Category Archives: Vedetas

to be champ

alonso 2

Anúncios
Com as etiquetas , , , , , ,

Crudeli, take 851

Ontem tinha um rival a torcer pelo Barça…

Com as etiquetas , , , , , , ,

delicioso (2)

Documentário lançado pela IMAX em 2000 sobre os últimos dias de Michael Jordan em 1998 nos Chicago Bulls. O 6º título dos Bulls na era Jordan contado ao pormenor.

p.s: a engraçada intervenção do actor Bill Murray (Lost In Translation, Caça Fantasmas, The Man Who Knew Too Little) nas primeiras filas do United Center. Murray é um conhecido Bulleano. Jack Nicholson também aparece nas primeiras filas do United Center no jogo 5 da final contra os Jazz de Karl Malone e John Stockton. Reggie Miller (Indiana Pacers; 14º melhor marcador de pontos da história da competição), a equipa dos Pacers criada ao detalhe para acabar com a era de domínio dos Bulls e as dores de cabeça que o triplista deu ao veterano Jordan.

Com as etiquetas , , , , , , , , , , , , , , ,

NBA 2012\2013 #32 – dos commercials

NBA TV – Big Things are Coming – Compilação dos spots. Participantes por ordem de anúncio: Dirk Nowitzky (Dallas Mavericks) Rajon Rondo(Boston Celtics) Kevin Durant (Oklahoma City Thunder) Ricky Rubio (Minnesota Timberwolves) Ty Lawson (Denver Nuggets) Chicago Bulls, Chris Paul (Los Angeles Clippers) LeBron James (Miami Heat) Kobe Bryant (Los Angeles Lakers)

Russell Westbrook (Oklahoma City Thunder) para o canal ESPN.

Dwight Howard (Los Angeles Lakers) Carmelo Anthony (New York Knicks) Joe Johnson (Brooklyn Nets) Russell Westbrook (Oklahoma City Thunder) e Dwayne Wade (Miami Heat) para a NBA.

Blake Griffin (Los Angeles Clippers) Rajon Rondo (Boston Celtics) e Amar´e Stoudamire (New York Knicks) para a NBA.

Chris Paul (Los Angeles Clippers) para a State Farm!

Blake Griffin para a Kia!

Derrick Rose (Chicago Bulls) para a Adidas.

Com as etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Abalo, Luc

luc abalo

Selecção Francesa de Andebol\Paris Saint German Handball.

4ª maior transferência da história da modalidade: 700 mil euros do Atlético de Madrid  para o PSG, sendo que o andebol do PSG também é detido pelo novo proprietário do clube, a Qatar Sports. As maiores transferências da modalidade foram o Croata Duvnjak do Croácia Zagreb para o Hamburgo em 2009 por 2,25 milhões de euros, a transferência em 2012 do lateral Mikkel Hansen do Copenhaga para o PSG por 1,5 milhões de euros e em 1999 a transferência do antigo ponta internacional alemão Florian Kehrmann (o meu ídolo de infância, diga-se) do Solingen para o TBV Lemgo por cerca de 1 milhão. Curiosidades…

Com as etiquetas , , , , , , , , , , , , , ,

NBA 2012\2013 #13 – Freshly Pressed

rose

Aguardamos com ansiedade o teu regresso mestre!

Com as etiquetas , , , , ,

4

Edinson Cavani: Deus no San Paolo. Napoli vs Dnipro, Europa League Group Stage, 8th November 2012.

Com as etiquetas , , , , , ,

NBA 2012\2013 #6 – As escolhas do staff

As escolhas da malta da Liga ESPN:

O fantástico nó cego que Joe Johnson (Brooklyn Nets) deu em Paul Pierce (Boston Celtics). Para ver e rever. Escolha de José Pita.

O Eduardo Barroco de Melo dizia no mês passado que o internacional italiano Marco Bellinelli (Chicago Bulls) andava doido. De facto. Belinelli é uma das melhores contratações da Liga. Em New Orleans, o Italiano parecia estar esquecido nos modestos Hornets. Nos Bulls é uma peça importante vinda do banco pelos seus preciosos triplos (40% de eficácia; 36 em 90 nos 31 jogos realizados esta temporada). No 1º período da vitória caseira contra os poderosos Knicks, o italiano fez das suas ao apontar este buzzer-beat pressionado por JR Smith, outro daqueles jogadores que também é capaz de fazer destas.

westbrook

Como a NBA não é só o que se passa dentro do court, fica aqui a imagem enviada pelo Eduardo Barroco de Melo de um novo modelo da Jordan que tem sido usado por Russell Westbrook (Oklahoma City Thunder). Estas sapatilhas geraram alguns comentários no nosso grupo privado sendo que o Hugo Coelho Gomes teve alguma ironia ao afirmar que o pai dele tem umas botas iguais para ir à pesca!

A América tem destas coisas. No pavilhão dos Celtics, um adepto de nome Jeremy Fry decidiu dar um concerto pessoal no intervalo de um jogo da equipa de Boston ao som de “Livin on a Prayer” dos Bon Jovi. Escolha do João Paulo Lacerda.

JaVale McGee (Denver Nuggets) ou CaValo McGee como lhe costumo chamar (confessamos que é um dos jogadores que todo o staff aprecia, goza, ironiza, faz 30 por uma linha, ora pela sua estupidez ora pela sua habilidade em campo) mostra dotes extraordinários mas depois demonstra novamente a sua faceta de trapalhão. Suplente nos Nuggets, McGee ainda não se mostrou à altura das expectativas que sobre si pendiam: substituir Nênê Hilário e constituir-se como um dos melhores postes da Liga. Todavia, também há que realçar que o titular dos Nuggets é um tal de Kenneth Farried, um homem que dá espectáculo. McGee tem uma média pontual actual de 10.6 pontos e 5.1 ressaltos em 19 minutos de utilização em média. Escolha de Roger Forte.

Os fantásticos 41 pontos de Kyrie Irving em Nova Iorque frente aos Knicks. Insuficientes para evitar mais uma derrota dos Cavs. Irving é um fenómeno mas em Cleveland arrisca-se a nunca pisar os playoffs. Contrariamente aquilo que a equipa fez com outro #1 de draft no passado (LeBron James), a direcção da equipa do Ohio não parece estar interessada em construir uma equipa para o seu melhor jogador e arrisca-se que o “Uncle Drew” qualquer dia se canse e rume a outras paragens. Escolha de Hugo Coelho Gomes.

Russell Westbrook

Westbrook é estilo. Jordans fluorescentes para ir à pesca e capas\ensaios fotográficos na GQ. Escolha de Hugo Coelho Gomes.

Kevin Durant no seu melhor. Abafo sensacional em OJ Mayo (Dallas Mavericks), pega na bola e saiam da frente porque o show vai passar. Big Slam do astro dos Thunder. Durant está lá quando a equipa precisa. Em Chicago frente aos Bulls, quando Durant sela a vitória contra a equipa do estado do Illinois há uma imagem em que o SG diz isso ao seu treinador: “estou sempre quando dizes que é preciso não é treinador?”. Escolha de Roger Forte.

Apanhados da NBA TV. Fantásticos apanhados, principalmente o dos Bulls na reposição de bola onde toda a gente queria a bola mas não estava ninguém posicionado para a repor em campo. JaVale McGee mais uma vez apanhado nas hilariantes do ano! Escolha do Luis Fonseca.

Mais uma vez Uncle Drew Kyrie Irving a brincar, desta feita com os manos lá de Atlanta. Incrível! Escolha do Roger Forte.

Kobe, Kobe, Kobe. 38 pontos numa espectacular exibição contra os LA Clippers, exibição que não chegou para evitar mais uma derrota dos Lakers. A equipa orientada por Mike D´Antoni (diz-se na imprensa de LA que poderá estar de saída 2 meses depois de ter substituído Mike Brown para fazer regressar o mítico Phil Jackson) está a jogar mal (mal é favor) e nem mesmo Steve Nash veio alterar o jogo de uma equipa que ainda não conseguiu encaixar o jogo interior de Howard com a distribuição do Canadiano e o tiro exterior de Kobe. Kobe parece o único que quer vencer na equipa. Gasol está uma sombra daquilo que era e mais uma vez se fala de uma troca, desta vez com Boston Celtics (Gasol por Pierce). D´Antoni parece não ter controlo sobre os egos que dispõe no balneário e já teve que castigar Antawn Jamison, deixando-o no banco nos últimos jogos em virtude de mau comportamento do extremo (ao que parece foi apanhado no banco a festejar pontos de uma equipa adversária). A falta de banco em LA também é um dos factores que explica o mau desempenho da equipa na Liga. Os playoffs estão por um fio e os Lakers sabem precisam de ganhar jogos na série difícil que terão esta semana: Spurs, Thunder e Houston.

Phil Jackson

A propósito do eventual regresso de Phil Jackson à casa onde foi por 5 vezes campeão, o Eduardo fez um Meme.

3411997_700b_v1
Eu volto a resgatar um Meme muito conhecido entre dois velhos amigos.

Escolha de Roger Forte

O João Paulo Lacerda mostra-nos as 10 melhores jogadas da noite de 5 de Janeiro, realçando as jogadas escolhidas de André Iguodala (está um monstro em Denver!) e a assistância de Manu Ginobili para o poste brasileiro Tiago Splitter(San António Spurs). Eu acrescento a assistência monstruosa de CP3 para DeAndre Jordan (Los Angeles Clippers) como a jogada da noite.

Insiders. Carmelo Anthony (New York Knicks)

Com as etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

se amanhã é o fim do mundo, este era o fim na cacetada

ali

Frazier-Ali: clash of Titans! 1971!

É espectacular a quantidade de documentários e videos relacionados com este combate, muitos dos quais o visionamento me deram prazer.

Aqui, aqui, aqui

Com as etiquetas , , , , ,

antes que me esqueça: o falcão deu 5 ao Corunha

partidazo, como dizem os espanhóis. fico completamente maravilhado como uma equipa tão medíocre como é o atlético de madrid (salvo excepções a alguns jogadores como Arda, Gabi, Felipe Luis, Suarez, Adrián e Courtois) consegue ter um jogador como Radamel Falcão.

Com as etiquetas , , , , , , , , , , , , , ,

NBA 2012\13 #3

Kobe Bryant, o 5º jogador a ultrapassar a barreira dos 30 mil pontos na história da Liga.

O recorde de carreira ao nível de pontos ainda pertence a Kareem Abdul-Jabbar (mítico jogador dos Lakers da década de 80) com 38387 pontos. Para além de Jabbar e agora Bryant, só Karl Malone (Utah Jazz\anos 90, Lakers\já no início deste século) Michael Jordan (Chicago Bulls\anos 80\90 e depois Washington Wizards) e Wilt Chamberlain (Philadelphia Warriors, agora 76ers\de 1959 até ao início dos anos 70) é que conseguíram ultrapassar esta barreira pontual.

Em actividade, para termos noção do feito de Bryant, o 2º jogador activo com mais pontos de carreira é Kevin Garnett (com 36 anos\já vai na sua 18ª temporada na liga) tendo marcado 24533 pontos (17º na lista) e o 3º é o Alemão Dirk Nowitzky (34 anos\14ª temporada na liga) com 24134 pontos, o que faz da estrela dos Dallas Mavericks 19º nesta lista.

Com as etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

again?

Os Ban voltaram mas como o videoclip em que o patrão filho passeava uma bela matulona num mercedes descapotável ali para os lados da foz deu cana e não vendeu um único disco, há que voltar ao velhinho Bessa para tomar conta de um clube que não tem rei nem roque.

Com as etiquetas , , , ,

a ver

“puta que pariu, Rogério Ceni é o melhor goleiro do Brasil”

A linda história de amor de Rogério Ceni pelo São Paulo Futebol Clube. A história de um menino que chegou à Arena Barueri\Morumbi (o verdadeiro estádio do São Paulo é o Arena Barueri. O clube joga no municipal Morumbi para o Brasileirão e competições sul-americanas) sem saber bater com rigor um pontapé-de-baliza e acabou por se transformar num dos melhores guarda-redes de sempre do Brasil, com a particularidade especial de se ter tornado um dos melhores batedores de livres e penaltis que há memória.

Ceni não é só isso. A propósito do seu 100º golo de bola parada, o São Paulo decidiu fazer este documentário para provar que Ceni (apelidado por todos os que entram no balneário São Paulino de patrão, chefe e presidente) é um exemplo de dedicação e amor ao clube e à modalidade. Testemunham-no homens muito importantes na história do futebol brasileiro como Muricy Ramalho (tricampeão brasileiro com o São Paulo entre 2006 e 2008) e Zetti (ex-guarda redes da selecção brasileira com quem Ceni trabalhou nos primeiros anos enquanto sénior).

Não é mencionado no documentário, mas aliando à relevância que o guarda-redes tem na vida do clube, Rogério Ceni é licenciado em Design e durante muitos anos foi-lhe dada oportunidade de desenhar as suas próprias camisolas de jogo.

Com as etiquetas , , , , , , , , ,

poor monkey man

no final da partida, Luis Suarez não festejou sozinho nem acompanhado. azar. mesmo assim, o monkey man ainda me faz palpitar sempre que vejo…

Com as etiquetas , , , , ,

o método ferguson

uma coisa incrível. mas merecida.

a revolução no futebol: como ser um manager? como ser alguém que comanda numa equipas mas vai muito poucas vezes aos treinos? como ganhar títulos à base de um método em que o manager recebe dados dos treinadores de campo e tudo nos jogadores é estudado ao pormenor: rendimento no treinos, comportamentos, probabilidade de lesões, rendimento nos jogos, aptidão de um certo jogador ter um rendimento extraordinário contra determinada equipa. sir alex ferguson nunca repete um onze. primeiro porque estuda as equipas adversárias até à exaustão. segundo, porque é o único treinador britânico que percebe de táctica e adequa tacticamente as suas equipas à táctica das equipas contra quem joga . terceiro, porque tem conhecimento que jogador x, se efectuar 3 jogos, ao 4º poderá lesionar-se ou poderá ter rendimento mínimo. são estes os pózinhos que são parte do grande sucesso que ferguson ao comando do United. se no início da sua era em Manchester preocupou-se em construir uma equipa com jogadores maioritariamente vindos da formação do clube (exemplos: Giggs, Scholes, Pallister, Irwin, Ince, Beckham, Phil Neville, Gary Neville, Roy Keane) e a direcção sempre o apoiou (Ferguson não ganhou absolutamente nada nos primeiros anos de Manchester) nos últimos anos, o United é aquele exemplo perfeito de scouting que qualquer clube queria ter.

o próximo a merecer uma estátua é giggs.

Com as etiquetas , , , , , , , , , , , ,