Tag Archives: João de Araújo Correia

Comentário elevado a post

“Branco… Deixa… “Liga dos Pobres” diz ele… Mas o facto de não ter estado na final de Dublin ainda lhe está, aposto, “atravessado”… Vai valendo a Taça da Liga que todos os anos muda de “visual”para eles irem coleccionando e depois mandarem fazer uma t-shirts a dizer que são “tri” ou “tetra” campeões da mesma. E já não bastava o facto de comemorarem as distantes conquistas europeias com a junção ao emblema de umas estrelitas, como agora ainda vão construir um “mamarracho” em frente ao estádio de modo a relembrar a década de ouro do “Glorioso”.
Como dizia o outro: “Recordar é viver”! E, se calhar, também deve ser por isso que os notáveis benfiquistas passam a vida no bar do Benfica a “secar a adega” e a rezar que o Malheiro traga novamente as 80 mulheres que levou ao seu aniversário!

P.S: Resta dizer que à boleia das vitórias do Benfica também se tiram cursos superiores; disse-o a filha do “Pantera Negra”!

Benfica… Mais que um clube!”

João de Araújo Correia, um rei nos comentários deste blog!

Com as etiquetas , , , , ,

concertação social?

Antigamente o Nasser, o Tito e o Nehru juntavam-se numa coisa séria a que chamavam o movimento dos não-alinhados. Perante o cenário geopolítico de tentativa de hegemonia bipolar, a Federação Jugoslávia, a Índia e o Egipto proclamavam a sua neutralidade no cenário mundial.

A concertação social portuguesa faz jus a algo antagónico: é o movimento dos alinhados com o governo.

Nas palavras do meu amigo João de Araújo Correia na sua página de facebook, João Proença foi “comido de cebolada” na última reunião da Concertação social. Com todo o respeito, a UGT bateu no fundo com o acordo alcançado na reunião dessa falsa câmara de concertação social. Não que a UGT tivesse o poder para o modificar porque não tem e historicamente sempre teve um papel muito bem definido: defender os trabalhadores alinhados com o bipartidarismo rotativo que tão bem conhecemos no pós 25 de Abril.

Quando era miúdo, desfilei várias vezes junto com o meu avô em manifestações e dias do trabalhador com o meu avô e com os sindicatos afectos à CGTP. Com o passar dos anos e com as lembranças e assimilações teóricas e legais do que representavam os sindicatos não percebi porque é que à UGT era conferido o estatuto de importância quando a UGT detém apenas 3% dos trabalhadores sindicalizados do país. Olhando profundamente para os sindicatos que representa comecei a perceber o porquê: com alta finança e funcionalismo público ao barulho tudo me ficou mais claro. Defendem os mais fortes, perdão, alinham os mais fortes nas decisões tomadas pela elite governativa.

No que toca a este acordo saído da Concertação, melhor, da (des)concertação social, estamos perante mais um ataque aos trabalhadores e provavelmente poderemos não ficar por aqui visto que não tenho a menor dúvida em afirmar que em 2012 ainda iremos ver o governo a cortar o subsídio de férias por metade ou até por inteiro a todos os trabalhadores do privado e quiçá o subsídio de natal por inteiro este ano.

E no meio de uma razia de mortos, Carvalho da Silva decidiu voltar a abandonar a reunião ainda nem esta ia a meio. Eu por um lado até percebo: não vale a pena lutar por algo que já vem preparado para ser aplicado. Não vale a pena lutar por uma solução que seja de acordo com os trabalhadores quando o trabalho de casa vem feitinho nos trinques e o governo descarta por completo o diálogo com a CGTP e a inserção de pontos de interesse da confederação nos seus acordos. Por outro lado, defendo que pelo menos Carvalho da Silva deverá ficar até ao fim nas reuniões nem que seja para meter nojo e para bater o punho na mesa sempre que discordar de algo que lese os interesses dos seus sindicatos. É o mínimo que pode oferecer aos seus afiliados: a luta de cabeça erguida até ao fim.

Com as etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

A Blogosfera que me motiva

Blogs de passagem diária que constituem referência “na minha blogosfera”

Da Literatura – do escritor Português Eduardo Pitta.

O Sexo e a Cidade – do inconfundível mordomo e das suas meninas. Na minha opinião, o melhor blog nacional.

Denuncia Coimbrã – do grande Paulo Abrantes.

Tragédia dos Comuns – dos amigos João Araújo Correia, José Nuno Santos, Luis Araújo, Francisco Costa e Eduardo Barroco de Melo.

Kabaah – Para quem gosta de cinema e séries, o blog do Vitor Alves é um dos melhores.

António Boronha – do antigo vice-presidente da Federação Portuguesa de Futebol António Boronha. Onde as verdades sobre o futebol são ditas sem papas na língua.

Bancada Norte – Onde o Nuno Quintaneiro Martins, José Ribeiro e João Oliveira tratam a actualidade do Beira-Mar com o máximo rigor e paixão clubística.

Valem bem a pena visitar!

Com as etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,