas das 17 freguesias do Concelho de Miranda do Douro.

Patente na Casa da Música Mirandesa, Miranda do Douro, de 30 de Setembro a 30 Outubro 2011, esta exposição produzida pela Câmara Municipal de Mirandado Douro com a colaboração da Secção de Fotografia AAC, foi realizada como contributo de Teresa Rijo (recolha de testemunhos), Sónia Alves (tratamento de informação) e Raquel Vida. (fotografias).

Com as etiquetas , , , , , , , , , , , ,

Tá muito bem dito!

Via Denúncia Coimbrã

Fonte: Diário As Beiras

Subscrevo na íntegra.

Para mim, aprender e trabalhar contigo é um orgulho. És um excelente profissional. Dás o que tens e o que não tens em tudo o que fazes. És rigoroso, minucioso e exiges tudo na perfeição. Como tal, só mereces o sucesso.

Pessoalmente, deixaste de ser apenas um amigo. És um irmão. Não preciso de dizer mais nada. Estamos conversados! 

Com as etiquetas , , , , , , , , , , ,

f2 = Formação Fotográfica 2011

A Secção de Fotografia da Associação Académica de Coimbra continua a promover a sua actividade f2 = Formação Fotográfica 2011.

Depois do Workshop de “Iniciação à Fotografia” ministrado por Fernando Algarvio, dos Workshops “Workflow Digital: edição de ficheiros RAW”, “Luz, exposição, composição, equipamento” (Joel Santos) e “Fine Arte Nude” por Carlos Santos, segue-se uma palestra com o tema “O ensino da fotografia” amanhã, na Casa das Caldeiras (ali mesmo ao lado do edifício da AAC na Padre António Vieira) onde será nosso convidado o responsável pela área da Licenciatura em Fotografia António Ventura.

Segundo nota disponibilizada no site da Secção:

” O Instituto Politécnico de Tomar (IPT) é há 25 anos uma Instituição de referência no Ensino Superior Politécnico. Com 23 cursos de licenciatura, o IPT oferece soluções que abrangem as mais diversas áreas do conhecimento e, procura constantemente actualizar os conteúdos programáticas de acordo com as carências verificadas no tecido empresarial. Sendo que, já todos os cursos se encontram adaptados ao Modelo de Bolonha. O IPT possui um campus em Tomar que acolhe os alunos da Escola Superior de Tecnologia de Tomar e da Escola Superior de Gestão de Tomar e, em Abrantes, a Escola Superior de Tecnologia de Abrantes.

Para abordar a Licenciatura em Fotografia o responsável pela área, António Ventura, irá falar da sua experiência enquanto formador e do papel que o IPT ocupa no ensino da fotografia.”

Esta palestra tem entrada livre.

Para finalizar o evento, restam mais 2 workshops e uma palestra:

Dia 18 de Junho nas piscinas municipais o Workshop “Woman under water” com João de Castro. (custo: 20 euros para sócios da Secção25 euros para estudantes40 para profissionais – inscrições até amanhã pelo email seccao.fotografia@gmail.com ou então na loja do piso 0 da AAC.

Dia 23 de Junho na Casa das Caldeiras, a Palestra “Fotografia e Publicidade” com Paulo Antunes e Cristela Bairrada da empresa FORDOC. (entrada livre)

Dia 25 de Junho, Workshop em Adobe Lightroom 3 orientado por José Gomes Ferreira na Sala de Formação do CIAAC – ali bem perto das cantinas verdes, no caminho que dá acesso ao parque de estacionamento das monumentais e ao Centro Cultural D. Dinis (custo: 20 euros para sócios da Secção 25 euros para estudantes40 para profissionais)

Com as etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Coincidências, ou talvez não

via Denúncia Coimbrã

Na última Queima das Fitas, confesso que tive uma conversa com alguns elementos do Jornal A Cabra na zona de imprensa e inclusive com pessoas que pertencem à direcção da Secção de Jornalismo.

Depois de uma discussão saudável, fiz questão de pedir paz entre a Secção de Jornalismo e a Secção de Fotografia e mostrei-me interessado em colaborar para a paz e para o estreitar de relações entre as Secções. 

Os elementos da Secção de Jornalismo e do Jornal A Cabra queixaram-se na altura (as pessoas não podem negar e se aparecerem aqui a negar a coisa tomará proporções sérias e medidas adequadas) que alguns elementos da Secção de Fotografia (inclusive eu) estavam sistematicamente a deitar abaixo o seu trabalho com bocas inúteis, foleiras e sem fundamento de causa.

Pois bem. Hoje é dia do meu aniversário e deparo que a página do facebook da minha secção (página que serve para divulgar as nossas actividades) foi apagada da referida rede social por uma denúncia feita por alguém como “spam”.

O curioso da situação é, que perante os pedidos que a Secção de Fotografia fez junto do referido Jornal para dar destaque a uma página de uma actividade nossa e quiçá, noticiar a mesma na sua edição em papelonline, eis que a nossa página desaparece “por ser spam”.

Pois bem. Não falo duas vezes. Se eu e algum dos meus colegas da Secção de Fotografia descobrirmos que foi um elemento do Jornal A Cabra ou da Secção de Jornal a denúnciar a nossa página no facebook, o “contra-ataque” será bem pior que os meninos esperam.

Esperemos então que seja apenas uma coincidência e que a nossa página tenha sido apagada por um utilizador mais maroto ou quiçá, ressabiado com o nosso trabalho.

Com as etiquetas , , , , , , ,

Comentário elevado a post

O meu amigo Paulo Abrantes decidiu elevar a post um comentário que deixei no Denúncia Coimbrã a propósito do conteúdo deste post.

Não me quero pronunciar mais sobre esta questão, mas quer-me parecer que há individuos dentro do edifício da AAC cujo xeque-mate está próximo.

Com as etiquetas , , , ,