curtir o annus no seu melhor

Os Portugueses andaram dias a empanturrarem-se de bacalhau, perú, leitão, filhozes, sonhos (ironia), rabanadas, leite creme, aletria (não alegria) vinho tinto e champagne do bom e do melhor.

Outros, pelas vicissitudes da pobreza encoberta não se empanturraram de nada: comeram à mingua, deram as prendas que puderam aos seus filhos e não dormem descansados com as contas que o carteiro dos CTT põe em casa para pagar.

Acordaram no 2º dia do ano. Num único ímpeto, sobe o preço da água, do gás, da electricidade, das taxas moderadoras, dos medicamentos, do IVA nos bens alimentares e de higiéne (muitos que deveriam ser considerados de 1ª necessidade e não são catalogados como tal) do tabaquito (que deveria subir para os 50 euros por maço; tenho dito) do IMI e de outros impostos que se mantem como é o caso do imposto sobre audiovisual que a meu ver são impostos que se devem considerar como roubo.

E os ordenados não esticam na mesma proporção destes aumentos. Estica sim o trabalho em mais meia-hora ou em pacotes de trabalho gratuito aos fins-de-semana como alguns de Lisboa querem aconselhar o patronato a por em marcha.

2012 começa como o annus mirabilis que se previa. Escolhi bem a palavra pela ironia. Annus. Este 2º dia do ano em Portugal começa com uma bola enrabadela anal aos portugueses.

Com as etiquetas , , , , , , ,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: