NBA 2012\2013 #51

1. Obrigado à Bulls TV por um momento muito cómico:

A vida difícil e a estranha anatomia da nova “vedeta” da Team Chicago: Benny the Bull.

2.

bynum 3

Philadelphia. Ainda não é esta época que Andrew Bynum se irá estrear. O poste teve que se submeter a duas artroscopias aos problemáticos joelhos. A direcção dos Sixers tem agora um grande problema em mãos: confiar que o jogador irá recuperar das intervenções a que foi submetido, confiar na sua capacidade de recuperação e oferecer-lhe um contrato de longa duração, continuando assim a estratégia assente no crescimento da equipa em torno de Bynum e Jrue Holliday ou oferecê-lo à troca com outra equipa no fim da temporada. No entanto, já há quem questione no seio da Liga quem é que poderá apostar em Bynum depois de épocas e épocas de desilusão motivadas pelas graves lesões do jogador. Pessoalmente afirmo que se fosse General Manager da Liga não iria apostar num jogador sucessivamente fustigado por lesões. Bynum é um excelente jogador, tem um poder atlético enorme e em forma é indiscutivelmente para mim um dos melhores postes da liga, capaz de melhorar significativamente o jogo interior de qualquer equipa. No entanto, falamos de um jogador que passou épocas em branco e que custa actualmente um salário de 16, 4 milhões de dólares aos Sixers (19º mais bem pago da NBA, muito perto do salário máximo que os Sixers lhe podem oferecer como all-star que foi no passado). Bynum veio parar a Philadelphia no Verão depois da troca entre 4 equipas que colocou Dwight Howard e Chris Duhon em LA, Luke walton em Cleveland (vindo de LA), Jason Richardson em Philadelphia (vindo de Orlando) e André Iguodala em Denver (vindo de Philadelphia) por troca pelos direitos do rookie montengrino Nikola Vucicevic para a equipa da Flórida.

3.

Lance perfeito de Deron williams (Brooklyn Nets) em Detroit frente aos Pistons.

4.

Afundanço espectacular na 23ª vitória consecutiva dos Heat, desta feita no terreno dos Boston Celtics. A equipa de Miami está a 10 vitórias de bater o record de vitórias consecutivas na liga. O record pertence à equipa dos Lakers de 1971\1972 com 32 vitórias seguidas.

5.

Um dos casos da semana. No jogo contra os Atlanta Hawks, Kobe Bryant fez uma ligeira lesão no tornozelo que o irá obrigar a parar durante algumas semanas. Numa altura crítica da época, a equipa de LA fica sem Kobe que estava a ser um dos ice breakers da equipa. Os Lakers procuram manter a 8ª posição da conferência este. No primeiro jogo sem Kobe, a equipa de LA perdeu em Phoenix. Ontem, venceu os Sacramento Kings.

5.

Pura maldade de Kevin Durant no jogo entre Oklahoma City Thunder e Dallas Mavericks contra um dos meus jogadores favoritos de sempre da liga (Vince Carter)!

6.

O jogador fetiche da malta JaVale McGee (Denver Nuggets) foi protagonista esta semana por causa deste voo genial sobre aquele que é o melhor defensor da actualidade da liga (Joakim Noah) na vitória dos Nuggets sobre os Bulls na madrugada de segunda por 119-118 após prolongamento. McGee costuma aparecer nas highlights da liga pelos seus momentos de estupidez. Uma coisa não lhe podemos negar: tanto é capaz de causar sensação por situações embaraçosas como o seu porte atlético também lhe possibilita aparecer por estes monster jam. É por isto que George Karl confia nas suas capacidades e está a tentar promover o seu desenvolvimento enquanto jogador.

7. As melhores jogadas da madrugada de ontem:

Destaco sem dúvida a inteligência de Brandon Jennings (Milwaukee Bucks) no jogo contra Portland.

8. Jogos de ontem:

Os Denver Nuggets seguem e somam. Ontem venceram em casa os Thunder na 13ª vitória consecutiva na Liga. Estas 13 vitórias consecutivas valem a esta equipa de Denver um recorde interno de vitórias consecutivas. Esta equipa de Denver está a tornar-se um caso sério e pessoalmente pondero colocá-los na lista de favoritos à vitória na conferência este nos playoffs. A própria conferência Oeste está confusa visto que quase todas as equipas tem talento para vencer a conferência. Apesar dos Spurs serem primeiros, Thunder, Grizzlies, Golden State, Clippers, Rockets e Nuggets tem muita qualidade, estão a jogar um basquetebol fantástico e podem vencer nos playoffs. Os 8ºs da conferência são os Lakers. Caso não aconteça nada de extraordinário a Kobe Bryant, também não podemos descartar os Lakers desta luta.

Por parte dos Nuggets, grandes exibições por parte dos Bases Ty Lawson (25 pontos) e André Miller (20 pontos, 7 ressaltos e 9 assistências) e do poste Kenneth Faried (13 pontos, 15 ressaltos e 3 abafos). O base veterano (Miller) constitui-se como uma peça chave nesta equipa de Denver e continua com a classe que há muitos anos lhe reconhecemos. Farried abafou por 3 vezes Kevin Durant e dominou por completo a luta das tabelas. Não me canso de elogiar esta equipa de Denver. Pela sua velocidade estonteante, pelo seu jogo colectivo e pelas soluções que apresenta em todas as posições. Parece-me um dos mais espectaculares plantéis da actualidade para além de ser um plantel muito equilibrado e com uma filosofia de ataque muito atraente.

Do lado dos Thunder de Scott Brooks, duas grandes exibições parte das suas vedetas: Rusell westbrook com 25 pontos e Kevin Durant com 34 pontos. Podiam ter sido mais no caso do extremo não fosse a oposição brilhante de Farried. Os dois lançaram 44 dos 85 lançamentos dos Thunder na partida, o que explica em certa maneira o rumo desta equipa dos Thunder: estão cada vez mais dependentes do que as duas estrelas da equipa podem fazer. Dos 44 lançamentos, lograram marcar 20 sendo que 10 foram de triplo e não conseguiram acertar no cesto qualquer tentativa.

Continua o declínio na liga dos Clippers. Perante uma equipa de Sacramento que mesmo apesar da incerteza que está a rodear o futuro da equipa está a conseguir acabar a época em grande estilo, os Clippers somaram a sua 22ª derrota no campeonato. Blake Griffin com 26 pontos, 5 ressaltos e 5 assistências, Chris Paul com 11 pontos, 7 ressaltos e 15 assistências e Jamal Crawford (vindo do banco) com 25 pontos (5 triplos em 8 lançamentos) não conseguiram parar a equipa de Marcus Thornton (25 pontos; também ele vindo do banco) e DeMarcus Cousins (17 pontos e 11 ressaltos).

10. Algumas notícias\artigos de opinião que marcam a actualidade da liga:

10.1 –  Morning Shootaround de Sekou Smith no Hangtime Blog. Aborda a boa forma dos Nuggets nesta fase da temporada com especial incidência sobre a boa temporada que André Miller está a realizar, os Pacers e George Hill, Dwight Howard e os Lakers e a fase menos boa dos Clippers.

10.2 – Steve Aschburner escreve sobre a polémica que envolveu o fim da partida entre Bulls e Nuggets na segunda-feira: a inexistente interferência no aro de Noah que valeu a vitória “injusta” aos Nuggets.

Interessantes declarações de George Karl acerca de outro lance duvidoso que envolveu o seu jogador Kostas Koufos ao admitir que o jogador fez Goaltending minutos antes da decisão da arbitragem ao lance do Noah. Assim como Tom Thibodeau (Thibodeau explodiu de tal maneira que esteve a um passo de partir para a agressão ao árbitro principal) considero que houve dualidade de critérios na análise de lances por parte da arbitragem. Kostas Koufos foi buscar a bola quando esta ainda estava a rodar dentro do cilindro enquanto Noah não tocou no aro para empurrar o lançamento de Belinelli e muito menos apanhou a bola em curva descendente. Logo, o lance parece-me totalmente válido.

10.3 – Carmelo Anthony volta hoje frente aos Orlando Magic após 3 semanas intermitentes de utilização.

10.4 – O proprietário dos Dallas Mavericks acredita que o internacional Alemão Dirk Nowitzky poderá ser um jogador de topo durante mais 3 anos. 

Este será o primeiro ano que os Mavs não irão ao playoffs, fruto do rendimento incaracterístico do alemão nesta temporada. Depois de ter passado quase metade da época a recuperar de uma grave lesão, o alemão baixou 5 pontos em relação à temporada passada nos 36 jogos que já efectuou esta temporada (passou de 21.6 na época 2011\2011 para 16.4) e pode-se dizer que a equipa detida por Mark Cuban não só ressentiu-se da ausência da sua peça-chave nos primeiros 30 jogos da época como, após o seu regresso, não está a conseguir dar a volta ao esquema para lutar pelos playoffs. Pessoalmente, conhecendo tão bem Nowitzky como conheço, acredito que na próxima temporada voltará a jogar ao seu nível e a sua média pontual voltará a subir. No entanto, os problemas de Dallas não se resumem a meu ver à ausência do alemão. Resumem-se a um plantel que necessita de renovação e necessita sobretudo de colmatar uma lacuna importantíssima no seu jogo interior que ficou por resolver com a saída de Tyson Chandler para os Knicks em 2010.

10.5 – Poderá terminar a época para um dos rookies revelação. Dion Waiters (Cleveland Cavaliers) irá parar uma semana pelo menos e arrisca uma operação ao joelho que o poderá deixar de fora até ao final da temporada.

 

Com as etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: