Tag Archives: Festa das Latas

fundamentalismos académicos e o período de nojo

Está muito em voga actualmente uma onda de fundamentalismo académico.

Existem por aí centenas de pessoas que levam muito à risca todos os contextos e preceitos históricos da instituição AAC. Desde a sua história a uma interpretação à risca do código da praxe e dos costumes da academia. Muitos deles aparentam saber mais do que realmente sabem. Outros não sabem mesmo nada do que é a AAC. Outros até sabem, mas arranjam forma de os contornar para vingar no mundo do negócio.

No Universo AAC costuma designar-se por período de nojo “o período (por norma superior a 1 ano) no qual um cessante dirigente da AAC evita entrar em negócios ou imiscuir-se directamente na vida da instituição” de forma a que consiga preservar a idoneidade com que actuou no seu mandato ao serviço da Instituição.

Se olharmos directamente para a empresa que vai produzir a Latada deste ano, podemos encontrar nessa empresa (Porto Eventos) um antigo dirigente remunerado da Associação Académica de Coimbra, cujo término de mandato aconteceu precisamente há 9 meses atrás. Na primeira oportunidade que teve em candidatar-se a um dos eventos da Academia, fê-lo, não obstante da regra que está assente na casa em cumprir o período de nojo.

Sem querer levantar outras suspeitas que transitam do passado e que constam de relatórios de antigos secretários da Queima, estamos perante a típica premissa do “faz o que eu digo mas não faças o que eu faço”. Querem esmifrar a instituição? Esmifrem. Mas pelo menos roubem de forma a que ninguém saiba. E mais não digo.

Com as etiquetas , , ,

debilidades mentais

sempre gostei de por os pontos nos i´s.

e esta nova policy de marketing da Direcção-Geral deu-me uma agonia tal que não posso deixar passar um comentário. mais se assemelha a um daqueles concursos de chamada telefónica digno de um programa da Júlia Pinheiro e da Fátima Lopes.

isto é um gozo perante a realidade actual dos estudantes e das famílias dos estudantes da Universidade de Coimbra.

oferecer o sorteio de uma propina a quem comprar um bilhete geral para uma festa roça o escândalo. Com que moral podemos nós estudantes de Coimbra negociar o quer que seja com um Ministério depois de semelhante acto? Que credibilidade tem agora a Direcção-Geral para exigir o quer que seja ao nível de direitos para os estudantes de Coimbra se a este nível brinca deliberadamente com um assunto tão sério? Que credibilidade tem uma Direcção-Geral que vive obcecada com uma festa académica?

mesmo depois de saber desta bomba e de a digerir, cada vez fico mais com a certeza que esta Direcção-Geral tem que cair e é já. que se marque uma Assembleia Magna e que se polvilhe a discussão com a incompetência de uma horde de meninos ricos que não está a zelar pelos verdadeiros interesses dos seus representados. sim, uma horde. chamo-vos uma horde para não vos chamar nomes mais feios. ou melhor, se calhar até vou ter a coragem de vos chamar pessoalmente visto que neste momento não tenho  nada a perder e só me interessa de facto proteger a situação dramática de centenas de colegas meus já que vocês não o fazem.

as soluções da Padre António Vieira estão niveladas pelo lucro da próxima festa académica. Precisam de dinheiro para pagar facturas? Sim, senhor. Vão pedi-los a quem vos deve. Vão pedi-lo à empresa InTocha e terão dinheiro para pagar essas mesmas facturas.

gostava também de perguntar aos elementos da Direcção-Geral onde é que está o vosso espírito de criatividade na Acção Social. gostava também de perguntar onde está o vosso espírito de criatividade na política educativa. que medidas criaram? que defesa intransigente dos estudantes da academia de coimbra fizeram durante este mandato? vá, respondam sem medo que eu cá estarei para vos cobrar.

meus amigos deixem-se de merdas. que vocês tenham dinheiro para pular de festival de verão em festival de verão já todos sabemos. não tornem a secular festa das latas num festival de verão. é um desrespeito perante os vossos antepassados. é um desrespeito que deturpa tudo aquilo que a instituição construiu no passado. A AAC não é uma porto eventos, não é uma musica no coração, não é uma Live Act. A AAC é uma instituição séria assim como sérias são as dificuldades que centenas de colegas nossos atravessam no momento de pagar os seus estudos. Aconselho-vos a irem à Tesouraria da UC para fazerem um levantamento de alunos que, em setembro, ainda se encontram em incumprimento perante a Universidade de Coimbra. Decerto que vos irão espantar os números.

mas vocês continuam a batalhar numa festa académica. ainda esta semana, as propinas da UC aumentaram 46 euros, valor acima da inflacção anual, inflacção anual que era a baliza de aumento afirmada pelo reitor para aumento (e congelamento de um aumento drástico) das propinas até 2014. Gostava de saber o que é que a Direcção-Geral comunicou à reitoria e aos estudantes sobre esta medida. Gostaria mesmo de saber a posição da Direcção-Geral sobre o assunto. Neste tipo de assuntos é que se vê a idoneidade dos elementos de uma Direcção-Geral. Nestes assuntos é que se avalia a qualidade de um mandato.

Tenham vergonha e demitam-se já. Passou dos limites.

Com as etiquetas , , , , , , ,