Tag Archives: Atenas

expressionismo europeu e miséria social no seu estado puro

gréciagrécia 2

Grécia 3

Imagens que estão a correr mundo. Na sexta-feira, em Atenas, centenas de agricultores decidiram protestar junto ao Ministério da Agricultura por causa do aumento exponencial dos custos de produção do sector, oferecendo fruta e legumes aos cidadãos. Em pouco tempo juntaram-se milhares de pessoas no local, havendo centenas de pessoas a empurrar-se e a suplicar por comida junto dos agricultores.

Anúncios
Com as etiquetas , , , , , , , ,

Madrid and Athens

Em Madrid, o Estado é calado à bastonada e o governo de Rajoy faz questão de agradecer e louvar a carga policial (o uso do monopólio da força) contra os manifestantes. Estamos perante um Estado perdido que dentro em breve poderá tornar-se num estado fracassado. Os movimentos independentistas que vem da Catalunha e a possibilidade de convocação de um referendo regional nessa região para determinar a vontade de auto-determinação\independência de Madrid poderá ser o revés golpe para um Estado incapaz de continuar unificado e de um governo (de direita) sem ideias.

Em Atenas, a porta voltou-se a abrir para a Grécia sair da zona euro. O governo alemão continua a reiterar que as medidas levadas a cabo pelo governo de Samaras quanto ao corte da despesa pública e reformas estruturais pedidas pelo FMI\Banco Central Europeu e Comissão Europeia estão a ser escassas para contrabalançar o sarilho em que se meteu o país helénico.

Com as etiquetas , , , , , , , , , , , , , ,

A Grécia já está a arder

“Já lá vai mais de um ano e a população grega não suporta mais. Há um momento em que nenhuma mentira basta para enganar os factos: depois de tantos cortes nos salários, nas pensões, de tantos aumentos de impostos e de tarifas, a dívida agigantou-se e engole o país. Esse momento chegou hoje de noite, quando o parlamento vota a destruição da Grécia e ignora o seu povo.

O voto do novo pacote de austeridade é a prova dessa indignidade. O Partido Socialista aliou-se ao principal partido da direita para esventrar a economia grega e para a entregar aos credores: por isso, o PS tem hoje 8% nas sondagens e a direita seria incapaz de governar se se confirmassem as previsões eleitorais. Mas nem há tempo para esperar pelas próximas eleições: agora tudo se decide. Decide-se o emprego, decide-se a vida, decide-se a bancarrota. Ou a Grécia ou a ganância financeira. Ou as pessoas ou os juros.

A Grécia somos nós. Somos nós amanhã, mas também já somos nós hoje. Quando o governo corta 100 euros a uma pensão de 300, é a Grécia e a bancarrota. Quando o ministro das finanças sussurra com o congénere alemão uns trocos para o futuro, é da Grécia e da nossa bancarrota que eles estão a falar. Quando o governo corta feriados e Carnaval, é porque vale tudo e o trabalho não vale nada. Quando determina a facilitação dos despedimentos, com o apoio da UGT, é porque a bancarrota já se instalou nos programas para o futuro da economia.

Por isso, não alinho com a medida do medo: eles que reajustem o programa da troika, eles que consolidem a economia, dizem e eu não acredito. Dessa proposta só vem miséria. O país só responderá se puser na rua a sua força e a trouxer a democracia para o lugar da república”

Por Francisco Louça em Nota no Facebook.

Com as etiquetas , , , , , , , , ,

Em Atenas (2)

Situação caótica nas ruas, onde os milhares de polícias não tem mãos a medir para controlar a ordem na capital grega.

O Parlamento Grego tomou a decisão. Para receber a última tranche do primeiro resgate acordo com o Fundo Monetário InternacionacionalComissão EuropeiaBanco Central Europeu e para se ponderar um novo resgate ao Governo Grego no valor de 12o mil milhões de euros, o Parlamento Grego votou a aprovação da imposição europeia de um novo pacote de medidas de austeridade, que faz mais cortes na Administração Pública Grega, nas reformas, nas pensões, aumenta os impostos de consumo de forma incisiva, cortes na saúde, na educação e no financiamento ao ensino superior para além das privatizações em quase todas as empresas públicas gregas.

A contestação está a ser feita nas ruas. Embora a greve de 48 horas marcada pelos sindicatos termine oficialmente à meia noite, não é seguro que na capital se comecem a dispersar os tumultos sociais.

Com as etiquetas , , , , , , , , , , , , ,

Um pouco por toda a europa…

Em Barcelona, milhares estão nas ruas – “não pagaremos a vossa crise”.

Em Madrid. (Foto Andreu ManresaEl País)

Foto: Der Spiegel

Em Atenas, membros do Partido Comunista Grego saíram à rua para contestar as novas medidas de austeridade promovidas pelo Governo, a instabilidade política do Governo de George Papandreou e a nova ajuda financeira que o país vai receber dos países da Zona Euro.

A reunião de hoje do ECOFIN aprovou o pagamento à Grécia de mais uma tranche do resgate, no valor de 12 mil milhões de euros.

Os cenários de “novo bailout” estão em cima da mesa. Pela primeira desde a criação da Zona Euro, os Gregos poderão ser deixados para trás na moeda única. (CNN – Europe)

http://tv.repubblica.it/static/swf/z_adv_player.swf

Em Itália, milhares de apoiantes gritavam “sucessão, sucessão” quando o líder do Partido da Liga do Norte e Ministro da Reforma Institucional do governo de Sílvio Berlusconi Umberto Bossi  (partido de ideologia de direita que luta pela independência de algumas regiões a Norte do país transalpino) discursava.

Fonte: La Repubblica.

Com as etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Contra a crise

http://www.telegraph.co.uk/telegraph/template/utils/ooyala/telegraph_player.swf

Fonte: The Telegraph

No Parlamento Romeno, a sessão legislativa era crucial para a estabilidade política do país. Em discussão e votação, estava uma moção de censura da oposição ao governo de Emil Boc pelas medidas de austeridade que aplicou no país.

Enquanto o Primeiro-Ministro discursava, das bancadas do Parlamento, um cidadão Romeno de nome Adrian Sobaru protestava contra a retirada de subsídio de desemprego que o estado lhe havia tirado. Com 40 anos e 2 filhos, Sobaru proferiu frases como “Boc, estás a tirar os direitos das nossas crianças” e atirou-se envergando uma camisola onde se lia: “Mataram o nosso futuro”.

Depois da queda, Sobaru foi levado para o hospital onde se encontra com diagnóstico reservado.


Na Grécia, sucessivas greves põem a capital Atenas a ferro e fogo. O Governo de Papandreou não está a conseguir lidar com a extrema oposição dos trabalhadores Gregos e dos massivos movimentos anarquistas Gregos, que quase diariamente tem saído à rua em protesto contra as medidas de austeridade impostas pelo Governo, pelos empréstimos concedidos ao país pelos Estados-Membros da União Europeia e pela entrada do Fundo Monetário Internacional no país.

Todavia, a dúvida já foi lançada para o ar. Papandreou deverá ter sido desonesto com o povo Grego quanto ao que se tem passado na Economia do país nos últimos anos. Segundo o canal televisivo Bloomberg, os antigos governos Gregos “maquilharam” o défice orçamental do país. Com a ajuda do Banco Central Europeu. A estação televisiva tentou provar que Jean-Claude Triche reteve documentos importantes que indiciavam um contrato de derivados para esconder empréstimos de Bruxelas anteriormente concedidos à Grécia antes dos últimos empréstimos por parte dos outros Estados-Membros Europeus e do Fundo Monetário Internacional.

O caso já avançou para o Tribunal-Geral da União Europeia.

Com as etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,