De Londres #10

Jéssica Augusto, Marisa Barros e Ana Dulce Félix – Excelente participação da primeira! Jéssica Augusto saiu da sua zona de conforto nos 3000 metros obstáculos e participou pela primeira vez nos jogos na distância máxima. Conseguiu um fabuloso 7º lugar numa corrida onde depois de ter ficado para trás aquando da aceleração de corrida imposta pelas atletas africanas nos primeiros quilómetros fez uma corrida de trás para a frente. Se trabalhar bem nos próximos 4 anos, Jéssica (assim como Dulce Félix que foi 19ª na sua primeira maratona da carreira) poderão constituir-se como candidatas às medalhas daqui a 4 anos no Rio de Janeiro.

A prova foi dominada como se esperava pelas Quenianas. Destaque para a medalha de bronze, a Russa Tatyana Petrova Arkhipova que acabou por ser a grande outsider da prova de Londres: andou junto da vencedora Tiki Gelana da Etiópia e da medalha de prata Priscah Jeptoo (Quénia). A Russa conseguiu sempre responder ao aumento de ritmo da Queniana e da Etíope, finalizando muito bem a prova. A grande ausência desta prova foi a da detentora do recorde mundial, a “caseira” Paula Radcliff, por lesão.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: