Tag Archives: Estádio do Dragão

já existiram dias em que a coisa correu bem

Merecemos tanto o título nessa época.

Anúncios
Com as etiquetas , , , , , ,

hoje é dia de clássico

e eu já rezo a todos os santos para o Sporting não sair goleado no Dragão.

Com as etiquetas , , , , ,

já existiram dias

em que um futebol de chutão para a frente valia vitórias no estádio do dragão.

Com as etiquetas , , , , , ,

bom dia

O Beira-Mar joga hoje no Estádio do Dragão contra o Porto. Prevêem-se aguaceiros.

Com as etiquetas , , , , , , ,

História do Futebol #3

Foi precisamente há 8 anos, na inauguração do novíssimo Estádio do Dragão, com José Mourinho no comando de uma equipa que haveria de fazer história no futebol português com a conquista de uma Liga dos Campeões, que, do outro lado, no Barcelona se estreava um dos maiores génios do futebol actual: Lionel Messi.

Na altura, com 16 anos e 145 dias, o então jogador da equipa de juniores do Barcelona (só na época seguinte iria alinhar 22 jogos pela camisola da equipa B do Barça e outros tantos pela equipa principal dos catalães) haveria de entrar para a derrota de 2-0 dos culés contra a máquina do FC Porto.

A partir daí, tudo mudou na estrutura Barcelonista. Messi realizou 309 jogos pelas equipas A e B do Barça, tendo marcado incríveis 209 golos. Aos 24 anos, já ganhou tudo o que há para ganhar, excepto a Copa América e o Campeonato do Mundo de selecções. Senão vejamos: a nível colectivo, 5 campeonatos espanhóis, 1 taça do rei, 5 supertaçãs de espanha, 3 ligas dos campeões, 2 supertaças europeias, 1 campeonato do mundo FIFA, 3 taças da catalunha, 5 torneios juan gamper, 1 mundial de sub-20, o torneio de futebol dos jogos olímpicos de 2008 em Pequim, e a nível individual, a bola de ouro da FIFA, o título de melhor jogador para a FIFA por duas vezes, o Ballon D´Or da France Football, a chuteira de ouro da UEFA, a posição na melhor equipa da FIFA e da UEFA durante 3 anos consecutivos, o título de melhor jogador de um campeonato do mundo de sub-20, o título de melhor jogador da champions league por duas vezes, homem do jogo da final da champions league, melhor atacante da champions league por duas vezes, entre outros prémios menores.

Impressionante para quem tem 24 anos e prepara-se para vencer muito mais.

Com as etiquetas , , , , , , , , , , , , ,

Eips eips eips… oh

Reuters

Mexe as pernas como um dançarino de swing do Estado do Ohio, flutua a cabeça para os dois lados, vira as costas e não festeja o golo mas sim a amargura de mais um falhanço do Chelsea. O gesto engraçado de Villas-Boas tornou-se negro na jornada inaugural da Premiership.

O banco do Porto era muito mais alegre e acolhedor. Era a cadeira de sonho. João Moutinho e Guarin eram paus para toda a obra. Hulk desiquilibrava e Falcão facturava. Tudo mudou. A cadeira de Londres é muito cinzenta, muito pesada, mete medo. Principalmente quando o patrão já não passa os mesmos cheques (ao nível de quantidade e qualidade) que passava ao mestre noutros tempos.

A juventude, a vontade de vencer e a vontade de voar alto para as melhores equipas do mundo esbateu-se por completo num azul de veterania, cansaço, comodismo, novo-riquismo decadente e claras dificuldades em renovar um plantel que há muito precisa de sangue novo.

Hoje foi o Stoke, amanhã poderá ser o Newcastle, o Tottenham, o Aston Villa, o Manchester e o Liverpool. A organização interna do Porto faz com que todos os treinadores que lá passem ganhem. Desde 2004, ou seja, desde a saída de Mourinho passaram inúmeros treinadores pelo clube. Qual foi o pecúlio conseguido após os títulos no Porto? Poucos. Falamos de Adriaanse, Del Neri, Fernandez, Couceiro e Jesualdo. Só Mourinho sucedeu fora do Dragão.

Dá que pensar

Com as etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Inolvidable!

http://videa.hu/flvplayer.swf?v=Aep4lImgiC3Mujx5

Não tenho palavras para descrever a vitória do Porto frente ao Villareal.

Digo-o, relembrando aos leitores que a minha preferência clubística não é azul e branca.

No Dragão, registou-se uma das mais estrondosas vitórias europeias de um clube português. A 2ª parte do Porto foi um hino à vontade de vencer e ao futebol de ataque.

Não há muitos jogadores que tenham actuado em clubes portugueses que se possam orgulhar de ter feito o que fez ontem Radamel Falcão Garcia. Em muito deve agradecer ao trabalho perfeito de Hulk, Guarin e João Moutinho, em conjunto com o colombiano três dos principais esteios em que assentam estes sucessos do Futebol Clube do Porto!

Foi qualquer coisa de genial, qualquer coisa de transcendente. O Villareal (cujas comparações completamente erradas associam o seu futebol ao futebol do gigante Barcelona) foi reduzido à vulgaridade por um Porto que não é desta Liga Europa. É de uma competição internacional superior, em que caso participasse esta época poderia bem estar a lutar por um lugar nas meias-finais ou mesmo na final.

Se dúvidas restavam, André Villas-Boas consagrou-se ontem como um treinador com um futuro brilhante pela frente. Villas-Boas é minucioso no estudo dos adversários do Porto, é um mestre da táctica, é um homem capaz de moralizar a equipa quando é preciso moralizar, espicaçar a equipa quando é necessário tirar mais rendimento de alguns jogadores e capaz de travar o excesso de euforia quando esta existe.

Com as etiquetas , , , , , , , , , , , ,

FC Porto 3-0 Beira-Mar

http://rd3.videos.sapo.pt/play?file=http://rd3.videos.sapo.pt/SZSZ0NZYeBEPnZdgnaMV/mov/1

Nem foi má, nem foi boa a prestação desta noite do Beira-Mar no Dragão. Assumindo a competição como perdida após a derrota em Barcelos, Leonardo Jardim foi ao Porto fazer rotação do plantel de modo que os jogadores menos utilizados tenham mais quilómetros nas pernas quando forem chamados a substituir os habituais titulares da turma de Aveiro.

Ao contrário do Porto. À procura de respostas perante a derrota com o Nacional na 1ª jornada, André Villas-Boas colocou meia equipa titular no onze do Porto, de modo a resolver o jogo cedo. Resultou.

Sábado há mais em Aveiro. Para o campeonato.

Para finalizar, uma nota de repúdio para o comportamento da claque do Porto na 2ª parte. Os cânticos racistas entoados para Paes e os isqueiros que foram arremessados para o relvado são sinal que os membros da claque portista não podem ser pessoas civilizadas. No caso a exemplo, só lhes posso dizer que estamos no século XXI e que no jogo em causa, o Porto até estava a vencer injustamente por 3-0. Quando digo injustamente, digo-o porque o Porto estava a praticar um futebol que merecia uma goleada.

Espero bem que sábado, o jogo decorra sem grandes problemas. Não gostamos de ir ao futebol para ver ou sofrer cenas violentas.

Com as etiquetas , , , , , , , , , , , , , , ,

União de Leiria 0-3 Beira-Mar


Uma grande exibição individual de Artur em Leiria (1 golo e 1 assistência) e mais uma exibição personalizada dos comandados de Leonardo Jardim valeram mais 3 pontos em Leiria!

O Beira-Mar não fez uma exibição de gala frente à União, mas mereceu amplamente os 3 pontos, muito devido ao facto de ter marcado cedo (aos 15 minutos por Ronny) e de a partir daí ter controlado o jogo, mesmo perante as sucessivas investidas da União de Leiria na 2ª parte antes do golo de Artur aos 87″.

Continuo a repetir que este sucesso do Beira-Mar não é obra do acaso. Como referiu Leonardo Jardim na conferência de imprensa “este plantel é um plantel de trabalho”. Como tal, o trabalho árduo mesmo perante as dificuldades que o clube atravessa está a surtir efeito e está a trazer felicidade.

Continuo também a repetir que este bom momento tem que ser gerido com serenidade. Não podemos embandeirar em arco e aspirar para já um lugar europeu. Temos sim de continuar a trabalhar e a apoiar a equipa como temos apoiado. Jogo a jogo, podemos construir algo bonito para a história do clube. Disso temos a absoluta certeza. Assim como temos a certeza que as grandes vitórias só aparecem se mantivermos uma postura humilde e se enfrentarmos todos os adversários olhos nos olhos como temos enfrentado.

No final desta ronda, o Beira-Mar continua a ocupar a 7ª posição com 23 pontos. Estamos a 5 do 3º lugar (Sporting) e a dois do 4º e 5º que são respectivamente Vitória de Guimarães e Nacional. Teoricamente, alcançamos a manutenção com mais 3 pontos. O que vier a partir daí é lucro!



Venha o Futebol Clube do Porto. Dupla jornada em vista contra os Portistas. Primeiro, quarta-feira para a 2ª Jornada da fase de grupos da Taça da Liga. Sábado, em Aveiro, a contar para a 17ª jornada da Liga ZonSagres.

Para Quarta-Feira, o site do FC Porto anuncia bilhetes entre os 5 e os 10 euros para não sócio. Convidativo.

Mesmo perante a parca possibilidade de qualificação, vencer o Porto seria importante para motivar a equipa para a recepção ao líder da Liga em Aveiro no fim-de-semana.


Ainda sobre o plantel profissional, ontem tanto o Jornal A Bola como o Jornal Record davam como certa a saída de Eduardo Kanu para o Sporting de Braga.

Os Bracarenses pretendem reforçar o eixo da defesa após a venda de Moisés para o Al-Rayyan do Qatar por 750 mil euros. Segundo os jornais, Kanu já deverá ter chegado a acordo com os Bracarenses, faltando o acordo entre direcções. Especula-se que a direcção do Beira-Mar pediu 500 mil euros pelo passe do jogador que tem mais época e meia de contrato com o Beira-Mar.

Os referidos jornais também avançaram que o Beira-Mar já tem uma solução para colmatar uma eventual saída do central Brasileiro que deverá passar pela contratação de outro Brasileiro cuja identidade se desconhece.

Ao nível de saídas, Renan Meduna rescindiu contrato e voltou ao Brasil. Tiago Barros, Hugo Seixas e Jaime tem futuro indefinido no clube, podendo sair a título definitivo ou por empréstimo até ao final da época. Ao nível de entradas, Elio Martins assinou até ao final da época. Recorde-se que o extremoavançado foi peça basilar na subida do clube à 1ª Liga na época passada, tendo abandonado o mesmo para assinar pelo DOXA do Chipre.

Ainda sobre o plantel profissional, cumpre-me apresentar as minhas sentidas condolências à família Jardim pela morte do sogro do treinador Leonardo Jardim.


Com as etiquetas , , , , , , , , , , , , , ,

Afinal não havia segurança!

Autocarro apedrejado na saída da Boavista para a Alameda do Dragão, bolas de golfe, galinhas pretas a entrar dentro de campo, isqueiros, cartazes a provocar Roberto, cravos na lapela a ilustrar uma falsa liberdade e assobios racistas contra Luisão no momento da sua expulsão… Bem-vindos ao pequeníssimo mundo da inteligência dos adeptos do Futebol Clube do Porto.

É bem certo que as rivalidades se semeiam… A culpa disto é de Vieira, que por um lado as incita e de todos os adeptos do Benfica, que pelo outro lado, seguem o seu líder de forma cega, sem sequer parar para pensar um bocado nas consequências que certas palavras venenosas podem ter…

Onde é que esta rivalidade vai parar? Quando houverem mortos num campo de futebol? Será que em Portugal voltamos aos tempos em que existiram tragédias no Heysel e em Hillsborough?

As autoridades que regulam o futebol Português devem começar a castigar severamente os clubes que manifestarem apoio (seja ele de qualquer espécie, quantidade ou género) a claques violentas como são os Super Dragões, o Colectivo Ribeira, os No Name Boys, Diabos Vermelhos, Juve Leo, Ultras Directivo XXI, White Angels ou os Red Boys on Fire. Para bem daquele que quer ir com a família assistir a um espectáculo e paga para assistir a um espectáculo, que obviamente não inclui a possibilidade de ser agredido!

A segurança nos estádios de futebol, com toda o seu aparato começa a ser algo que não está a funcionar. Se por um lado, em Aveiro quando vou ver o Beira-Mar sou revistado em todo o corpo e por vezes não me é permitido entrar dentro do estádio com uma lata de coca cola ou com uma garrafa de água com tampa, noutros estádios a revista permite a entrada de galinhas, bolas de golfe, isqueiros e navalhas… Estes objectos não só põem em causa a integridade física dos espectadores como põem em causa a integridade física daqueles que estão dentro de campo a cumprir a sua actividade profissional.

Será que é isso que os adeptos das claques querem? Atirar uma pedra que acerte em cheio num jogador dentro de um autocarro? Atirar uma bola de golfe que mate o guarda redes do Benfica?

Basta!!

Quanto ao jogo, no campo, o Porto cilindrou o Benfica. Hulk jogou de raiva e cada vez mais convence o público Português que não merece andar por aqui. Merece sim, um grande campeonato do futebol mundial, destino, que mais cedo ou mais tarde o espera!

O Benfica jogou mal e confirmou as suspeitas que esta época, é uma equipa vulgaríssima. Neste jogo, Jesus engoliu uma granada sem cavilha ao colocar David Luiz na esquerda quando Coentrão é o único jogador que dispõe capaz de ombrear em velocidade com Hulk.

Carlos Martins e Aimar confirmaram que nos jogos a doer desaparecem de cena. Alan Kardec não é Cardoso e nunca o será.

O maior derrotado da noite acaba por ser Luis Filipe Vieira. Não se podem atirar pedras quando se têm telhados de vidro. Vieira saiu humilhado perante Pinto da Costa que a esta altura ainda se deve estar a rir da fraca figura que o presidente rival tem feito nos últimos tempos…Apelidar o Benfica de melhor clube Português da actualidade é algo vindo de uma cabeça que pensa em puro delírio provocado pela demência que lhe é associada pela ressaca do título da época passada. Miguel Góis e Ricardo Araújo Pereira também devem andar de ressaca no dia de hoje. Tanta campanha contra o FCP dá nisto: sair aziado do Dragão. O seu comportamento contra o rival não deverá sofrer mudanças nas próximas crónicas da Bola. Creio eu. Os incorrigíveis continuam a pensar da mesma maneira, isolados numa redoma de benfiquismo bacoco. Cegos por palas vermelhas à frente dos olhos. Os incorrigíveis são mesmo assim… Incorrigíveis!

Com as etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , , ,