Tag Archives: mundial de sub-20

História do Futebol #3

Foi precisamente há 8 anos, na inauguração do novíssimo Estádio do Dragão, com José Mourinho no comando de uma equipa que haveria de fazer história no futebol português com a conquista de uma Liga dos Campeões, que, do outro lado, no Barcelona se estreava um dos maiores génios do futebol actual: Lionel Messi.

Na altura, com 16 anos e 145 dias, o então jogador da equipa de juniores do Barcelona (só na época seguinte iria alinhar 22 jogos pela camisola da equipa B do Barça e outros tantos pela equipa principal dos catalães) haveria de entrar para a derrota de 2-0 dos culés contra a máquina do FC Porto.

A partir daí, tudo mudou na estrutura Barcelonista. Messi realizou 309 jogos pelas equipas A e B do Barça, tendo marcado incríveis 209 golos. Aos 24 anos, já ganhou tudo o que há para ganhar, excepto a Copa América e o Campeonato do Mundo de selecções. Senão vejamos: a nível colectivo, 5 campeonatos espanhóis, 1 taça do rei, 5 supertaçãs de espanha, 3 ligas dos campeões, 2 supertaças europeias, 1 campeonato do mundo FIFA, 3 taças da catalunha, 5 torneios juan gamper, 1 mundial de sub-20, o torneio de futebol dos jogos olímpicos de 2008 em Pequim, e a nível individual, a bola de ouro da FIFA, o título de melhor jogador para a FIFA por duas vezes, o Ballon D´Or da France Football, a chuteira de ouro da UEFA, a posição na melhor equipa da FIFA e da UEFA durante 3 anos consecutivos, o título de melhor jogador de um campeonato do mundo de sub-20, o título de melhor jogador da champions league por duas vezes, homem do jogo da final da champions league, melhor atacante da champions league por duas vezes, entre outros prémios menores.

Impressionante para quem tem 24 anos e prepara-se para vencer muito mais.

Com as etiquetas , , , , , , , , , , , , ,

Para mim serão sempre recordados como campeões

Faz-me confusão perder um campeonato do mundo da maneira como a nossa selecção o perdeu.

O Brasil até pode ter melhores talentos individuais e ter outros argumentos técnicos que nós não temos. Mas não é combatível perante a coesão e pragmatismo da selecção nacional de sub-20.

Dois golos de sorte em que Mika foi infeliz (infeliz, não-culpado. Aos 20 anos, um guarda-redes tem que levar destas para aprender e melhorar em situações futuras) quando tinhamos o pássaro na mão, terminaram com o sonho da vitória lusa, 20 anos depois de Rui Costa ter negado o prazer da conquista aos brasileiros.

Com as etiquetas , , , , , , , , , , ,