e os grupos da casa?

Não existem. Provavelmente não dão lucro a uma noite de latada. Chegamos a uma era na Associação Académica de Coimbra em que se vive para o lucro. Para pagar actos de má-gestão do passado e do presente. É triste constatar que os meninos andam a arriscar o futuro da instituição com a contratação de bandas de 100 mil euros quando uma de 20 mil chegava perfeitamente. Há tantas soluções boas e baratas entre bandas nacionais, mas o novo riquismo (em casa pobre) parece ser a nota dominante. Vindo de gente que sempre se habituou ao luxo não se pode esperar mais do que luxo. Ainda por cima, gerem o dinheiro que não é deles. Se fosse deles, talvez pensassem numa redução de custos.

Com as etiquetas , , ,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: