Tag Archives: O Sexo e a Cidade

intro do dia

Em Coimbra existem bloggers sérios, bloggers que trocam de opinião em relação aos fenómenos que vão acontecendo como quem troca de camisa e outros que preferem não escrever enquanto não tem factos para tal.

Conheço um que mudou completamente de opinião sobre uma empresa que está de portas abertas ali para os lados da AAC. E agora, acusa-me de ter entrado no jogo de outra empresa quando isso não é verdade. Spin-doctoring puro para disfarçar as suas contradições e para tentar queimar quem sempre tratou de colocar os pontos nos i´s em relação à empresa que antes criticava e que hoje defende com unhas e dentes. Confesso aqui que nunca entrei no NB nem a pagar, quanto mais como funcionário. Aliás, quem me conhece pessoalmente saberá decerto o grau do meu repúdio a esse tipo de estabelecimentos comerciais. Não tenho preço. Quanto ao sexo e a cidade, limito-me a colocar links para as suas notícias.

Quanto à AAC: que os meninos andem assustados, tem razões para isso. Pronuncio-me daqui a alguns dias.

Com as etiquetas , , , , ,

ninguém se entende quanto a despejos na Padre António Vieira

O Sexo e a Cidade desvenda mais um bocado do véu.

É a única coisa que fazes na vida que realmente me surpreende e me agrada Samuel Vilela. Estás de parabéns.

Com as etiquetas , , , , , ,

Um negócio das Arábias

Conta-nos o nosso atento mordomo do Sexo e a Cidade.

Os Serviços de Acção Social da Universidade de Coimbra tem dinheiro para fazer investimentos na área da restauração. Pizzas e Massas como diz o mordomo e bem, para retirar os estudantes dos “vizinhos capitalistas” e colocá-los saudáveis ($) nos cofres dos SASUC, do Estado, perdão, a comer pizzas e massas nos antigos snacks.

O mordomo também faz constar o interesse do administrador dos SASUC em adquirir a exploração dos bares da Académica quando terminar o contrato com a empresa InTocha.

Não me espanta nada o avante desta política. Investe-se à grande e à francesa. O serviço social já era. A qualidade das cantinas sociais passou a ser racionamento. O preço aumenta. As bolsas diminuem e na maior parte dos casos não são pagas a horas. Nem a horas, nem em meses. A fome já anda encapotada entre os estudantes. No final do ano lectivo transacto, os SASUC executaram uma limpeza sem dó nem piedade nas residências universitárias entre aqueles que acumulavam dívidas no pagamento das mensalidades, porque os alunos em causa não tinham mesmo condições financeiras para executarem os pagamentos, barrando por um lado o direito a uma vida condigna a certos estudantes, e por outro, negando possibilidades destes permanecerem no ensino superior. Coisa bonita para uma instituição que se intitula de Serviços Sociais e para uma instituição que teve durante longos anos um autêntico senhor no sentido literal da palavra, o Dr. António Luzio Vaz, administrador que sempre privilegiou o conforto e bem-estar da comunidade estudantil em deterimento dos interesses do ministério. 

E com estas negociatas, o estado vai colocar mais algum para ajudar a custear a gula dos meninos quando o deveria estar a fazer na modernização das instalações e dos equipamentos das faculdades, em obras nas residências universitárias, na compra de equipamentos básicos para as mesmas como fogões, micro-ondas, mesas, cadeiras e no pagamento de bolsas de forma atempada a quem precisa…

E os meus caros colegas da Direcção-Geral? O que tem a dizer sobre tudo isto para além de encher a boca para falar mal do que eu escrevo nas vossas reuniões? Que posição tem o órgão que é legitimado para defender os interesses de todos os estudantes e não apenas do estudantes que dão votos ou dos estudantes que tem mais $?

São negócios das arábias. Enquanto uns passam fome e contam os trocos para fazerem fila nas Amarelas, fiquem lá com pizzas, massas e cerveja. Afinal de contas, sardinhas e couves não puxam carroça.

Com as etiquetas , , , , , , , , , , , , ,

O Mordomo anda incompleto

O nosso mordomo do Sexo e a Cidade costuma andar sempre um passo à frente de todas as fontes informativas na cidade de Coimbra.

Aqui, o mesmo levou as meninas a beber uma vodka tónica à esplanada do Intocha e elas (ao bom jeito feminino) subiram aos camarotes para tentar moscambilhar as  jogadas que estão ser feitas no nº1 da Padre António Vieira.

As informações recolhidas foram proveitosas, contudo, incompletas.

Para além do nosso caríssimo futebolista com nome de defesa direito famoso e do camarada socialista que quer extender o seu domínio na académica por mais uma temporada, as meninas não conseguiram aliviar para canto e esqueceram-se que em Praga na República Checa existe alguém que não anda apenas a ver hóquei no gelo e e contemplar a estátua de Kafka junto à Faculdade de Direito da Universidade da referida cidade, preparando-se para tomar de assalto o poder nas próximas eleições para a Direcção-Geral da Associação Académica de Coimbra. 

Como o Entre o Nada e o Infinito não tem conteúdos ultra confidenciais protegidos por password nem pede ao e-leitor que pague para ler os boatos mais certeiros sobre a cidade, o leitor mais informado saberá do que é que estou a falar e de quem falo.

Com as etiquetas , , , ,

A Blogosfera que me motiva

Blogs de passagem diária que constituem referência “na minha blogosfera”

Da Literatura – do escritor Português Eduardo Pitta.

O Sexo e a Cidade – do inconfundível mordomo e das suas meninas. Na minha opinião, o melhor blog nacional.

Denuncia Coimbrã – do grande Paulo Abrantes.

Tragédia dos Comuns – dos amigos João Araújo Correia, José Nuno Santos, Luis Araújo, Francisco Costa e Eduardo Barroco de Melo.

Kabaah – Para quem gosta de cinema e séries, o blog do Vitor Alves é um dos melhores.

António Boronha – do antigo vice-presidente da Federação Portuguesa de Futebol António Boronha. Onde as verdades sobre o futebol são ditas sem papas na língua.

Bancada Norte – Onde o Nuno Quintaneiro Martins, José Ribeiro e João Oliveira tratam a actualidade do Beira-Mar com o máximo rigor e paixão clubística.

Valem bem a pena visitar!

Com as etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,