Tag Archives: Partido Socialista\Coimbra

Uma História que cheira a esturro

Como começa a ser apanágio, as eleições para a distrital do PS\Coimbra andam ao rubro.

 

Com as etiquetas , , , ,

Verdades

““Estou a marimbar-me que nos chamem irresponsáveis. Temos uma bomba atómica que podemos usar na cara dos alemães e franceses. Essa bomba atómica é simplesmente não pagarmos. Se não pagarmos a dívida e se lhes dissermos as pernas dos banqueiros alemães até tremem” – Pedro Nuno Santos, demissionário vice-presidente da bancada parlamentar do PS e presidente da Distrital de Aveiro.

Afinal de contas não sou apenas eu aquele que não concorda com a política do bom aluno.

O professor Marcelo até tem razão. Este PS parece o CDS\PP (Partido aos pedaços) dos anos 90. As semelhanças começam a ser muitas:

1. Mudam-se os estatutos de forma a proteger a ténue liderança de quem alinha pacificamente com o governo por via de sucessivas abstenções parlamentares. Paulo Portas eliminou pessoas do partido é certo.
Será Seguro capaz de criar o exílio à sua oposição interna? Estará Seguro a embarcar pelo uso de toques outrora usados por José Sócrates?

2. No Partido Socialista não existe actualmente uma linha de raciocínio quanto mais uma linha de actuação própria quanto mais uma linha de oposição. Existe sim um conjunto de falsos moralismos e uma vasta gama de comportamentos e declarações hipócritas. Paulo Portas transfigurou a linha do CDS\PP que vinha sido traçada até então. Começou a descer ao povo por intermédio de feiras e festas populares. Prometeu ajuda aos reformados e aplicou os seus dotes de populismo. No governo, tudo soa a nacionalismos bacocos.

3. O primeiro que saiu a público em defesa destes novos estatutos do PS foi precisamente Vitor Baptista, antigo governador civil de Coimbra, antigo presidente da Distrital do PS de Coimbra. Vitor Baptista sabe do que fala não fosse ele o mestre dos cambalachos. Em política, quem comete cambalachos, protege cambalachos. Faz-me lembrar Paulo Portas quando protegeu o “exemplo” de Celeste Cardona enquanto ministra da justiça e quando deu palmadinhas nas costas ao então Ministro do Turismo “Telmo Correia” pelos célebres despachos assinados ao domingo. Continua Baptista. Com o Seguro ainda chegarás a Ministro.

4. Ou se é oposição ou… não se anda a fazer rigorosamente nada no parlamento! Estes patetas do PS dormem de espinha direita? Assinaram o Memorando de Entendimento? Aguentem-se com ele. O grande problema coloca-se quando o maior partido da oposição diz amén a tudo o que é proposto pelo governo dentro ou fora do Memorando. Não é apenas um problema. É viver sem ideais. É viver a política com a espinha dobrada. É sinal de fraqueza. É dizer ao governo “façam tudo o que quiserem” porque a “malta está cá mas é como se não estivesse”. É uma profunda falta de respeito pelos eleitores que votaram PS nas últimas legislativas.

Com as etiquetas , , , , , , , , , , , ,