Tag Archives: Carlos Cidade

Gravíssimo é o insulto

Gravíssimo é o insulto. Cá pelo tasco também confiamos no Estado de Direito. E não tivemos formação jurídica para perceber quem insultou quem e quem se limitou a expressar uma opinião de forma livre sobre um acto político de uma pessoa que para o bem ou para o mal exerce funções na administração local.

Agradecemos os mimos. Eu, João Branco. Não sei se devo, mas arrisco-me também a agradecer em nome do Paulo Abrantes, do meu camarada Francisco Queirós e do Dr. Santarino.

Gostamos do Estado de Direito. Dá-nos o privilégio de podermos expressar livremente o nosso pensamento sem utilizar o insulto baratucho e brejeiro. Dá-nos a possibiliade de encarar qualquer desatino com a certeza que o ius nos dará razão a partir do seu contra-ataque que em nada soa a crítica mas antes a injúria. 

Os doentes mentais de que o sr. fala são pessoas com multidiversidade de pensamento. Como tal, as suas palavras são um fel muito amargo de quem se diz apto a encaixar todas as críticas que lhe são dirigidas pela sua actuação política.

Com as etiquetas , , , , , , , ,

Não, não vale

Não vale nem a porra de um voto.

É muito triste chegarmos à conclusão que até os políticos locais não valem nada enquanto seres humanos. Depois do erro feito, nem se prestam a ter a hombridade de assumir o erro e ir a um simples funeral prestar condolências a uma família enlutada.

Não é a questão de denunciar um desvio de 600 euros. É a questão de tratar os problemas em praça pública, como se um jovem de 35 anos que comete um erro que custa míseros 600 euros merecesse um linchamento em praça pública.

Fica também um aviso para os diários locais. Sei que me lêem. Pior, sei que me roubam informação e nem tem consideração em pedir autorização ou mencionar a fonte. Não emprenhem tanto pelos ouvidos. Espero que abram falência. O vosso sensacionalismo custa vida humanas e a vossa deontologia da profissão é nula.

Coimbra não aprende. Coimbra é uma cidade que julga antes de tomar atitude pedagógicas. Coimbra é um cidade que ataca antes de pedir a paz. Coimbra é um cidade de elitistas que não avança para a frente porque a elite julga-se merecedora de dominar as vidas de todos. Coimbra é uma cidade triste. Tristíssima.

Demita-se Carlos Cidade. Não tem idoneidade para se manter no cargo que ocupa.

Com as etiquetas , , , , , ,

+

Carlos Cidade não se deve apenas demitir das suas funções na CMC. Deveria ser automaticamente demitido pela lei da vereação que ocupa.

Num país que preza o respeito pela vida humana, Cidade jamais poderia alguma vez ousar candidatar-se a um cargo público depois deste suicidio lamentável.



Com as etiquetas , , , , , , , ,