Tag Archives: Coimbra

tristeza. meninos

Afinal de contas, a surpresa para o dia do estudante era este miserável documento de word (não lhe chamo texto sequer, muito menos comunicado, porque um comunicado deve ser agressivo e deve conter soluções que consigam penetrar a outrém uma mensagem que seja capaz de granjear abertura para a resolução de problemas) que não relata nada do que nós saibamos há bastante tempo, não ressalva nenhuma medida que possa servir de solução para os problemas da academia nem indica qualquer estratégia para o futuro.

A AAC, na sua nova área política, coordenada por uma pessoa (Leila Campos; sou frontal, directo, duro e pragmático) cuja inteligência, competência ou mérito não lhe reconheço para tais funções, e a paupérrima entrevista por si concedida para a última edição do Jornal A Cabra assim o manifesta, em que esta pseudo-dirigente de gabinete não só não apresenta uma única frase onde se possa sondar (nem nas entrelinhas) aquilo que pode ser feito por esta DG como afirma “querer criar posições consensuais dentro da Academia” (como aprovar moções sem as cumprir, o que é uma grave violação aos estatutos e aos princípios que sempre nortearam o funcionamento da instituição; quanto a esse ponto, melhor dizendo, quanto à minha moção, apresentada e aprovada a 12 de Março em AM, ainda não foi enviado o convite ao Ministro que estava inscrito no seu conteúdo e isso já motivou uma queixa minha a um membro da AM e nos próximos dias irá resultar em 3 queixas no fiscal contra DG, Ricardo Morgado e Leila Campos; porque se quiserem gozar vão gozar com os vossos avós) quando de facto está a recusar a participação da instituição em verdadeiras acções reivindicativas (essas sim, verdadeiras acções reivindicativas duras e sérias) para um dia tão importante e tão simbólico como o dia do estudante, para depois apresentar esta merda escrita em word que foi claramente escrita em cima do joelho de alguém. E eu sei de quem foi. Os responsáveis por este texto são Ricardo Morgado e Leila Campos. Ambos militantes da Juventude Social Democrata. São responsáveis pelo silêncio da AAC quanto a um texto que não tem origem cá mas numa cabeça pensante da Federação Académica do Porto com o silêncio destes seus dois amiguinhos de Coimbra. Porque duvido que a Mariana da Acção Social, pelo que conheço dela e pelo que já falamos sobre a AAC, deixasse uma coisa tão merdosa passar para o público.

Neste documento de word que não é digno da nossa realidade, há duas ressalvas às quais pretendo mexer:

a 1ª quando se lê: “uma comparticipação dos estudantes sob a forma de propina, consignada à melhoria da qualidade e à ação social, e a simultânea responsabilidade do Estado em garantir efetivamente que nenhum estudante é excluído do sistema de ensino superior pormotivos de carência económica!” – subentendo então que a actual DG\AAC, ao contrário do que prevê a CRP é a favor do pagamento de propinas e chama a 1000 euros “comparticipação” por um ensino de qualidade que a CRP obriga a ser tendencialmente gratuito. Se as propinas cobradas pela UC aos seus alunos tem um valor superior a 2 salários mínimos, não é uma comparticipação (é um encargo pesado para muitas famílias) e muito menos é o pagamento simbólico de um ensino “tendencialmente gratuito”.

a 2ª quando se lê: “É que, apesar de estarmos em “férias escolares”, as dificuldades não tiram férias!” – esta DG não está em férias escolares pelo que depreendo deste texto. está em férias desde que tomou posse!

Eu não gosto de criticar por criticar. Apresento soluções.Apresento acções de reivindicação a sério:

1. A minha moção no dia 17 de Abril como propus em Assembleia Magna.

2. Uma manifestação da Academia onde se convidem alunos, docentes, investigadores da UC a desfilar da Via Latina até à Ponta de Santa Clara (passando pela rua Oliveira Matos onde estão situados os SASUC) para protestar contra os cortes impostos no financiamento da Universidade de Coimbra, contra os cortes na Acção Social directa e indirecta e contra o regulamento de atribuição de bolsas de estudo no ensino superior, disponibilizando para o efeito uma informação detalhada sobre os graves entraves enunciados no dito regulamento que estão a fazer com que milhares de estudantes com um considerável grau de carência económica não possam continuar os seus estudos no ensino superior.

3. Reuniões urgentes em Coimbra ou em Lisboa com o Ministro da Educação\Secretário de estado do ensino superior\Primeiro-Ministro\Presidente da República para dizer “basta” e para dizer que os estudantes da Academia de Coimbra irão tomar medidas concretas para reivindicar os seus direitos.

4. O decreto de um luto académico pela actual situação da Academia de Coimbra.

5. Uma paralização grevista da Universidade de Coimbra por vários dias, convidando os docentes da Universidade de Coimbra a discutir o ensino superior e a situação do país com os alunos à porta das faculdades.

6. A criação de um fundo solidário para situações de emergência social para usufruto de estudantes carênciados excluídos do sistema de acção social escolar com a sua base constitutiva assente no valor que for cobrado à nova concessão dos bares da AAC e dos restantes estabelecimentos comerciais instalados no edifício da instituição.

Apresento estas 5 vias de reivindicação e a solução que vejo possível para ajudar a dirimir um dos problemas que nos aflige aqui. Não apresento na Direcção-Geral porque não confio na sua estrutura e tão pouco em alguns dos seus dirigentes. Não confio numa Direcção-Geral que não é capaz de fazer uma ruptura com as decisões tomadas em ENDA. Não confio numa Direcção-Geral da AAC que anda a reboque daquilo que a FAP acha que deve ser feito. Num confio numa DG\AAC que baixa constantemente as saias aos dirigentes da FAP em ENDA. Não confio em pessoas sem ideias, sem noção da realidade daqueles que representam e sem um mecanismo de acção para a resolução dos seus problemas.

Anúncios
Com as etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , ,

Concurso de Fotografia da Queima das Fitas 2013

fotografia

Regulamento aqui

Com as etiquetas , ,

:)

coimbra

Das cenas mais engraçadas que vi nos últimos tempos. As bandas históricas da cidade de Coimbra neste gráfico de ligações.

Com as etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , ,

lembrete

MoçãoA Moção\Acção Reivindicativa que apresentei (e vi aprovada) ontem em Assembleia Magna para o próximo dia 17 de Abril para aproveitar o 44º aniversário do 17 de Abril de 1969.

Com as etiquetas , , , , , , , , ,

Apresentação Oficial Queima das Fitas´13

queima das fitas

Cartaz oficial da Queima das Fitas 2013, desenhado pelo vencedor do concurso de cartaz elaborado pela COQF´13: Rui Gomes (Bragança).

A COQF deu-se a apresentar e apresentou hoje a próxima Queima das Fitas no espaço Loggia Café\Bar\Restaurante no Museu Nacional Machado de Castro. Depois das apresentações da praxe ao nível dos membros da equipa, o Comissário da Produção Manuel Chau apresentou o primeiro nome internacional que irá actuar no Parque da Canção. Nada mais nada menos que o 6º melhor dj da actualidade, Hardwell, a escolha mais votada ao nível de djs no facebook da Queima das Fitas´13.

O Sexo e a Cidade e o Espalha Factos já noticiaram a apresentação: aqui, aqui.

Com as etiquetas , , , , , , , , , , ,

Quarta-Feira, 16:13, no Loggia no Museu Nacional Machado de Castro

apresentação

A Comissão Organizadora da Queima das Fitas 2013, tem o prazer de convidar todos os estudantes e ex-estudantes a comparecer, na esplanada Loggia, no Museu Nacional Machado de Castro, pelas 16:13, dia 13 de Março, para a Apresentação Oficial da Queima das Fitas 2013.

p.s: O Museu Nacional Machado de Castro, para quem não sabe onde é, está situado no Largo Dr. José Rodrigues mesmo em frente à Sé Nova de Coimbra.

Com as etiquetas , ,

coisas cá de coimbra

este texto, publicado ontem neste blog, originalmente postado aqui pelos seus escritores e subscritores, obteve a resposta do presidente da Concelhia da JSD de Coimbra que muito lamenta o “lapso” cometido por si e pelo seu bando de acéfalos, perdão, cães de fila, perdão, compartidários. É disso que vive a política, desde o pequenino que torce o pepino até ao líder da confraria: de lapsos, de enganos, e no fim, depois da asneira feita, de lamentos.

As ideias são tantas que (como uma utilizadora de facebook que comentou) afirmou e bem, nem tiveram a ideia de ir ao google pesquisar se havia ou não na cidade de Coimbra um conceito de startups (ou outra entidade qualquer) com o nome Made In Coimbra. O conhecimento do panorâma desta cidade e das valências que nela residem e executam trabalho (sem qualquer conhecimento ou apoio camarário) é para a concelhia da JSD de Coimbra escasso, para não dizer nulo. É pena. Talvez estejam mais interessados em levar o presidente da Câmara ao poleiro, em criticar os candidatos da oposição de acordo com uma crítica “bota-abaixista” ou até, quem sabe, em continuar a bater a mesma tecla na defesa deste governo e na crítica continuada aos erros da legislatura anterior. Coisas de políticos de trazer por casa. Assim se “cresce” nas jotas.

A Made In Coimbra vem convidar o presidente da JSD\Coimbra a participar no Coimbra Startup Meeting que se vai realizar amanhã na Casa das Artes da Fundação Bissaya Barreto com a presença de 3 oradores: Tiago Serra (co-fundador e coordenador da xDA) Pedro Ângelo (Coder, musico, game dev) e Alexandre Lemos (antigo presidente da Rádio Universidade de Coimbra, membro-fundador da xDA e actual Country Manager das editoras online Bubok e Lanzanos). Para quem quiser jantar, o custo é de 5 euros.

Com as etiquetas , , , , , , , , , ,

Made in Coimbra

made in coimbra

Subscrevo na íntegra o texto que a seguir coloco, escrito por Alexandre Lemos, Joana Pires Araújo, Pedro Gaspar, Bernardo Raposo, Bruno Baptista, Gustavo Felisberto e Sérgio Santos, membros da “verdadeira comunidade de startups de Coimbra” (Made in Coimbra) em resposta à “proposta” da concelhia de uma juventude partidária da cidade de Coimbra:

Hoje encontrámos um comunicado do núcleo local de uma juventude partidária que se propõe a melhorar a nossa vida com a abertura de um “museu vivo” chamado “Made in Coimbra” (ver imagem). Isto deixou-nos entre a perplexidade e a gargalhada porque o “Made in Coimbra” já existe e pode ser citado sem aspas (basta-nos um link para http://madeincoimbra.org/) mas não é um museu nem tem relação nenhuma com nenhuma juventude partidária. A única política do Made in Coimbra é criar um espaço de interacção entre os empreendedores locais, um espaço de partilha de exemplos e dúvidas que sobreviva ao entusiasmo momentâneo com o empreendedorismo, as startups, ou os negócios de base tecnológica. Há mais de dois anos que realizamos um encontro todos os meses (e o próximo é já na sexta-feira), se quiserem participar do que fazemos e de como o fazemos sintam-se convidados. As inscrições são em http://meetup.madeincoimbra.org/.

Finalmente, um conselho para os redactores desta proposta e de outras similares:
Não será mais útil apoiar as iniciativas já existentes do que criar projectos caros de raiz? Para fazer uma proposta para a melhoria de uma cidade requer uma seriedade apenas demostrável com um trabalho aprofundado de estudo de cada assunto e esse estudo implica o envolvimento dos agentes locais. Desconfiamos do conhecimento que os redactores da proposta têm do que se passa em Coimbra quando uma pesquisa de 5 segundos os pouparia ao ridículo de usarem um nome já usado há um ano na mesma cidade.

Incomoda-nos que tenham ideias para a nossa vida mas não tenham ideia de como nós a estamos a viver.

Com as etiquetas , , , , ,

Campanha Quisoque Moche\Queima das Fitas 2013

moche

Campanha da Moche em parceria com a Queima das Fitas 2013. A moche está a fazer esta campanha no piso 1 da AAC!

Com as etiquetas , , , , , ,

amanhã! azar é perder esta oportunidade :)

 

queima 4

2ª vaga de vouchers para bilhete geral de parque, à venda na sala da queima das fitas (piso 1 da AAC) das 10:13 às 12:13 e das 13:13 às 17:13 a 45 euros! Não percas esta oportunidade!

Com as etiquetas , ,

azar é voltar a perder esta oportunidade

39 euros

A COQF´13 decidiu ser amiga do pessoal e disponibilizou mais 113 bilhetes a 39 euros, sendo que estes podem ser adquiridos amanhã no Fórum Coimbra entre as 11 e as 17 horas!

Com as etiquetas , ,

defesa de posição

Nesta manhã tenho recebido muitas mensagens devido ao facto de ter votado contra o Relatório de Contas da DG\AAC´12 e de ter votado contra a moção proposta pelo colega da FDUC Sandro Batista que pedia uma auditoria às contas do dito relatório, a realizar por uma entidade externa e independente.

Passo à minha explicação dos acontecimentos para que tudo fique claro:

1. Votei contra o Relatório de Contas da DG\AAC´12 pelos simples facto deste relatório conter despesas (basta ver a minha intervenção na AM aqui) que considero absurdas para o débil momento que a AAC atravessa ao nível das suas contas e pelo facto deste relatório ter parametros que não são explicados de forma leal e sincera aos seus sócios. Casos dos items que nele estão inscritos como “fornecimentos diversos”, “trabalhos especializados”, entre outros, items que não estão discriminados na sua totalidade e cujos centros de custos apresentam valores diferentes. Caso por exemplo, nos items respeitantes ao Pelouro da Política Educativa, onde o dia do estudante apresenta um valor inscrito no relatório que se apresenta bastante diferente nos centros de custo, pelo que pude verificar junto a um dos membros do Conselho Fiscal da AAC cessante. Não quis ser do contra só porque sim e preferi admoestar a gestão do ano 2012 com um cartão amarelo ao votar contra este relatório pelo despesismo fútil efectuado durante o mandato em alguns items da gestão da instituição.

2. Votei contra os dois pontos da moção apresentada pelo Sandro Batista pelo facto desta moção ter sido uma manobra política executada por um dos vice-presidentes cessantes da última DG\AAC. Não tenho nada contra o Sandro nem pessoalmente nem associativamente. Que fique aqui escrito e sublinhado. Tenho pena do Sandro se ter exposto à representação de um golpe de teatro penoso. Creio que o Vice-Presidente da DG\AAC´12 Samuel Vilela, o verdadeiro autor desta moção, tinha também como responsabilidade inerente ao cargo que desempenhou, manter algum rigor e algum controlo sobre as despesas cometidas e ontem apresentadas dos pelouros pelos quais ficou responsável, coisa que não o fez. Se o fez, não sei. Sei sim que o Samuel veio a Assembleia Magna lavar roupa suja de uma dita reunião da DG\AAC´12 no mês de Setembro, onde pelos seus motivos, tentou “lixar internamente” (é este o termo correcto e deve ser dito sem qualquer problema ou questão de censura) o administrador cessante (João Seixas) na célebre apresentação de uma moção interna em que responsabilizava o segundo por danos na gestão do património pertencente à DG\AAC´12 e em alguns problemas verificados na altura na cobrança da dívida da empresa InTocha à DG\AAC´12 pela concessão contratualizada da exploração dos bares. Como não conseguiu levar o seu avante na dita reunião, reapareceu na Magna, à boa maneira sul-americana do caudilhismo, a propor uma moção que podia perfeitamente ter aconselhado a sua DG\AAC´12 a realizar a tempo de mandato. Daí a minha afirmação na 1ª intervenção que fiz ao afirmar que “adoro ver antigos vice-presidentes da casa que saíram lobos e reapareceram na Magna travestidos de cordeiros” – fim de citação.

3. Eu sei e não tenho qualquer problema em admitir que o Samuel não teve tomatinhos para apresentar a moção em Assembleia Magna by himself. Foi uma falta de carácter enorme de quem sabia que caso apresentasse por si próprio tal moção seria questionado sobre a sua responsabilidade na questão durante o ano em que ocupou o cargo que ocupou na DG\AAC´12. Repito então que tomo a moção do Sandro, cujo autor não foi o Sandro, foi uma tentativa de vingança publica declarada do Samuel Vilela ao João Seixas, vingança explícita que reprovo de forma categorica.

4. Quanto à auditoria em si:

4.1 Como referiu e bem o vogal do CF\AAC cessante Gustavo Bonifácio, existem vários tipos de auditorias que se podem fazer a uma determinada instituição.

4.2 Não sei até que ponto é que uma auditoria feita por uma entidade externa e independente poderá revelar o que quer que seja no relatório de contas da DG\AAC´12. Como sabemos, as auditorias feitas por entidades externas à casa e independentes como a Deloitte (por exemplo) noutras instituições (Benfica, BPN, entre outros exemplos) não adiantaram absolutamente nada e não resolver qualquer dos problemas existentes nas contas das duas instituições: o BPN afundou da forma expressiva como hoje conhecemos e o Benfica continua com um passivo gigantesco nas suas contas.

4.3 Uma auditoria às contas da DG\AAC´12 per si é impossível. Para se auditarem as contas da DG\AAC, obrigatoriamente, pelo cruzamento de todos os pagamentos resultantes dos movimentos executados pelos organismos da casa, para termos uma noção do estado do erário da AAC teríamos obrigatoriamente que auditar todos esses organismos. Uma auditoria às contas da AAC (como um todo) custam uma fortuna, da qual a AAC, neste caso a DG\AAC, poderá não dispor em caixa para pagar durante este ano civil de 2013. Por um lado reconheço que para se tratar a “doença” seria necessário avaliar toda essa articulação de pagamentos entre os organismos da casa. Por outro lado penso que o valor que nos poderia ser cobrado por uma auditoria seria excessivo e pesado para o actual estado da DG\AAC.

4.4 Também aproveito para afirmar aqui sem pejo que caso esta DG\AAC tenha cometido lapsos de forma voluntária neste relatório de contas, destinado a omitir ou negar quaisquer movimentos que tenham lesado de forma grave o património e o futuro da instituição, creio que não será uma auditoria que os irá revelar mas sim o tempo. Em caso de erro crasso que tenha sido omitido neste relatório de contas, esse valor poderá provocar uma asfixia tal no quotidiano da instituição que mais tarde ou mais cedo alguém terá que admitir que tal erro ou omissão foi cometido. Creio portanto que na existência de tais fenómenos, a verdade virá ao de cima.

Com as etiquetas , , , , , , ,

relatório DG\AAC´12.

Querem que eu comece já a falar ou esperam por mais logo pela Assembleia Magna?

Com as etiquetas , ,

Sexta

Diálogo

Sexta-Feira, a vice-presidente da Comissão Europeia e Comissária para a Justiça Viviane Reading estará em Coimbra, pelas 9:30 na Sala dos Capelos da Universidade de Coimbra para falar abertamente com os cidadãos sobre os principais temas que marcam a agenda europeia actual. É necessária a inscrição para assistir ao vivo ao evento aqui. Eu vou estar na sala dos capelos e se puder, vou tentar blogar o evento em directo.

Com as etiquetas , , , , , , , , , , , ,

COQF´13 Harlem Shake

Com o vosso blogger vestido de fada aí pelo meio.

Com as etiquetas , , ,

O prometido é devido!

10 mil

A página de facebook da Queima das Fitas 2013 atingiu há minutos a marca de 10000 gostos. Como prometido, as primeiras 50 pessoas a enviar a mensagem para o facebook com nome + número de estudante + instituição onde estuda habilita-se a reservar um bilhete geral de parque por 39 euros!

Azar é perder esta oportunidade!

Com as etiquetas , ,