Vira-se o feitiço contra o feiticeiro

Draghi fez o que tinha a fazer. A compra de dívida soberana por parte do BCE é a única forma dos mercados acalmarem no que toca à dívida italiana e espanhola. Não agrada aos Alemães. Correctíssimo. Num negócio existe sempre o risco de incumprimento. O credor terá que ter em conta que a asfixia ao devedor poderá fazer com que este não tenha possibilidades de pagar o que deve mais os juros ou de, numa situação de insolvência total, não efectuar sequer o reembolso daquilo que lhe foi emprestado. O protesto alemão advém do facto da torneirinha ter fechado no que toca ao problema da dívida europeia. O não pagamento significa exclusão. É a perspectiva alemã para o caso Grego. Mas, o não pagamento também levará a um duro revés na banca alemã. Deveria ser de facto essa a arma que deveria ser usada pelos países da periferia europeia. Ou nos dão tempo ou então, não vos pagamos. Que nos excluam. Que vivam o sonho europeu sozinhos ou simplesmente na companhia dos franceses. Que os vossos capitais saiam dos países periférios e que estes possam trilhar caminhos e acordos com outros países de forma livre. E nesse cenário, a Europa terá a sua própria salvação.

 

Anúncios
Com as etiquetas , , , ,

One thought on “Vira-se o feitiço contra o feiticeiro

  1. […] Calma aí sr. draghi. Lá porque os mercados decidiram acreditar um dia em si, não é sinal que acr… Uma coisa é acreditarem que uma medida central poderá efectivamente por fim à especulação dos […]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: