Tag Archives: eleições Beira-Mar

Marítimo 1-0 Beira-Mar

http://rd3.videos.sapo.pt/play?file=http://rd3.videos.sapo.pt/oEeAkfGaFl8vSRkhRS53/mov/1


Uma exibição muito descolorida do Beira na Madeira não poderia ter dado mais do que isto.

Perante um Marítimo de “ambições europeias” que em caso de derrota neste jogo poderia ter entrado definitivamente na luta de aflitos, o Beira-Mar entrou com pouca ambição. Se a ambição dos jogadores já parecia ser pouca, a expulsão de Elio ao minuto 32 dificultou ainda mais a tarefa aos homens de aveiro.

O Marítimo dominou praticamente toda a partida. A jogar em casa, a necessitar de vencer (a equipa de Pedro Martins já não vencia há 3 meses) e com mais um jogador durante 58 minutos, foi naturalmente construíndo o caminho para a vitória. Ao contrário daquilo que o comentador madeirense da Sporttv sempre foi frisando ao longo do jogo, o Marítimo venceu não porque o seu caudal ofensivo tenha sido esmagador mas porque os seus jogadores lutaram mais pela vitória, marcando o golo da vitória por Baba.

O Beira-Mar aqui e ali foi incomodando. Foi pena não ter entrado aquele remate de Ronny aos 15 minutos e na 2ª parte, houve ali um ou outro lance que poderia ter resultado em golo como o potente remate de Djamal ao lado e um lance onde o mesmo tinha caminho aberto para a baliza Maritimista , acabando por fim por rematar fraco à figura de Marcelo.

A expulsão de Élio aceita-se.

Rui Rego teve mais uma interessante partida. Seguro como sempre, brilhou de bola parada ainda na primeira parte ao defender uma bomba de Baba.

Na defesa, Renan foi o jogador de destaque. Muito bem a defender, foi um dos mais inconformados no ataque. Dos centrais Hugo e Yohan só tenho a lamentar que tenham deixado Baba sozinho no lance do golo e Pedro Moreira fez uma exibição bastante regular.

No meio campo, Djamal (na minha opinião) esteve uns furos abaixo daquilo a que nos tem habituado e Rui Sampaio esteve novamente bastante lento na distribuição de jogo. Artur e Tatu estiveram bastante irrequietos como é de costume e foi deles que nasceu uma das oportunidades para o Beira-Mar inaugurar o marcador (no lance em que Djamal não conseguiu aproveitar a recarga da iniciativa dos alas). Élio teve um jogo para esquecer e ainda está à procura de melhor ritmo competitivo.

No ataque, Ronny batalhou batalhou mas continua bastante sozinho entre os centrais. De iniciativa individual, atirou uma bola à barra aos 15 minutos que caso entrasse era um golo de levantar o estádio.

Quanto aos substitutos, tanto Wang Gang como Wilson Eduardo como Yartey não deram o efeito no jogo que Leonardo Jardim decerto pretendia. Pessoalmente, continuo a não perceber a contratação de Yartey. Se na época passada tinhamos reparado que Yartey é um jogador bastante interessante do ponto de vista técnico mas com enormes doses de individualismo desnecessário e de falta de maturidade não creio que vá acrescentar alguma coisa ao plantel do Beira-Mar nesta fase do campeonato.

O Beira-Mar continua na 10ª posição do campeonato com 25 pontos. Ainda não foi hoje que se atingiu a “barreira psicológica” dos 27 pontos.

Domingo, pelas 16 horas, recebemos o Portimonense no EMA. Para carimbar a manutenção.



Ontem foi eleita a nova direcção do clube. António Regala e seus pares foram a única lista que se submeteu a escrutínio.

Dos 2600 sócios aptos a votar, 286 votaram e 285 legitimaram o novo presidente do Sport Club Beira-Mar. Em jeito de brincadeira, será que o único sócio que não votou a favor de Regala foi o nosso tão conhecido “Cristo Bujardas”?

A direcção toma posse amanhã para o próximo triénio.

Anúncios
Com as etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , , , ,