Tag Archives: Gelsenkirchen

“Caíram que nem tordos em Londres”

http://videa.hu/flvplayer.swf?v=tUhAZ5OlfYFR5StM


O AC Milan foi hoje eliminado nos oitavos-de-final da Liga dos Campeões pelo Tottenham, tal e qual eu ansiava na antevisão desta ronda.

Depois do 0-1 em Milão, o nervosismo era bem evidente nas bancadas de White Hart Lane nos rostos dos fans do Tottenham. No entanto, a equipa de Londres controlou muito a 2ª mão desta eliminatória e nem sequer levantou suspeitas de a qualquer momento ceder perante o líder da liga italiana. Pelo contrário, os Spurs foram a melhor equipa em campo e incomodaram muito mais na área Milanesa do que os italianos a baliza defendida por Gomes.

Por duas ou três vezes, Modric serviu bem Aaron Lennon na direita e o mesmo em velocidade ganharia a linha para centrar para a área, onde Peter Crouch dava trabalho aos centrais Nesta e Thiago Silva, sempre bem acompanhados pela ajuda de Clarence Seedorf que hoje (devido à ausência de Pirlo e Gattuso) precisou de fazer um pouco o papel dos dois.

Na frente, o ataque da equipa italiana esteve completamente desinspirado. Boateng esteve péssimo. Ibrahimovic, Robinho e Pato estiveram bastante encolhidos e sem fantasia. Apenas Alexandre Pato haveria de assustar a baliza de Gomes já na 2ª parte com um belo remate de fora da área.

Na outra partida, o Schalke passou aos quartos-de-final depois de ter derrotado o Valência por 2-1. Pelo pouco que vi da partida, o Valência entrou melhor a abriu o marcador por intermédio do central Português Ricardo Costa, num lance algo confuso em que após a marcação de um canto a bola parece bater na cara do Português e entrar na baliza de Manuel Neuer.

A partir daí, o Schalke a jogar em casa e com 1-1 da primeira volta, tomou conta dos cordelinhos do jogo. Ainda na primeira parte Jefferson Farfán haveria de empatar a partida. Na 2ª parte, o Schalke virou o jogo aos 52″ com um golo estranho de Gavrancic onde o guarda-redes do Valência Guayta tem culpas.

O Valência ainda tentou reagir e pouco a seguir, Aduriz teve duas grandes oportunidades para colocar a eliminatória de volta para o lado dos valencianos. Na primeira situação, o avançado passou o guarda-redes mas desenquadrou-se e atirou ao lado. No segundo lance, foi isolado até à área rematando em arco para uma excelente defesa de Neuer. Poucos minutos mais tarde seria Joaquim a rematar de fora-da-área com o insolito a acontecer: o árbitro posicionou-se mal à frente do médio espanhol, acabando por cortar a bola.

No último minuto, Jefferson Farfán apontou um livre de belo efeito e colocou o resultado final em 3-1.

Com as etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,