essa é que é essa

O nosso presidente da república anda a chorar-se acerca dos seus rendimentos.

Ter 7 mil de salário ou abdicar desses 7 mil e cerca de 12 mil euros mensais de reforma (cerca de 140 mil anuais liquídos) e 1300 euros para pagar despesas é algo que é ridículo a um presidente da república e que cai mal perante a realidade económica das famílias portuguesas. É pena que aí a lei fundamental deste país não tenha uma prrerogativa que autorize que um órgão peça a exoneração automática do PR do cargo que ocupa por declarações claramente bárbaras.

O Sr. Presidente da República caiu no mais profundo gozo tendo em conta a fome e a miséria que vemos todos os dias aí pelas ruas. Quando mais de metade das famílias portugueses vivem abaixo desse valor (1300 euros) e cerca de 90% dos reformados e pensionistas deste país tem reformas abaixo do salário mínimo nacional. É caso para dizer que o caso do PR é mais um caso dramático da crise neste país.

Estas declarações levam-me obviamente a um video que já postei outrora neste blog e que me parece relevante levar novamente a público no dia de hoje. Na campanha eleitoral para as presidenciais em Viana do Castelo, o PR respondeu assim quando abordado por uma senhora que tinha trabalhado no campo durante toda a vida e não tinha como tal direito a uma pensão superior a 200 euros…

Volto a repetir: o caso de Cavaco Silva é mais um daqueles casos de extrema urgência de défice de dignidade humana em Portugal. Daqueles que têm reformas ou pensões de 200 euros e gastam metade na farmácia. Da família jovem que subsiste com 1000 euros em conjunto e tem despesas fixas de 600 e mais euros por mês. Do estudante do ensino superior que pretende construir um futuro mas não tem possibilidades de continuar a estudar porque não tem direito a bolsa ou daquele que subsiste à míngua no ensino superior porque ainda não viu a sua bolsa aprovada ou paga. Da família de desempregados que começa a não ter que dar de comer aos filhos…

Falando em dar que comer: o Portugal real voltou a fazer das suas. A ASAE apreendeu leite em suposta venda ilegal numa rusga feita aos supermercados continente e vendeu-o. Sim, vendeu-o quando existe tanta criança que não bebe mais que um copo de leite por dia.

Este país está virado do avesso. Pela primeira vez penso em emigrar a sério, tamanha é a hipocrisia e o sistema instalado neste rectângulo de sujidade. E convido todos aqueles que queiram vir comigo a adoptar uma postura lasciva perante os nossos próprios compatriotas opressores: trabalhar no estrangeiro e guardar o dinheiro no estrangeiro porque esta merda não merece o nosso esforço. Tenho dito.

Com as etiquetas , , , , , , , , , ,

3 thoughts on “essa é que é essa

  1. Márcio Cabral diz:

    Se não fosse por medo a processos judiciais, diria ainda mais que isso, João…

  2. Podes dizer à vontade: tens a minha protecção e a minha benção para dizer o que te vai na alma!

    • Márcio Cabral diz:

      Ó meu caro amigo, isso sei eu bem, e aprecio-o mas o código civil é que ainda me lixa. Ainda é delito (delito?) “maldizer” o Presidente da República.

      Mesmo que colocasse só os factos mais negros da sua história – FACTOS – mesmo assim era passível de levar um processo em cima. Não creio que tenha sido invocado mais que um par de vezes desde 1976, mas enfim… “these are strange times”, e não tenho paciência para lidar com ele… 😉

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: