Tag Archives: José Saramago

Homenagem póstuma

Partiste do nosso mundo, deixando a literatura mais pobre.

Confesso que não era um fã rendido da tua escrita. Odiava-me sobretudo o facto de não teres qualquer pontuação e de nunca pores um travão nessas longuíssimas frases que escrevias. No entanto, não era a formalidade que fez de ti um escritor consagrado, mas a inteligência com que nos brindavas obra após obra. Eras irónico, eras mordaz e nessa mordacidade conseguias provar que eras um exímio observador do mundo, da mutação dos tempos e dos valores tomados como vigentes, válidos e aceites pela sociedade. Com o teu estilo acutilante também provavas que eras extremamente conhecedor da Doutrina Católica, ao contrário do estado de estupidez e loucura que te foi vaticinado pelo Vaticano.

Gostavas do teu país. Daquele país que sempre te odiou porque nunca se esforçou por te compreender. Daí que tenhas optado por estabelecer o resto da tua vida numa ilha Espanhola, onde conseguiste ter o sossego suficiente para levar a cabo as tuas melhores obras. Aí a culpa foi nossa. A culpa foi de um povo tacanho que nunca tentou compreender a tua racionalidade e sempre se agarrou em velhos dogmas para te criticar. Muito por culpa desses Padres e desses Bispos, gente que não ensina senão um enorme conjunto de mentiras. E é triste como Português ver que foi a Academia Sueca que te deu o teu maior prémio de excelência, prémio esse que fizeste reverter a favor do Partido Comunista, partido que nunca renegaste, causa que nunca rejeitaste visto que acreditavas mesmo numa sociedade mais justa e equalitária.

Não fizeram justiça ao teu trabalho neste país. Pelo contrário, sempre sentiste a repulsa do teu povo, um povo ignorante que não consegue raciocinar antes de falar. Um povo mesquinho, atrasado, fútil.

Bem sei que as homenagens devem ser feitas em vida. À boa moda Portuguesa só se lembraram de ti quando souberam que tinhas falecido.
Infelizmente, o panorama literário Português denota actualmente que não teremos ninguém tão brilhante como tu. Quantos séculos irão passar até que algum escritor Português volte a Estocolmo para receber aquele prémio tão honroso? Quantas décadas passarão até que alguém chegue perto da qualidade que tu exibias nas tuas obras?

Bem sei que é triste fazer homenagens póstumas. Mesmo não gostando da tua forma, esta é a minha singela homenagem a ti, que foste o melhor escritor Português dos últimos 40 anos. A ti José Saramago, uma mente que será para sempre recordada como brilhante.

Com as etiquetas ,