Tag Archives: Câmara Municipal de Coimbra

Parabéns AAC!

académica

Parabéns à AAC, em especial aos atletas, dirigentes e ao meu grande amigo Hugo Peruzzi pelo trabalho realizado que permite à AAC o 3º ano consecutivo a dominar o desporto universitário nacional e europeu

p.s: Não sei nem consigo perceber o que é o excelso Presidente da Câmara Municipal de Coimbra João Paulo Barbosa de Melo. A depender do apoio da CMC, o desporto universitário da AAC não tinha uma equipa sequer a competir. Nem equipas nem infraestruturas. O problema do Estádio Universitário continua e é preciso que a AAC se candidate a outros voos (se bem que acho que esta DG\AAC está a dar demasiada enfase à candidatura aos EUSA Games para disfarçar a falta de imaginação e criatividade para lutas bem mais urgentes dentro da academia e dos seus problemas actuaisJo) para poder tentar negociar a resolução do problema de gestão e remodelação do espaço. Fica portanto o anotamento.

Com as etiquetas , , , , , , , , ,

De chorar a rir!

clique para ampliar

 

Sem comentários. Política de garotos. E que tal resolverem os vossos problemas pessoais num ringe de boxe e não na porta da edilidade pública e nos jornais?

Com as etiquetas , , , , , , , , ,

Gravíssimo é o insulto

Gravíssimo é o insulto. Cá pelo tasco também confiamos no Estado de Direito. E não tivemos formação jurídica para perceber quem insultou quem e quem se limitou a expressar uma opinião de forma livre sobre um acto político de uma pessoa que para o bem ou para o mal exerce funções na administração local.

Agradecemos os mimos. Eu, João Branco. Não sei se devo, mas arrisco-me também a agradecer em nome do Paulo Abrantes, do meu camarada Francisco Queirós e do Dr. Santarino.

Gostamos do Estado de Direito. Dá-nos o privilégio de podermos expressar livremente o nosso pensamento sem utilizar o insulto baratucho e brejeiro. Dá-nos a possibiliade de encarar qualquer desatino com a certeza que o ius nos dará razão a partir do seu contra-ataque que em nada soa a crítica mas antes a injúria. 

Os doentes mentais de que o sr. fala são pessoas com multidiversidade de pensamento. Como tal, as suas palavras são um fel muito amargo de quem se diz apto a encaixar todas as críticas que lhe são dirigidas pela sua actuação política.

Com as etiquetas , , , , , , , ,

Não, não vale

Não vale nem a porra de um voto.

É muito triste chegarmos à conclusão que até os políticos locais não valem nada enquanto seres humanos. Depois do erro feito, nem se prestam a ter a hombridade de assumir o erro e ir a um simples funeral prestar condolências a uma família enlutada.

Não é a questão de denunciar um desvio de 600 euros. É a questão de tratar os problemas em praça pública, como se um jovem de 35 anos que comete um erro que custa míseros 600 euros merecesse um linchamento em praça pública.

Fica também um aviso para os diários locais. Sei que me lêem. Pior, sei que me roubam informação e nem tem consideração em pedir autorização ou mencionar a fonte. Não emprenhem tanto pelos ouvidos. Espero que abram falência. O vosso sensacionalismo custa vida humanas e a vossa deontologia da profissão é nula.

Coimbra não aprende. Coimbra é uma cidade que julga antes de tomar atitude pedagógicas. Coimbra é um cidade que ataca antes de pedir a paz. Coimbra é um cidade de elitistas que não avança para a frente porque a elite julga-se merecedora de dominar as vidas de todos. Coimbra é uma cidade triste. Tristíssima.

Demita-se Carlos Cidade. Não tem idoneidade para se manter no cargo que ocupa.

Com as etiquetas , , , , , ,

+

Carlos Cidade não se deve apenas demitir das suas funções na CMC. Deveria ser automaticamente demitido pela lei da vereação que ocupa.

Num país que preza o respeito pela vida humana, Cidade jamais poderia alguma vez ousar candidatar-se a um cargo público depois deste suicidio lamentável.



Com as etiquetas , , , , , , , ,

Censurável

Completamente censurável a ideia dos militantes pertencentes aos partidos da coligação.

Mesmo apesar do facto de não esconder a minha preferência partidária pela CDU, devem ser apurados os responsáveis de tamanho acto para que sejam obrigados a limpar as escadas monumentais para que a CMC não tenha que dispensar empregados para o devido efeito, gerando portanto mais despesa “desnecessária” para o magro erário público.

Com as etiquetas , , , , , , , ,

José Eduardo Simões condenado com pena suspensa

Última Hora:

Acusado de 12 crimes (6 de corrupção passiva para acto ilícito; 5 de corrupção passiva para acto lícito; 1 de abuso de poder) no decorrente de 3 processos judiciais, o colectivo de juízes do Tribunal da Relação de Coimbra (que tinham adiado a leitura da sentença para hoje) anunciaram uma sentença que contempla uma pena de 4 anos e 7 meses dadas as provas apresentadas pelo Ministério Público relativas aos crimes que o presidente da AACOAF era acusado, sendo que a juíza Elisabete Correia decretou (pela conduta do arguido) pena suspensa pelo mesmo período temporal caso o presidente pague 30 mil euros no prazo de um ano um donato para duas instituições de solidariedade social: Acreditar e Sorriso.

Com as etiquetas , , , , , , , , ,

Reinventa Coimbra


(clicar sobre a imagem para ler o artigo com mais definição)

“Reinventa Coimbra” é uma excelente proposta lançada pelo Núcleo de Estudantes de Economia da Associação Académica de Coimbra (NEEAAC) no âmbito da 13ª edição da Semana Cultural da UC.

A ideia é dar a oportunidade aos estudantes que queiram participar de pensar a cidade de Coimbra, através do “lançamento de propostas novas e arrojadas para a agenda cultural e política de Coimbra.

Para esse efeito, o NEEAAC instituiu 4 prémios, todos eles no valor monetário de 250 euros. Posteriormente, as propostas vencedoras serão apresentadas à Câmara Municipal de Coimbra.

Como parceiros nos concursos, o NEEAAC tem o Clube de Empresários de Coimbra, a Caixa Geral de Depósitos, a Câmara Municipal de Coimbra e a Afirma Design que criou o site do concurso, onde podem ser conhecidos os prémios, o regulamento do concurso e a data limite de entrega das propostas: www.reinventacoimbra.com

Com as etiquetas , , , , , , , , , , ,

Já não há Metro Mondego

“Já não há! Acabou! Morreu! Não há nada para ninguém daqueles lados” – Esta seria a frase ideal para descrever o sentimento que o Governo Socialista nutre perante Coimbra e o projecto do Metro Mondego.

Não há guito, caracanhol, verdinho, pasta, tusto, paca…

O secretário de Estado dos Transportes Carlos Correia da Fonseca negou a existência de dinheiro para construir o Metro Mondego para já: “Não há recursos neste momento para conseguir assegurar, com o ritmo que estava previsto, um investimento da ordem dos 455 milhões de euros, não temos hipóteses neste momento de o fazer. De qualquer maneira, fizeram-se obras na plataforma e esperamos continuar obras na plataforma, mas não podemos é garantir que vamos já assentar carris, pôr catenárias e preparar tudo para termos o metro dentro de pouco tempo” – disse o governante que hoje se ia reunir com os Presidentes da Câmara da Lousã e Miranda do Corvo para tentar arranjar soluções de transporte para aquelas zonas do distrito de Coimbra.

Depois da recente demissão de Carlos Encarnação na Câmara Municipal e de Álvaro Maia Seco na Metro Mondego (já sabia que a decisão governamental não contemplava verbas para o Metro) em Coimbra, a bitola política parece ser a do dinheiro: se há dinheiro para fazer obra, governa-se… se não houver dinheiro, vai-se para casa governar a choruda reforma…” – Nesta situação, Álvaro Maia Seco ejectou-se no tempo certo do Metro Mondego, mas ao que consta ainda não devolveu o carro à morbida empresa.

Com as etiquetas , , , , , , , , , , ,

Farto de aturar o governo…

“Estou farto de aturar o que este Governo tem feito em relação a Coimbra. Há uma quantidade de obras que ao longo do tempo têm vindo a ser olhadas com absoluto desprezo por parte do Governo e são questões absolutamente essenciais para o futuro de Coimbra, porque delas depende o planeamento da cidade e a organização da cidade.

“Não tendo eu idade, nem saúde, nem disposição anímica para continuar nisto, a única solução que eu tenho, como pessoa absolutamente livre, e independente, é bater com a porta. Dizer: acabou o meu terceiro mandato hoje, e façam favor de ser felizes, mas continuando a fazer o que estão a fazer com Coimbra comigo não contem”

Fonte: Diário de Notícias Online

Com as etiquetas , , , , ,

José Eduardo Simões não se pretende recandidatar à OAF

O presidente do Organismo Autónomo de Futebol afirmou na edição de hoje do Diário de Coimbra que não se vai recandidatar à Presidência.

No entanto, na opinião de José Eduardo Simões a tarefa para o próximo presidente estará mais facilitada: “quem vier a seguir» terá a vida muito mais facilitada uma vez que o clube se encontra numa situação bem mais estável financeiramente do que aquela que encontrou quando João Moreno sucedeu a Campos Coroa.”

Numa actualidade marcada pela demissão de Carlos Encarnação da presidência da Câmara Municipal de Coimbra e do cerco montado pela justiça a José Eduardo Simões, não estaremos a presenciar coincidências a mais?

Com as etiquetas , , , ,