É impressão minha…

ou este Tour está feito para Voecklers e Sorensens?

Está a ser sem sombra para dúvidas o pior Tour que estou a assistir ao nível de competitividade e espectacularidade.

O pódio está pré-definido desde a primeira semana. Ninguém tem andamento para a dupla da Sky, Wiggins e Froome estão avassaladores, tanto na montanha como no contra-relógio. Nibali é o único que consegue ser consistente na montanha, mas, perde muito tempo para os Sky no contra-relógio. Dos outros favoritos, Van Der Broeck é inconsistente, Evans está em declínio e outros como Sanchez, Gesink, Menchov ou Valverde não chegaram a entrar em prova. O homem da Euskatal já abandonou a prova inclusive.

O traçado é horrível. Sem grande montanha. Sem uma etapa de puro espectáculo. Perfeito para fugas de Voecklers e Sorensens. Alías, quando um Sprinter (Peter Sagan) vence uma etapa que pressupostamente era cotada como etapa de montanha, está tudo dito quanto à dureza deste Tour.

Mesmo Wiggins, apesar do grande trabalho da sua equipa (principalmente de Froome, de Christian Knees e de Edvald Boasson Hagen) e apesar do facto de ser um ciclista muito interessante no combo entre a montanha e o contra-relógio, só vencerá este Tour porque Schleck e Contador não estão em prova. Caso estivessem, Wiggins poderia contentar-se no máximo com um 3º lugar.

Thomas Voeckler venceu ontem a etapa raínha em Bagnères-de-Luchon, fazendo um “bis” nos Pirinéus. Voeckler fugiu com mais 37 ciclistas (entre os quais o nosso Rui Costa) no início da etapa. Num momento posterior, Voeckler saiu do grupo com Brice Feillu (SAUR) deixando os outros para trás. Rui Costa acabou por recuar para o grupo principal e terminaria a etapa um pouco atrás do grupo composto por Wiggins, Froome e Nibali. Voeckler haveria de vencer uma etapa que já tinha vencido no Tour de 2004.

Outra coisa que não se compreende é o papel de Rui Costa na Movistar. O Rui está a fazer um Tour extraordinário e nem o fracasso total de Valverde na montanha faz com que os representantes da equipa espanhola vejam o português na sua realidade: é o melhor ciclista da equipa e caso a Movistar tivesse optado por uma táctica que o pudesse levar aos altos em condições para poder entrar no top-10 da prova. Rui Costa é 18º. No entanto, o Rui está a ser castrado a nível de objectivos por causa da presença do espanhol. Ontem foi incompreensível o recúo do português da situação intermédia em que se encontrava, visto que poderia ganhar muito tempo aos homens do top-20. Mas, decisões são decisões.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: