Tag Archives: Paulo Pereira Cristóvão

inenarrável

Assembleia-Geral do Sporting, a 9 de Fevereiro, pelas 10 e 30 da manhã na Bancada Poente do Estádio José Alvalade Século XXI. Sim, verdade. A AG que pode destituir um presidente vai ser realizada a um sábado de manhã numa bancada.

Este clube tornou-se ridículo. Gerido por uma gentalha sem qualquer tipo de valores, sem qualquer tipo de competências, sem qualquer tipo de conhecimento ao nível de gestão desportiva e em particular ao nível de futebol, sem qualquer tipo de sportinguismo, sem qualquer tipo de moral, sem qualquer tipo de ética, sem qualquer tipo de palavra, sem qualquer tipo de vergonha, sem qualquer tipo de descaradez.

Ainda pensei que as comadres se tivessem zangado quando o corta-fígados do Eduardo Barroso começou a disparar para todos os lados que o Godinho era uma nódoa. Depois veio o rumor que o Eduardinho chegou a Bilbao aquando do jogo das meias-finais da Liga Europa da época passada e apresentou-se ao presidente do clube basco como aquele que “mandava no futebol do sporting”. Veio a necessidade da AG e o pessoal do Movimento conseguiu as assinaturas necessárias para marcar a AG, assinaturas que foram contadas uma a uma e verificadas nos cadernos pelo pessoal da AG. Pensei, talvez seja desta que o Sporting consegue um pouco de higiène pessoal e decência. Enganei-me.

As comadres não se zangaram porque assentam numa relação dinâmica de guerra total que passo a apresentar:

– O Godinho fez e faz merda mas sabe que o Eduardo Barroso, o Luis Duque, o Carlos Freitas, o Rui Oliveira e Costa, o Dias Ferreira e o Paulo Pereira Cristóvão também fizeram merda.

– O Eduardo Barroso sabe que fez merda mas também sabe que o Godinho, o Luis Duque, o Carlos Freitas, o Rui Oliveira e Costa, o Dias Ferreira e o Paulo Pereira Cristóvão também fizeram merda.

– O Luis Duque sabe que fez merda mas também sabe que o Godinho, o Eduardo Barroso, o Carlos Freitas, o Rui Oliveira e Costa, o Dias Ferreira e o Paulo Pereira Cristóvão também fizeram merda.

– O Carlos Freitas sabe que fez merda mas também sabe que o Godinho, o Eduardo Barroso, o Luis Duque, o Rui Oliveira e Costa, o Dias Ferreira e o Paulo Pereira Cristóvão também fizeram merda.

– O Rui Oliveira e Costa sabe que fez merda mas também sabe que Godinho, o Eduardo Barroso, o Luis Duque, o Carlos Freitas, o Dias Ferreira e o Paulo Pereira Cristóvão também fizeram merda.

– O Dias Ferreira sabe que fez merda mas também sabe que o Godinho, o Eduardo Barroso, o Luis Duque, o Carlos Freitas, o Rui Oliveira e Costa e o Paulo Pereira Cristóvão também fizeram merda.

– O Paulo Pereira Cristóvão está proibido de falar da merda e dos outros e está proibido de meter câmaras em Alvalade para saber de mais merdas.

Ora bem, se todos sabem que fizeram merda e que os outros também fizeram merda, ora bem, se todos estão entalados ao nível de responsabilidades pelo estado vergonhoso, nojento, dantesco, miserável, pedante, subserviente, pequenino, bairrista, merdoso a que o clube chegou, o atraso na marcação da AG serviu apenas para que as comadres voltassem a fazer a panelinha do costume para impedir desvios de maior índole a bem da continuação da dinastia.

O que estes senhores ainda não se aperceberam é que milhares de sportinguistas, como eu, estão lentamente a passar a um estádio de ódio pelo clube que poderá terminar em indiferença a curto prazo caso nada mude no clube. Esses milhares de sportinguistas começam a sua higiéne quando desligam a TV ou não vão ao estádio na hora e meia em que o sporting joga. Continuam com a poupança pessoal (está mau para todos) ao deixar de pagar as quotas. Acabam na total indiferença ao clube quando já não se revêem nos moldes em que o clube assenta, tanto ao nível desportivo como ao nível de ética, como ao nível de organização. E esta AG (já agora porque não marcá-la para o meio do próximo comício da CGTP ou para uma bancada do estádio da luz ao minuto 32 do Benfica vs Bayer de Leverkusen?) só vem provar a propósito essa falta de ética, esse medo de que a dinastia acabe, esse medo de que as trevas no clube se acabem e finalmente se faça luz no clube.

P.S: já que é na bancada poente, bem que podiam repetir a cena do Dias Ferreira quando foi empurrado pelas escadas do Conselho Leonino e empurrar essa cambada toda até ao fosso. a culpar, atribuam as culpas à mão de deus, à mão invisível de Adam Smith ou que afirmem a pés juntos que foram empurrados por Diego Armando Maradona ou pelo Xandão em parceria com o Rojo e com o Bouhlarouz. pode ser que tal acto de classe a dê a quem nunca teve.

Com as etiquetas , , , , , , , , , , ,

11ª nota sobre o Sporting

Isto hoje está bonito. É o Sporting em todo o seu esplendor.

Com as etiquetas , , ,

Carlos Pereira dixit

“Se houvesse justiça, o Sporting já não estaria na Taça de Portugal”

Quem o disse foi o presidente do Marítimo.

Respondo:

1. Se houvesse justiça e equidade por parte do Governo Regional da Madeira, Marítimo e Nacional recebiam a mesma quantia de verbas. O Marítimo recebe 3 vezes mais que o Nacional anualmente.

2. Se houvesse justiça e equidade por parte do Governo Regional da Madeira, o Marítimo não teria um estádio totalmente pago pelo dinheiro dos contribuíntes madeirenses.

3. Se houvesse uma boa canalização de fundos na Madeira, os contribuíntes não deixariam que o Marítimo recebesse o que recebe do Orçamento da ilha, verbas essas que aumentaram numa percentagem considerável  as derrapagens orçamentais do governo regional.

4. Se o Marítimo tivesse batido o pé ao Atlético Mineiro e ao Porto no caso Kléber, o jogador seria hoje do Sporting pois foi o Sporting que apresentou (em Janeiro do ano passado) a proposta mais alta pelo jogador.

5. Se o Marítimo confiasse na justiça (tanto desportiva como civil; se bem que existem limitações quanto ao recurso à justiça civil por parte dos clubes de futebol) o FC Porto, pelos sucessivos aliciamentos em dinheiro que fez a Kléber para roer a corda com o clube madeirense e assim forçar a transferência, já estaria com várias queixas nas instâncias desportivas.

6. Um clube como o Sporting não deve ser associado a uma vigarice de um dos seus dirigentes. Já o referi neste blog, que, como fã do Sporting repudiu o comportamento asqueroso de Paulo Pereira Cristóvão no “caso cardinal”.

7. Creio que o vice-presidente do Sporting (não se compreende como é que o Eng. Godinho Lopes deixou que Paulo Pereira Cristóvão voltasse aos órgãos sociais do clube nem se compreende como é que nesta questão Paulo Pereira Cristóvão teve a lata de pedir para voltar às suas funções) agiu isoladamente. Se agiu isoladamente, é Paulo Pereira Cristóvão o responsável por tais comportamentos e não o Sporting.

8. O Sporting ganhou em campo. Se tencionam retirar esse mérito ao Sporting, a justiça portuguesa anda a dormir na forma quanto a outros casos bem piores. Se remexessem nos podres de um clube mais a norte, creio que 75% dos títulos  obtidos por esse clube desde 1984 irão cheirar a podre, de tanta lama e tanto lodo que poderão trazer ao de cima. As evidencias de certos actos ainda são publicas e podem ser escutadas no youtube. Mas como em Portugal, escutas telefónicas podem ser feitas pelos órgãos judiciários mas não servem de nada….

Com as etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , , ,

asno do dia

Estranha mania (que já não é de hoje) dos dirigentes do Sporting darem tiros nos pés em alturas em que a equipa mais precisa de união e sobretudo sossego.

Com as etiquetas , , , , ,

A palhaçada do costume

Bettencourt demitiu-se. Dias Ferreira, presidente da Mesa da Assembleia Geral do Sporting marcou eleições para o dia 26 de Março. Rei morto, rei posto.

À semelhança daquilo que tinha acontecido aquando da saída de Filipe Soares Franco em 2009, a imprensa e os sites de apoio em torna do clube começam a atirar uma quantidade inexplicável de pseudo candidatos à presidência do Sporting. Digo pseudo candidatos visto que metade deles só são candidatos de boca, neste caso, à procura de visibilidade no campo pessoal.

Nomes como Rogério Alves, Nuno Mourão, João Rocha Jr., Santana Lopes (zeus nos livre que a história se repita) Paulo Pereira Cristóvão, Sérgio Abrantes Mendes, o próprio Dias Ferreira e outros desconhecidos do público como Bruno Matias são apontados como candidatos. Será que no fim de todas as contas estão dispostos a ir para uma casa que está visívelmente a arder?

Sportinguistas preparem-se que isto é só o começo da palhaçada do costume quando existem eleições marcadas. Até dia 26 de Março vamos assistir a fenómenos ainda mais estranhos como aqueles que são característicos de prometer mundos e fundos (que todos sabemos que o clube não pode pagar ou suportar) apenas para que todos estes faroleiros baratos se possam afirmar como candidatos à séria. Repito: candidatos. Todos sabemos que quando chegarmos próximos das eleições, metade desta gente já terá desaparecido do mapa ou estrategicamente retirado a sua pseudo candidatura quando se inteirarem da realidade do clube que é seriamente uma realidade de quem não tem um tostão para mandar cantar um cego quanto mais para construir uma equipa competitiva para vencer títulos.

Isto porquê? Porque JEB demitiu-se com o trabalhinho bem feito de casa, ou seja, metendo o clube nas mãos dos bancos na reestruturação financeira assinada na semana passada. Com o aumento de capital da SAD e com a venda de 55 milhões 55 milhões de euros de Valores Mobiliários Obrigatoriamente Convertíveis (VMOC) em acções ao fim de cinco anos, com valor nominal de um euro cada, o próximo que cair no poleiro que se chama presidência do Sporting apenas poderá mexer naquilo que os bancos (compradores) autorizarem por escrito. Coisa a que já nos habituamos com JEB.

Ou seja, tudo isto me leva a concluir que JEB foi um autêntico pulha. Foi um pulha porque fez o clube perder de vez a parca autonomia que lhe restava. Pode ter diminuído o passivo com toda esta operação mas também acabou com as hipóteses do clube ter uma equipa profissional de futebol competitiva nos próximos 5 anos.E saiu, como nada se passasse, com a maior das tranquilidades. Enganando quase 100 mil sócios. Auferindo na totalidade um rendimento de 460 mil euros na sua passagem no clube desde a sua eleição (se tivermos em conta o que lhe é devido por lei).

Talvez sejam os 20 mil euros por mês um valor interessante que justifique tantos interessados pelo cargo. Mas não se esqueçam que é uma casa visívelmente a arder.

Com as etiquetas , , , , , , , , , , ,