Tag Archives: Bancada Norte

Uma maravilha, digna de Cannes!

Já vimos esta pelicula com a Sportis, com a Inverfútbol! O resultado acaba sempre em choros, lamentações, e por fim, no acto final, numa corda enfiada pela garganta pronta a asfixiar.

Quem denuncia, caso do JMO aqui, acaba por merecer uma menção “honrosa” no site do clube, como a que foi escrita no domingo, como se quem discorda das decisões do clube tivesse obrigatoriamente de receber o epíteto de cavaleiro do apocalipse, da maldicência e da desgraça.

Caro JMO, as tuas perguntas são pertinentes, mas pelo que consta, o nosso caro presidente e amigo Majid já as respondeu. “Não sou nenhum banco” – disse. “Se as dívidas são do clube, o clube que as pague” – acrescento.

O presidente do clube prestou uma informação contrária. Apresentou Pishyar como o salvador da cocada preta. Cheio de grana, dizia ele. Cheio de boas intenções. Com Pishyar, o Beira-Mar não teria necessidade de rapar o fundo do pacote de manteiga para poder barrar o seu pão. Dizia-se até, à boca pequena, que o iraniano vinha com ideias malaicas que meter o clube na UEFA, na champions league e no título nacional a médio\longo-prazo.

Não foi à toa que Regala atirou areia para os olhos dos sócios e de outros como Mano Nunes. Não se trata especificamente de areia. Regala atirou brita para os olhos dos sócios, porque a brita cola e não os deixa ver.

E os pacovios, comeram com a brita e caíram que nem trolhas na anedota. Alguns deles, vieram falar comigo a dizer que estava errado.

Pois estava. Basta apenas ler o que dizem os credores.

 

 

Anúncios
Com as etiquetas , , , , , , , , , , ,

Beira-Mar 0-1 Portimonense

A exibição do Beira-Mar ontem no Estádio Municipal de Aveiro frente ao Portimonense é o reflexo da intranquilidade que se viveu no clube nesta semana que passou.

A equipa do Beira-Mar entrou em campo frente a um Portimonense que aliado ao último lugar da Liga, não vencia desde o dia 26 de Setembro, ou seja, desde o jogo contra o Beira-Mar em Portimão. Para aqueles que se deliciam com pormenores estatísticos, esta vitória do Portimonense marcou a primeira vitória de Carlos Azelha na Liga enquanto treinador principal.

Com esta derrota, o Beira-Mar está a colocar-se a jeito. Se Leonardo Jardim frisou na conferência de imprensa posterior ao jogo que o Beira-Mar ainda goza de alguma tranquilidade em relação aos clubes que estão a baixo da linha de água, caso a Naval vença hoje, coloca-se a 8 pontos da nossa equipa.

Pior que esse facto é mesmo o facto do Beira-Mar estar precisamente há 3 jogos na possibilidade de efectuar os 27 pontos que lhe garantam “virtualmente” a manutenção na Liga e não aproveitar os jogos teoricamente “do nosso campeonato” para efectivar essa marca. Quem não mata, morre.

Ontem, frente ao Portimonense, vi um Beira-Mar a entrar em campo demasiado relaxado. Como se já tivesse o seu campeonato feito e não houvesse qualquer ambição em querer subir na tabela classificativa. Faço meus os comentários que ouvi na Rádio Terranova – o Beira-Mar parece a esta altura da época uma equipa desorganizada, incerta e dotada de uma direcção que parece estar a “desmontar a tenda” com base numa ilusão que a época está terminada ao nível de objectivos. Falsa ilusão.

O Beira-Mar executou uma péssima primeira parte. A pior primeira parte da época. Juro, que a primeira parte da equipa não parecia vir de uma equipa que nos encantou na 1ª volta do campeonato. Na 2ª parte, o Portimonense marcou (no único lance em que Rui Rego teve efectivamente culpas) e a equipa passou de uma situação de “descontracção” para uma situação de “nervosismo imanente” e “descontrolo emocional” – nervosismo esse que redundaria por exemplo no enorme falhanço de Wang Gang na linha de golo, um dos maiores falhanços que vi esta época senão o maior.

Esse desconcerto é obviamente marcado por alguns factores que aconteceram durante esta semana:

– O primeiro, obviamente, foi a venda de Ronny a uma equipa Chinesa.

Neste primeiro ponto, revelo como oportuno um comentário que fiz aqui no Bancada Norte a meio da semana. Parafraseio-me no intuito de revelar a minha opinião sobre este negócio: ” Creio que as informações que foram prestadas pela direcção em relação à transferência do Ronny (pagamento de uma compensação financeira cujos boatos apontam ao pagamento de uma quantia a rondar os 100 mil euros) são um tremendo barrete. Não estou a ver qualquer equipa da China, do Bangladesh ou do Djibuti a dar compensações financeiras por um jogador que terminava contrato em 4 meses a mais do que aquilo que ele iria receber até ao final do contrato.

É preciso tirar a limpo essa história.

Sem falar que desportivamente foi mais um mau passo dado pela direcção. Denota falta de ambição para o que resta desta época e para a próxima. Se com a saída do Rui Varela, Ronny (até à aquisição de Dudu) era o único ponta de lança do plantel e a direcção do Beira-Mar “viu-se negra” para contratar outro, até ao final da época resta um avançado que vem claramente desrotinado do Brasil tanto ao nível de forma como ao nível de encadeamento com os processos de jogo da equipa. Tenho lido por aí pessoas a dizer que o Wilson, o Wang e o Élio podem colmatar a saída. Nem pensar. São extremos, não avançados.”

– O 2º ponto que corrobora o desconcerto que se vive actualmente no clube prende-se obviamente com o futuro do treinador Leonardo Jardim.

Anteontem, surgiu uma notícia que o treinador está a caminho de Braga com um acordo formal estabelecido com o FC Porto. Pessoalmente, não creio que Leonardo Jardim embarque neste tipo de esquemas, que de imediato foi considerado como uma “imbecilidade” por Pinto da Costa; no entanto, nada me espanta que hoje Leonardo Jardim afirme que vai sair do Beira-Mar no final da época, como já foi admitido publicamente pelo Presidente António Regala. Não consigo perceber no entanto, porque é que a comissão administrativaactual direcção não foi capaz de apresentar a proposta de renovação ao treinador há alguns meses atrás, na euforia dos bons resultados alcançados pela equipa – creio que caso a proposta de renovação tivesse sido apresentada em Outubro ou Novembro, Leonardo Jardim assinaria.

Neste ponto, o clube fica novamente a perder. Caso eventualmente se tivesse renovado com Leonardo Jardim e caso este saísse efectivamente para outro clube, o clube poderia encaixar algum dinheiro com a desvinculação do treinador. Na actual situação, o treinador termina contrato e sai a custo zero. O Beira-Mar revela-se profícuo em deixar sair toda a gente em saldos.

– Um 3º ponto, também ele de vital importância, prende-se com o facto de 16 jogadores do plantel actual se encontrarem com futuro incerto. O Beira-Mar tem neste momento 8 emprestados de outros clubes e 8 jogadores que terminam contrato no final da época. De modo a assegurar estabilidade para a próxima época, a direcção já deveria começar a mexer os seus contactos de modo a aproveitar quem é de aproveitar para a próxima época. Um jogador que se encontra com futuro incerto na sua carreira profissional é um jogador intranquilo e completamente desleixado com o que falta jogar desta época.

Só a direcção do Beira-Mar não parece elucidada destes factos.

E está claro, perante todos acontecimentos, não se pode pedir que a equipa tenha rendimento nas partidas. Como Carlos Teixeira da Rádio Terranova frisou e bem, o jogo de ontem frente ao Portimonense foi o espelho das decisões que tem sido tomadas ao nível directivo e ao nível técnico.

Hoje, Leonardo Jardim anuncia a sua decisão. Não tenho muitas esperanças que fique. Infelizmente, vai terminar um ciclo de ouro para o Beira-Mar, quando todos nós detinhamos um sentimento de especial afecto pelo seu trabalho e um sentimento de esperança em relação a um futuro risonho para o clube.

Os próximos dias revelarão o futuro do clube. Não creio que a direcção seja opaca ao ponto de continuar passiva perante os problemas que tem em mão.

Para finalizar, peço desculpa a todos os sócios e simpatizantes que eventualmente possam discordar com a minha opinião. Mais que uma simples opinião, este post representa um desabafo meu em relação à actual situação do clube.

Com as etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Académica 3-3 Beira-Mar


Resumidamente, faço a minha observação sob o desenrolar deste Académica 3-3 Beira-Mar por tópicos:

Em primeiro lugar, faço do relato do jogo o relato que o Pedro Alcaide e o Zé Ribeiro nos deixaram no Beira-Mar 1922 e no Bancada Norte. Eu próprio não conseguiria exprimir tão bem aquilo que se passou dentro das 4 linhas.

Aproveito também para publicamente deixar o recado à futura direcção do Beira-Mar para a próxima época: contra a Académica, bilhetes a 1 euro para o pessoal de Coimbra com entrada barrada a todos aqueles que não se apresentem com uma camisola do Beira-Mar. Se vamos brincar no preço dos bilhetes, vamos brincar a sério desta vez.

Em segundo lugar, quero perguntar quem é a Mancha Negra? É alguma seita? É que a única mancha negra que conheço é a do petróleo que foi derramado no Golfo do México há uns meses atrás pela Exxon Mobil. Em Coimbra não há nenhuma mancha negra. Se existe, não se viram, não se ouviram…

Em terceiro lugar, quero agradecer publicamente ao Artur Cruz (presidente dos Auri-Negros), ao Nuno Quintaneiro Martins, a todos os Ultras e a todo o público que povoou aquele pedaço de bancada do Topo Sul e que não se calou durante 90 minutos. O esforço deles para que esta verdadeira Invasão fosse um sucesso foi inegável, altruísta e de um amor tremendo pelo clube.

Em quarto lugar, quero agradecer aos jogadores e equipa técnica por mais 90 minutos à beira-mar. A raça, a crença na vitória, o espírito de luta,  parece nunca acabar neste grupo, que a bom da verdade não merece o 8º lugar mas sim o 3º da Liga. Honram Aveiro, honram-nos a nós em todos os campos onde vão jogar esta época.

Em quinto lugar, gostaria de abrir o dicionário para vos dar o significado do apelido do árbitro: Gralha.

Segundo o dicionário de língua portuguesa que disponho aqui em casa, gralha significa “um passáro negro muito ruidoso um texto cheio de erros ortográficos ou no calão, o ataque a alguém que comete muitos erros deliberadamente”

Penso que está tudo explicado em relação ao Gralha (André), árbitro desta partida.

Talvez, os pais do referido senhor deveriam ter o apelido Graça, visto que o filho fez com que pela obra e graça do Sr. a Académica empatasse esta partida.

Aos fiscais de linha de André Gralha, só lhes posso recomendar uma ida ao Dr. Louceiro (atende nos HUC, em Águeda e em Aveiro)  para fazer um check-up rigoroso à visão pois não compreendo como é que em dois lances iguais conseguiram assinalar um golo e anular outro. Talvez o facto de ser o 4-3 (sim porque no final considero que o Beira ganhou 5-3) e de ser aos 89″ deverá ter influenciado a sua decisão.

Já agora, caso necessitem de óculos, vão ao presidente arguido apresentar a factura, visto que quem paga o jantar é sempre o aniversariante.

Em sexto lugar, tenho a referir como o futebol faz com que apareça gente burra na blogosfera. A tendência clubística exacerbada de alguns senhores que andam sempre ali pelos lados do Estádio Municipal de Coimbra torna-os acéfalos e impede-os de ver a bola com uma ponta de brio e verdade desportiva. O Administrador do Académica Sempre e um tal de Rui Rodrigues que comentou aqui no Record Online são o exemplo de pessoas cujas palas na cabeça os impedem de ver o futebol como ele é para além do Bairro Norton de Matos.

Em sétimo lugar e por último, como sou uma pessoa que preza o fairplay no futebol, lamento o acidente que aconteceu ao JP líder da tal mancha negra que hoje caiu ao festejar o golo da Briosa e partiu o cotovelo, desejando-lhe rápidas melhoras.

Com as etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Beira-Mar tem contas aprovadas

Créditos da Foto: Blog Bancada Norte

Conforme nos é descrito pelo Nuno Quintaneiro Martins do Blog Bancada Norte, as contas relativas ao exercício da Direcção de Mário Costa e das comissões administrativas de António Regala, relativas à época 20092010, foram aprovadas com duas abstenções apenas.

Na sequência da Assembleia-Geral do clube realizada a 17 de Dezembro, os dirigentes do clube apresentaram um resultado líquido de 182,626,73 euros. Quanto às contas do clube, foram autorizadas por unanimidade dos sócios presentes a possibilidade da Comissão Administrativa que gere o clube a possibilidade de realizar operações de crédito até ao montante máximo de 200 mil euros, conforme o ponto colocado na ordem de trabalhos da AG pela própria Comissão Administrativa.

De realçar também foi o facto de terem sido declarados nas contas os prémios de subida de divisão pagos aos atletas, no total de 462 mil euros.

No plano desportivo, a equipa profissional de futebol e os Ultra Auri-Negros já preparam a deslocação a Barcelos no domingo para a 1ª jornada da fase de grupos da Taça da Liga.

O primeiro jogo do ano civil é contra o Gil Vicente, esperando que a primeira jornada seja de vitória para os Aveirenses. Inseridos num grupo com Porto, Nacional e Gil Vicente, esperamos que o Beira-Mar possa levar de vencidos todos os adversários de modo a poder passar para as meias-finais da prova e continuar a escrever uma página bonita na história do clube. Só o primeiro lugar dá acesso às meias-finais.

Leonardo Jardim viu esta semana o seu plantel reduzido por força do empréstimo do ala Pedro Araújo, precisamente ao Gil Vicente.

A Comunicação Social também tem especulado nestes dias sobre o futuro do defesa Kanu, do médio Djamal e do extremo Wilson Eduardo. Segundo o Jornal A Bola, os dois primeiros tem clubes interessados na sua contratação. Perante as dificuldades que o clube passa, a venda de um dos jogadores ou dos dois poderá ser uma possibilidade. Já sobre Wilson Eduardo, especula-se que o Sporting estará disposto em fazer retornar o extremo emprestado ao Beira-Mar a Alvalade.

Caso se venham a efectuar saídas no plantel, poderão chegar novos jogadores a Aveiro para reforçar as posições dos três atletas.

Os UAN já revelaram no seu blog oficial que a deslocação a Barcelos custará 15 euros (com bilhete incluído). A saída está prevista para as 13 horas do dia 2.

A Comissão Administrativa também já prepara as comemorações do 89º aniversário do clube. Conforme o que está enunciado neste cartaz.

No entanto, a direcção do clube pediu a todos os associados e simpatizantes do clube, que possam sugerir nomes do passado do Beira-Mar (antigos jogadores, treinadores ou dirigentes) para alvo de homenagem das comemorações dos 89 anos da Instituição. As sugestões poderão ser deixadas para este email: relacoes.publicas@beiramar.pt

Pessoalmente, enviei 3 sugestões de antigos jogadores: Abdel Ghany, Fary e Jerome Palatsi. Pela enorme dedicação enquanto profissionais do clube.

Com as etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Beira-Mar 1-1 Sporting

Orgulhoso é o Beiramarista (mesmo apesar de todas as adversidades que o clube tem passado) que vê a sua equipa jogar de igual para igual com um grande, mostrar um futebol arejado, uma excelente organização defensiva e acima de tudo empatar com um grande num jogo em que para o nosso lado o empate soube a pouco…

Apesar do poderio demonstrado durante toda a partida pelos Lisboetas, os nossos jogadores nunca se foram a baixo e provaram que não estamos na primeira liga para fazermos de “bombo da festa” mas para surpreender muita gente. Com um enorme espírito de sacrifício, entrega, luta, são estes jogos que podem servir de cartão de visita aos Aveirenses para voltarem a acarinhar o clube. O clube precisa de todos.

No final da partida, faltou a concretização do golo da vitória. A perdida de Wilson Eduardo foi incrível. No entanto, fica mais 1 pontinho por Aveiro. Um ponto que não estava nas contas da equipa técnica e dos jogadores e que pode de certa maneira ajudar a compensar os desaires em Portimão e os empates caseiros frente à União de Leiria e ao Marítimo, todos adversários do nosso campeonato.

Sobre as incidências do jogo, faço minhas as palavras do meu grande amigo Nuno Quintaneiro Martins no Bancada Norte (ler post “empate aceita-se”)

Antes de concluir, gostaria de deixar uma palavra ao nosso guarda-redes Rui Rego: Rui, ontem fizeste uma exibição de sonho!  Talvez uma das melhores da tua longa carreira! Estiveste brilhante! Chegaste tarde ao nosso Beira-Mar, mas cedo de nos ajudar a consolidar uma posição. Pena foram os anos em que andaste por aí nas divisões secundárias do futebol Português. Pelo grande início de época que tens feito, começas a não merecer apenas a 1ª Liga mas algo mais…

Se o outro ontem “enterrou ao primeiro lance que lhe apareceu pela frente”, o novo seleccionador nacional não deve andar a ver os teus jogos! Os grandes guarda-redes vêem-se nos grandes jogos! E tu ontem provaste que és um grande guarda-redes.

Para concluir: 13,391 espectadores deram um brilho único às bancadas do Estádio Municipal de Aveiro. A todos, o Beira-Mar agradece. Se todos os jogos tivessem esta assistência, o clube teria uma excelente sustentabilidade.

Com as etiquetas , , , , , , ,