Monthly Archives: Novembro 2012

poor monkey man

no final da partida, Luis Suarez não festejou sozinho nem acompanhado. azar. mesmo assim, o monkey man ainda me faz palpitar sempre que vejo…

Anúncios
Com as etiquetas , , , , ,

o método ferguson

uma coisa incrível. mas merecida.

a revolução no futebol: como ser um manager? como ser alguém que comanda numa equipas mas vai muito poucas vezes aos treinos? como ganhar títulos à base de um método em que o manager recebe dados dos treinadores de campo e tudo nos jogadores é estudado ao pormenor: rendimento no treinos, comportamentos, probabilidade de lesões, rendimento nos jogos, aptidão de um certo jogador ter um rendimento extraordinário contra determinada equipa. sir alex ferguson nunca repete um onze. primeiro porque estuda as equipas adversárias até à exaustão. segundo, porque é o único treinador britânico que percebe de táctica e adequa tacticamente as suas equipas à táctica das equipas contra quem joga . terceiro, porque tem conhecimento que jogador x, se efectuar 3 jogos, ao 4º poderá lesionar-se ou poderá ter rendimento mínimo. são estes os pózinhos que são parte do grande sucesso que ferguson ao comando do United. se no início da sua era em Manchester preocupou-se em construir uma equipa com jogadores maioritariamente vindos da formação do clube (exemplos: Giggs, Scholes, Pallister, Irwin, Ince, Beckham, Phil Neville, Gary Neville, Roy Keane) e a direcção sempre o apoiou (Ferguson não ganhou absolutamente nada nos primeiros anos de Manchester) nos últimos anos, o United é aquele exemplo perfeito de scouting que qualquer clube queria ter.

o próximo a merecer uma estátua é giggs.

Com as etiquetas , , , , , , , , , , , ,

queres ser presidente mas não te perdoamos o facto de não teres acabado a carreira no sporting

Figo admite. 

mas rui costa, quando o milan já não o queria porque sabia que as sucessivas lesões que tinha já não o deixavam render o esperado, não teve dúvidas e assinou pelo benfica. mal ou bem, voltou à casa mãe e cumpriu dois anos de contrato. despediu-se em pompa perante milhares de adeptos que sempre desejaram que o maestro voltasse a jogar na luz.

figo sempre admitiu que não estava nos seus planos voltar a alvalade. podia tê-lo feito quando o Real o dispensou. preferiu aumentar a fortuna no Inter.

e rui costa, encostado por Vieira na SAD do Benfica, continua a fazer aquilo que lhe dá mais prazer que é trabalhar\ajudar para o clube.

figo por sua vez saiu por meia dúzia de trocos para o Barcelona em 1995. rui costa por 1 milhão para a fiorentina. a diferença? figo é um indíviduo que só vê cifrões à frente. a carreira dele assim o provou. em 1995 saiu para Nou Camp por míseros tostões (comparando a sua transferência posterior do Barça para o Real em 2000) porque não quis renovar (era uma renovação fictícia para o clube o poder vender por uma verba superior) contrato com o sporting. rui costa renovou com o benfica e saiu pelo preço justo da altura. rui costa aguentou o máximo que pode na fiorentina e apenas saiu porque o clube estava inundado de dívidas e precisava urgentemente de o vender. em 2001, quando rui costa saiu para o milan, assinou uma renovação (fícticia, pois toda a gente sabia que teria que ser vendido) para a fiorentina poder receber 20 milhões de euros em vez de nada.

aposto em como a maioria dos sportinguistas não querem figo como presidente do clube. e eu sou um deles. atenção ao facto de sempre ter afirmado que Luis Figo era o meu ídolo de infância. e aposto também como 100% dos benfiquistas votavam em rui costa em alternativa a vieira.

Com as etiquetas , , , , , , , , , , ,

a original

Feist — “Limit to your love” — Reminder (2007)

Com as etiquetas ,

e a minha viola empatou

jogo difícil em Turim. El Hamdaoui ainda me deu esperanças a 6 minutos do fim. mas, pelo rendimento que o Torino teve, o empate aceita-se. boas notícias: a juventus perdeu com o milan no clássico e a fiorentina ganhou mais um ponto à vecchia signora. a série A está ao rubro. a fiorentina é 4ª a 4 pontos da primeira posição e tem agora uma série de jogos que convida a subir mais na tabela classificativa.

Com as etiquetas , , , , , ,

o sporting voltou a empatar?

pois claro… quando são defesas a marcar os 2 golos diz tudo sobre o poderio ofensivo que a equipa tem.

cinco notas apoquentam o meu estado de espírito em relação ao sporting:

1. marcar ao sporting parece ser coisa fácil. com a liberdade que os laterais dão nas alas, basta colocar a bola no meio dos centrais e a coisa dá-se.

2. o capel continua a jogar no seu jogo vertical e já irrita. recebe a bola, olha pró chão e corre, sempre na mesma finta, sempre na mesma previsibilidade para quem o defende. assim, qualquer defesa adversária se sente confortável.

3. o meio campo com elias já enfastia. é um jogador que não acrescenta nada ao jogo do sporting. se não joga elias, joga gelson. se não jogam elias e gelson, joga pranjic. pranjic veio passar umas férias a Lisboa. cada vez menos compreendo a fixação deste belga por estes três jogadores. ainda mais quando tem fito no banco. e quando fito entra, o sporting parece ganhar alguma alma.

4. carrillo parece estar em campo contrariado. pelo 3º jogo consecutivo, faz uma daquelas arrancadas de mestre, papa dois de uma só vez mas depois atira por cima quando só tem o guarda-redes pela frente. já não tenho pachorra para ver um jogador que tem atributos técnicos mais que suficientes para ser um dos melhores do mundo e não os aproveita.

5. será que os ordenados estão a ser pagos?

Com as etiquetas , , , , , , ,

assim nem dá gosto para ver

a fantástica equipa do Ricardo Morgado vai bater em mortos. isto é, se bater for o termo correcto. as outras listas não gostam de bater ou debater, gostam de invadir. não sou contra as invasões. penso que a situação grave que o nosso país atravessa já merecia uma invasão popular na Assembleia da República. no entanto sou contra aqueles que invadem e grafitam monumentos históricos que só assim por sinal estão catalogados para um prémio da humanidade que pode (já que os estudantes e a sua associação não fazem por isso) devolver um certo orgulho à Universidade. João Gabriel Silva já lhes disse: “querem falar comigo? eu estou aqui!” – mal habituados os meninos. o outro, de nome Fernando Jorge, de apelido Rama Seabra Santos, antigo tocador da Brigada Victor Jara (que ironia deliciosa!) nem sequer abria a porta para dialogar.

Com as etiquetas , , , , , , ,

assim é para descer

o beira-mar dá um banho de bola no guimarães, domina o jogo por completo, cria meia dúzia de oportunidades de golo, sendo que algumas delas foram de 4×3 e 3×2, consegue falhar perdidas inacreditáveis como foram as de Rafael Batatinha (isolado) na 1ª parte e Serginho na 2ª (tudo bem feito e depois faz-me um passe daquelas para o guarda-redes) e sofre-me 2 golos que são absolutamente inenarráveis: o primeiro, um frango nada habitual no Rui Rego e o segundo, no último minuto, com a defesa a ver passar a banda convencida que já tinha os 3 pontos na mão.

o que eu vejo e o que o meu amigo Pedro Nuno também vê é um clube que não consegue ganhar com regularidade fora (em 5 jogos apenas foi buscar 3 pontos à Choupana) e que em casa desperdiça ocasiões perfeitas para sair do lugar em que está. e vemos a concorrência a sacar pontos em casa dos grandes. assim não vamos ficar.

nota final: foi a primeira vez que vi o Batatinha jogar. para quem veio da 3ª divisão, digamos que o homem habilidoso é. rápido nem por isso.

Com as etiquetas , , , , , , ,

Com as etiquetas ,

insólito

Estas casas de apostas são tramadas. Se alguém apostar que o mundo vai acabar quem é que irá ficar com o dinheiro? Melhor, quem é que vai apostar no sim para perder?

Com as etiquetas ,

Com as etiquetas ,

adorei! somos grandes

cá pelo tasco, também temos simpatia pelo teu Celtic!

Com as etiquetas , ,

as above, so below

pdc 2010.

Com as etiquetas ,