Tag Archives: Ryder Hesjdal

os 10 melhores do ano para a Biciclismo

O Site Biciclismo.com, portal espanhol especializado na modalidade, está a promover um concurso na sua página de facebook para a nomeação dos 10 melhores ciclistas do ano 2012.

Bastará aos utilizadores deixar na barra de comentários os 10 nomes deste ano velocipédico. Eu já fiz a minha escolha e optei pelos seguintes 10: Rui Costa (Portugal\Movistar), Braddley Wiggins (Reino Unido\Team Sky), Peter Sagan (Eslováquia\Liquigás), Joaquin Rodriguez (Espanha\Team Katusha) Philippe Gilbert (Bélgica\BMC), Alexandre Vinokourov (Casaquistão\Astana), Christopher Froome (Reino Unido\Team Sky), John Degenkolb (Alemanha\Team Argus), Michelle Scarponi (Itália\Lampre), Ryder Hesjdal (Noruega\Garmin).

Anúncios
Com as etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Schleck vence no GalibierSerre-Chevalier

Como previa, Andy Schleck fez mossa numa das súbidas do Galibier. Em Serre Chevalier, o Luxemburguês foi demolidor e “construiu a sua cama” para o contra-relógio de sábado. A amarela ficou com Voeckler, mas os dados estão lançados para amanhã (etapa raínha no Alpe D´Huez) e sábado em Grenoble.

A subida final para Serre Chevalier foi pura e simplesmente divinal. Grande ambiente, grande espectáculo, grande ataque de Andy Schleck, grande corrida de Cadel Evans (perdeu tempo mas defendeu-se bem) e sobretudo, a desilusão do dia: Alberto Contador não vencerá a volta deste ano. O Espanhol não está realmente ao seu nível.

Num dia marcado por algumas fugas nas montanhas iniciais para tentar vencer a etapa (caso por exemplo de Nicolas Roche da AG2R) Andy não deu hipótese à concorrência: a Leopard acelerou o ritmo e o mano mais novo lá foi serra a cima, deixando o pobre Cadel Evans a puxar sozinho no grupo perseguidor.

Schleck ganhou 2 minutos e 7 segundos ao seu irmão Frank (não colaborou com Evans como seria de esperar) 2,15 para o Australiano, 2,18 para Basso, 2,21 para Voeckler, 2,27 para Roland, 2,33 para Cunego (mais uma boa corrida do Italiano que mostra pela primeira vez o seu enorme potencial no Tour) tendo Rein Taaramae (agora lider da juventude) Tom Danielson e Ryder Hesjdal fechado o top-10.

Alberto Contador e Samuel Sanchez foram os grandes derrotados de hoje: o vencedor do Tour anterior perdeu 3,50 minutos, a juntar ao tempo que já levava para Schleck será impossível recuperar esse tempo. Nem o melhor Contador de sempre será capaz de recuperar essa perda amanhã. Sanchez perdeu 4,46m e a hipótese de ascender ao pódio da geral em Paris. No entanto, não deixa de ser uma excelente prova do Espanhol.

Assim sendo, na geral:

1º Thomas Voeckler (FrançaEuropcar)
2º Andy Schleck (LuxemburgoLeopard-Trek) a 15 segundos
3º Frank Schleck (LuxemburgoLeopard-Trek) a 1.08m
4º Cadel Evans (AustráliaBMC) a 1.12m
5º Damiano Cunego (ItáliaLampre) a 3.46m
6º Ivan Basso (ItáliaLiquigás) a 3.46m
7º Alberto Contador (EspanhaSaxo Bank) a 4.44m
8º Samuel Sanchez (EspanhaEuskatel) a 5.20m
9º Tom Danielson (EUAGarmin) a 7.08m
10º Jean Christophe Perraud (FrançaAG2R) a 9.28m

Nos pontos tudo na mesma.

Na montanha, Jelle Vanendert continua a liderar mas Andy Schleck chegou-se perto e tem agora 70 pontos. Samuel Sanchez 72. Amanhã a luta será acesa entre os dois primeiros, visto que Sanchez vê na camisola de melhor trepador a entrada no pódio final em Paris. Mas Schleck irá pontuar certamente e poderá levar a camisola como bónus.

Na Juventude, luta acesa entre Taaramae e Roland. 33 segundos separa os dois jovens. Ambos estarão na luta até sábado. Quem deverá ter saído definitivamente da luta é Uran. Está a mais de 3 minutos.

Por equipas, a Garmin classificou-se bem e aumentou a sua vantagem para a AG2R para 10 minutos. Está selada a vitória colectiva da turma Norte-Americana.

Com as etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,