Tag Archives: Minho

Pausa

O Entre o Nada e o Infinito interrompe a postagem até segunda-feira. Pelo meio, encontramo-nos na Praia Fluvial do Tabuão para mais uma edição do Festival Paredes de Coura. No meio de tanta crise, ainda conseguimos arranjar maneira para 6 dias de descanso e muita musica de qualidade.

Na simpática vila minhota, estaremos atentos aos concertos de Black Bombain, Crystal Castles, Wild Beasts, Pulp, Blonde Redhead, Warpaint, Crystal Stilts, Twin Shadow (infelizmente We Trust coincide no mesmo período no palco secundário) Kings of Convenience, Deerhunter, Battles, Chappel Club, Jamaica, You Can´t Win Charlie Brown, Metronomy, Death From Abovo 1979, Mogwai, Two Door Cinema Club, Linda Martini, Kurt Vile (isto se não colocarem uma banda interessante para o lugar de Foster The People) Peixe:Avião e Orelha Negra.

Com as etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Mágico Braga

A era dourada do Sporting Clube de Braga.

Mágico Braga – Brilhante vitória obtida hoje frente ao Sevilha.

Este resultado não deixa os Bracarenses qualificados para a fase de grupos da Champions mas quase…No entanto creio que em Sevilha, o andamento vai ser duro e a equipa da casa tentará acelerar o jogo de tal maneira que o Braga deverá passar algumas dificuldades. Depois do que vi hoje, se a equipa de Domingos Paciência mostrar a mesma garra e a mesma atitude creio que irá passar para a fase de grupos.

Não passa decerto pela cabeça da direcção, da equipa técnica e dos jogadores da equipa Andaluz ficar de fora da fase de grupos da Liga dos Campeões, ainda mais contra um semi-desconhecido Braga. Pela qualidade do plantel Sevilhano, pelos custos de manutenção operacional destes jogadores (numa época que a direcção Sevilhana decidiu voltar a não vender Fabiano) não ir à fase de grupos da Liga dos Campeões significa perder largos milhões de euros que à priori já estão contabilizados como certos nos cofres pela direcção Andaluz.

No jogo desta noite, notou-se um Sevilha despreocupado. Notou-se um Sevilha que pensava que vinha a Braga fazer um passeio e que a vitória dependia exclusivamente de um lance ou outro de eficácia na finalização por parte de Kanouté ou Luis Fabiano. Neste tipo de jogos, o menosprezo por uma equipa teoricamente mais fraca paga-se caro. Domingos estudou bem a equipa com quem ia jogar ” fez a equipa vestir o fato macaco” e jogar taco-a-taco contra os Espanhois. Característica que desde já é a imagem de marca nas equipas de Domingos.

No entanto, a vantagem mínima não é suficiente para o Braga. A 2ª mão no Sanchis Pizjuán será terrível. Espera-se um Sevilha de top europeu, a carregar forte e feio. Se o Braga jogar com a mesma qualidade que jogou hoje, tem grandes condições para trazer para a cidade um feito histórico. Caso perca, a fase de grupos da Liga Europa já está assegurada.

Todos estes sucessos Bracarenses tem “três rostos”: o treinador Domingos Paciência, o presidente António Salvador e os treinadores e jogadores que têm passado pelo clube nos últimos 5 anos.
Se o primeiro é um treinador jovem que mete as equipas a jogar bom futebol (já o tinha feito na União de Leiria e na Académica) e tem um futuro enorme à sua frente, o 2º chegou à presidência do Braga, estabilizou o clube financeiramente e dotou-o de condições para lutar com os grandes do futebol nacional. Ambos, conseguiram desenvolver uma organização interna no clube que permite actualmente que o Braga consiga ser uma monta apetecível de compras para os grandes e para clubes de meia tabela nos maiores campeonatos europeus para depois reforçar o plantel com qualidade (quase não se notam as diferenças com as saídas de Eduardo, João Pereira, Evaldo, Hugo Viana) e a baixo custo.

O Braga neste momento é para mim a melhor equipa Portuguesa a jogar futebol. Com isto não estou a ferir os sentimentos bobos de Benfiquistas, Portistas e Sportinguistas. Sem falsos rodeios afirmo aqui que o Braga é tão candidato a vencer o título como o Benfica. Se no ano passo ameaçou, este ano pode concretizar.
Joga um jogo de ataque total, sem no entanto descurar as tarefas defensivas. É uma equipa coesa cá atrás e bastante perigosa no contra-ataque. Quando o contra-ataque não sai, os jogadores do Braga também conseguem construir jogo através de ataque organizado.

O Braga joga bonito, a equipa ganha, e as vitórias trazem as pessoas ao estádio com a sua camisola do clube. É o orgulho de uma cidade, é um dos orgulhos de uma região. Para se ter um clube sustentado é preciso dinheiro. O dinheiro só é conseguido quando se vence, quando se apresenta um espectáculo que as pessoas gostam. Para se ter um bom espectáculo de futebol é preciso ter bons artistas da bola e neste âmbito o Sporting de Braga pouco ou nada gasta.
Se todos os clubes da Primeira Liga seguissem esta Filosofia em vez de estar a contratar jogadores Brasileiros de 2ª, o Futebol Português não estaria no nível em que hoje se apresenta.


PS: A minha preferência clubística não é o Braga, como devem calcular.

Com as etiquetas , , , , , ,