Tag Archives: Santamaria

História do Futebol #1

Ainda andavamos nós nos tomatinhos dos nossos pais, e alguns dos nossos pais nos tomatinhos dos nossos avós.

Final de 1960 da Taça dos Campeões Europeus. No mítico Hampden Park em Glasgow. De um lado o imbatível Real Madrid, onde figuravam figurões como Alfredo DiStefano (La Saeta Rubia; o único artista que cometeu a proeza de jogar por 3 selecções diferentes visto que na altura era permitido) Gento e Puskas. O meu avô disse que DiStefano foi o melhor jogador que alguma vez viu jogar, mas que Gento não lhe ficava atrás nos créditos. Se DiStefano era uma seta pelos flancos, Gento também era ele capaz de correr os 100 metros em aproximadamente 11 segundos com bola.  Puskas já era velhão. Nos vídeos antigos ele nunca foi novo. A imagem do artilheiro era carismática: Ferenc Puskas, de cabelo alinhadinho com regra e esquadro, com cara de velhão, treinava-se quase sempre com um fato-de-treino da sua Hungria Natal.

Santamaria era o 4º desta galáxia que atropelou a Europa durante 5 anos seguidos.

Ferenc Puskas (509\157 golos em 182 jogos pelo Real Madrid) Francisco Gento (128 golos\126 em 428 jogos pelo Real Madrid; permaneceu no clube desde 1953 a 1971 como jogador profissional) e Alfredo DiStefano (465 golos\307 em 486 pelo Real Madrid) eram uma autêntica máquina avassaladora que nem Ronaldo, nem Messi, pela dureza do futebol de então podem ser comparáveis.

O resultado, esse, fica para a História. 5 taças dos campeões europeus seguidas. Nenhuma outra geração do futebol ousou repetir tal proeza.

Com as etiquetas , , , , , , , , , , , , ,