Category Archives: Blogs

Apresentação Oficial Queima das Fitas´13

queima das fitas

Cartaz oficial da Queima das Fitas 2013, desenhado pelo vencedor do concurso de cartaz elaborado pela COQF´13: Rui Gomes (Bragança).

A COQF deu-se a apresentar e apresentou hoje a próxima Queima das Fitas no espaço Loggia Café\Bar\Restaurante no Museu Nacional Machado de Castro. Depois das apresentações da praxe ao nível dos membros da equipa, o Comissário da Produção Manuel Chau apresentou o primeiro nome internacional que irá actuar no Parque da Canção. Nada mais nada menos que o 6º melhor dj da actualidade, Hardwell, a escolha mais votada ao nível de djs no facebook da Queima das Fitas´13.

O Sexo e a Cidade e o Espalha Factos já noticiaram a apresentação: aqui, aqui.

Anúncios
Com as etiquetas , , , , , , , , , , ,

a ler

Tiago Mesquita volta a partir tudo no 100 reféns\Expresso.

Com as etiquetas , , , ,

a pipoca mais fútil

Vejo o dito blog da moda e reparo que existem pessoas cujas palavras se gastam à toa e no fundo não existe uma cujo significado contenha uma ponta de utilidade para a sociedade.

Com as etiquetas ,

NBA 2012\2013 #21

1. Começo por um momento bonito da liga ocorrido há alguns dias atrás. No jogo entre Sacramento Kings e Oklahoma City Thunder, da bancada veio um pedido pouco usual: a meio da partida, um menino pediu uma sapatilha a Kevin Durant e o craque dos Thunder acedeu ao pedido!

2. Nos espectáculos da liga parece estar em voga os adeptos acertarem do meio campo. No outro dia mostrei aqui um vídeo onde um o fazia em Miami. Em Atlanta houve outro que fez melhor!

3. Insider´s: videos que demonstram o trabalho de pré-draft realizado por Damien Lillard no campo de treino dos Portland Trail Blazers e o trabalho de drible de Dwayne Wade dos Miami Heat. Não é todos os dias que temos oportunidade de ver como se trabalha na NBA e de ver como é que as equipas avaliam as suas escolhas de draft.

4. Jogos de ontem:

Jrue Holliday (18 pontos e 10 assistências), Thaddeus Young (23 pontos\7 ressaltos) e Evan Turner (27 pontos e 7 assistências) fizeram 3 senhoras exibições mas não conseguiram evitar a derrota em casa frente aos Grizzlies nem mesmo depois de terem saído para o intervalo a vencer por 16. Do lado de Memphis destaque para as exibições de Jerryd Bayless (esteve magistral a substituir Mike Conley com 21 pontos, 5 ressaltos e 9 assistências) Marc Gasol (27 pontos, 7 ressaltos e 7 assistências) e Rudy Gay com 26 pontos, 7 ressaltos e 5 assistências.

Não deixo de estranhar que os Grizzlies estão a ter um rendimento muito interessante ao longo desta temporada se tivermos em conta que esta equipa tem actuado em maior parte dos jogos com apenas 8 jogadores fruto das lesões que tem assolado alguns jogadores do plantel.

Bulls 95-93 Bobcats

Jimmy Butler

Do jogo não existe muita história para contar que visto que foi uma vitória tranquila dos Bulls. No entanto existem dois pormenores que devem ser realçados: a boa-forma de Jimmy Butler (Chicago Bulls).

Jimmy Butler está um jogador descomunal. Quem diria? O sophomore de Chicago, escolhido na posição 30 do draft de 2011, teve poucas oportunidades de jogo na última época fruto da presença de Luol Deng , Kyle Korver e Ronnie Brewer (apenas fez 42 dos 82 jogos da equipa na fase regular com uma média de 8.5 minutos de utilização e 2.6 pontos por jogo). Com a mudança de estratégia da equipa começou por entrar lentamente na rotação de Tom Thibodeau para fazer descansar Deng. E o puto, cujos colegas dizem que é um excelente profissional, começou por marcar 6\8 pontos que na maioria dos jogos acabavam por ser decisivos para as vitórias dos Bulls. Tenho reparado que ao contrário de Deng (mais exterior), Butler marca muitos pontos debaixo da tabela, aparecendo no ressalto a ganhar as bolas que Noah não concretiza. Com a lesão de Luol Deng nos últimos jogos, Butler subiu a um patamar do qual eu já desconfiava que ele tinha talento e raça para subir: em 44 jogos realizados pela equipa jogou-os todos (5 vezes titular), subiu a sua média de utilização para os 20 minutos e a média de pontuação para os 6.7 sendo que nos últimos 5 jogos já marcou muito acima da sua média: Golden State (16) Washington (9) Charlotte (19; recorde de carreira no regresso de Deng após lesãoM). É sem dúvida um dos jogadores mais in de Chicago e penso que daqui a 2 temporadas será um jogador que poderá elevar o seu jogo para uma média de 13 pontos por jogo e 7 ressaltos. Para além do mais, é um óptimo defensor. Pendura-se por completo nos extremos adversários e é uma carraça difícil de ultrapassar. Na semana passada fez suar Kobe e foi graças a ele que a estrela dos Lakers saiu do United Center com uma das piores exibições individuais da temporada.

Os Denver Nuggets ganharam 9 dos últimos 11 jogos.

O resultado mais desigual da época até agora. Os Rockets foram dar uma lição de basquetebol a Utah e acabaram por vencer o rival directo na luta pelos playoffs por 45 pontos. James Harden com 25 pontos e Omer Asik com 19 ressaltos foram os pilares defensivos da equipa do Texas.

5. Fotografias: 

DeMar DeRozan

DeMar DeRozan (Toronto Raptors) @ Orlando Magic

Carmelo Anthony

Carmelo Anthony (New York Knicks) e Josh Smith (Atlanta Hawks)

7. Para finalizar, mais um rumor. Este com o selo do diário espanhol Marca:

A lesão de Rondo poderá desencadear uma mega troca entre várias equipas da NBA (Boston, Memphis, Toronto, Lakers, Clippers e Dallas) sendo que em cima da mesa estão nomes como Calderon (Toronto Raptors) Pau Gasol (LA Lakers) Kyle Lowry (Toronto Raptors) Dwight Howard (LA Lakers) Paul Pierce (Boston Celtics) Rudy Gay (Memphis) DeAndre Jordan e Eric Bledsoe (LA Clippers). Os espanhóis dão os seus palpites.

Os negócios poderão não ser nesta arquitectura traçada pela Marca, mas creio que na próxima semana teremos movimentações importantes na Liga.

Com as etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

mas é isto mesmo que vai acontecer no final da temporada

vitor pereira

e só não aconteceu no último defeso porque:

1. Vitor Pereira foi campeão.

2. O Porto tinha que gastar uns 5 milhões para despedir Vitor Pereira e pagar a clásula de rescisão a Leonardo Jardim.

3. Seria demasiado óbvio depois das notícias que saíram a seguir à saída do Leonardo Jardim do Beira-Mar.

no entanto, a malta do relvado deve estar com os copos quando publica isto:

riquelme

e isto:

eder

como se o Braga não quisesse pagar\acautelar as próximas três épocas com um jogador que chegou há 6 meses ao clube a custo zero.

Com as etiquetas , , , , , , , , , ,

quando não se sabe, não se escreve

aqui, o Ricardo Cabral, professor universitário, em Inglês (uma piroseira) faz um floreado excelente sobre a actual situação da TAP mas mete totalmente os pés pelas mãos (iniciado?) ao calcular o múltiplo de 10 do EBIT (resultado operacional da TAP; a forma de cálculo do valor da empresa para todos os stakeholders) sem excluir o montante da dívida da empresa desse mesmo calculo.

Ora bem, vamos fazer as coisas bem feitas:

O EBIT da TAP (segundo o mesmo; afirma desconhecer os números da empresa; logo é uma previsão feita em cima do joelho; iniciado ou juvenil?) é de 106 milhões de euros. Multiplicando por 10 é de 1060 milhões de euros. Excluíndo a dívida de 1,2 mil milhões de euros, o valor da empresa para todos os stakeholders (accionistas, credores e estado) é negativo em 140 milhões de euros. Ou seja, a TAP não só não vale nada (quer dizer, vale 20 milhões, na prática 4 para o Efromovich mas os 20 milhões que vale darão muitos frutos no futuro daí o erro que o estado português está a cometer), a TAP foi muito mal gerida ao longo da última década (onde é que eu já escrevi isto?), o Ricardo Cabral emprenhou os ouvidos de muitos jornalistas e colunistas desde o Público ao Expresso e ainda por cima, apagou todos os comentários de leitores (em inglês) que apontavam os seus mais genuínos (e iniciados) erros de cálculo.

Com as etiquetas , , , , , ,

reminder

sempre que escrevo no Insurgente, apagam-me os comentários. Porque será?

Com as etiquetas ,

O André Azevedo Alves e as suas teorias da merda

aqui.

não desfazendo o sucesso do livro e do autor,

o andré (e o autor citado) caem na esparrela profunda, tacanha, medonha (ainda mais para a categoria de professor universitário) de entrar por uma premissa assente num prisma de comparação entre macroeconomia e economia doméstica. típico dos tempos que correm. aquelas historietas boas para adormecer que se fazem com os 10 amigos que vão beber finos para um café para explicar a equidade fiscal. priceless.

só, que, infelizmente se esquece que em economia o termo austeridade não significa poupar e não tem como contrário o “gastar demasiado” mas sim racionalizar as existências e maximizá-las. se quisermos adoptar à lógica estatal, é racionalizar os activos do estado de forma a (logicamente) executar o máximo bem social\redistribuição do produto\redistribuição dos recursos por toda a população de forma a que se atinja um certo nível de equidade.

quando o andré (seguindo o autor) cita: “Imagine que um conhecido seu tenha gastado, em 2008, 12% a mais do ganhou; em 2009, 31% a mais; em 2010, 25% a mais; e, em 2011, 26% a mais. Você diria que essa pessoa é austera? Você diria que esse comportamento é sustentável? Pois é exatamente isso o que o governo da Espanha tem feito. E ele vem se mostrando incapaz de mudar de postura.” – cita quase a armadilha do coeteris paribus, ou seja, a designação que se utiliza para se designar que uma economia avança, recua, estagna, se todos os outros factores económicos se mantiverem. a austeridade deriva de excessivos gastos? a postura de um estado é apenas condicionada pelo facto de gastar demasiado? a postura de um estado pode ou não pode ser condicionada por factores externos ao próprio estado ou não pode? as agências de rating com as suas inenarráveis formas de catálogo dos seus clientes poderão especular 0u não especular sobre as políticas de um estado? poderão ou não especular para influenciar a queda de uns em proveito dos outros? a economia de um certo estado poderá ou não ser condicionada a partir do momento em que um investidor vai embora para outro país porque o custo de produção nesse país é mais baixo que no país onde anteriormente produzia? não estou, portanto, a perceber o argumento. julgava o sr. professor uma pessoa mais inteligente e sensata.

e já agora, visto que confunde termos e conceitos, pode-me dizer em que parte, em que políticas é que a austeridade nos estados europeus é escassa?

Com as etiquetas , , , , , , ,

no que a mim me toca

Clique para ampliar ou leia na íntegra aqui

as virgens ofendidas desse palheiro (leia-se o insurgente) ainda não conseguiram perceber que o que está em cima da mesa na questão Jonet não é o facto de ser católica, de pertencer a uma família numerosa ou de praticar a caridadezinha entre os seus pobrezinhos de estimação. o que está de facto em cima da mesa é o discurso altamente propagandístico dessa senhora, tirado a papel químico da doutrina fatídica que o governo está a aplicar no país, doutrina essa que nos levará à ruína, e o atirar de responsabilidades da crise em que estamos para os hábitos de consumo do povo e não para os sectores que realmente partilham essa culpa: a classe política e a banca.

como a Maria João Marques de facto deve compreender, penso eu, nos loucos anos 90, com as sucessivas fases de expansão económica, ao povo foi concedida a benesse de consumir de forma desenfrada. porque, o estado, como bem se deve lembrar, autorizou a que o povo gastasse o que tinha e o que não tinha, porque, deu condições para o crédito, e, do seu alto, foi também ele, através da classe política, o principal gastador daquilo que tinha e não tinha. em prol de amigos no sector privado, diga-se.

logo, a lógica Jonet, como principal responsável de uma instituição que num estado dito social nunca se poderá sobrepor ao Estado na resolução dos desiquílibrios sociais provocados pelas injustiças e desregulações dos mercados, não pode ser a do “quando não se pode comer bife, come-se salsichas porque é mais barato”. deve ser a lógica assente numa premissa “e se o Estado promovesse políticas de emprego que pudessem fazer com que as pessoas deixassem de depender tanto da caridade da minha instituição e voltassem a ter capacidade para comprar bifes no supermercado?” – é esta a sua lógica também Maria João? bem me parece… –  isto para não falar que tomando em conta o actual estado do Serviço Nacional de Saúde comparar o gasto de rendimento de uma pessoa entre uma “radiografia depois de uma queda de uma aula de ginástica e a ida a um concerto rock” é algo sublime. arrisco-me até a dizer que confere a essa senhora uma QI de 95. Será que a Maria João e a Isabel Jonet já se aperceberam que a única aula de ginástica a que 15% da população activa do nosso país é a deslocação ao centro de emprego para preencher a papelada ou a ida às instalações de IPSS para pedinchar um cabaz alimentar?

não. depois a esquerda é que é uma gaiteira que produz textos odiosos.

Com as etiquetas , , , , ,

zeus que é agora que se me apaga a luz

Já tem 4 centrais que não acertam uma. Agora quer mais um que só sabe chutar cocos só porque a claque pediu. 3 meses depois de o ter despachado. O Cherbakov do Cacifo refere aqui que é amadorismo. Não poderia estar mais de acordo. Godinho Lopes actua numa terrível ambiguidade: um dia quer café, no outro pede chá. Agora a sério: deixem-no estar lá em Málaga. Melhor, se conseguirem, enviem o Rojo, Bouhlarouz, Carriço e Xandão para lá ou para qualquer outro sítio e dêem espaço e crescimento aos miúdos da equipa B.

Com as etiquetas , , , , , , , , , , , , , , ,

ai

O “João Santos 22” critica aqui e enaltece noutro lado.

Ainda existem dúvidas?

Com as etiquetas , ,

Que Arma! Que Critica

Descobri o blog da wordpress de João Rendeiro, o antigo administrador do Banco Privado Português.

No mundo dos negócios devemos aprender com quem sabe. Ou melhor, com quem sabe demais da poda.

No meio de tanta sapiência lá vi que Rendeiro vai escrevendo com arte e qualidade. Senão vejamos:

(Clique para aumentar)

Rendeiro escreve “a módica quantia”. Uau. A módica quantia. João Rendeiro sabe do que fala. Não fosse ele o senhor que também fez desaparecer das contas do banco que administrava só em títulos de retorno absoluto (não falamos de depósitos mas antes de investimentos feitos por clientes em fundos detidos pelo banco cujo reembolso com os juros devidos terão que ser restabelecidos na íntegra pelo banco no fim do prazo acordado entre a instituição e o cliente) a módica quantia de 1250 milhões de euros. Se bem se lembram esta burla aniquilou com as poupanças de anos de 2000 clientes. Se bem se lembram, este senhor foi o administrador de um banco que colocou esse mesmo banco na órbita de esquemas internacionais como o escândalo Madoff .Se bem se lembram este banco teve que sofrer intervenção governamental para garantir um reembolso parcial aos seus clientes, reembolso esse que foi assegurado em 2010 pelo Ministro das Finanças Teixeira dos Santos.

Com as etiquetas , , , , , , , , , ,

intro do dia

Em Coimbra existem bloggers sérios, bloggers que trocam de opinião em relação aos fenómenos que vão acontecendo como quem troca de camisa e outros que preferem não escrever enquanto não tem factos para tal.

Conheço um que mudou completamente de opinião sobre uma empresa que está de portas abertas ali para os lados da AAC. E agora, acusa-me de ter entrado no jogo de outra empresa quando isso não é verdade. Spin-doctoring puro para disfarçar as suas contradições e para tentar queimar quem sempre tratou de colocar os pontos nos i´s em relação à empresa que antes criticava e que hoje defende com unhas e dentes. Confesso aqui que nunca entrei no NB nem a pagar, quanto mais como funcionário. Aliás, quem me conhece pessoalmente saberá decerto o grau do meu repúdio a esse tipo de estabelecimentos comerciais. Não tenho preço. Quanto ao sexo e a cidade, limito-me a colocar links para as suas notícias.

Quanto à AAC: que os meninos andem assustados, tem razões para isso. Pronuncio-me daqui a alguns dias.

Com as etiquetas , , , , ,