Cromos da bola #5

O Sr. Futebol.

Platini era um médio ofensivo fora de série. Galgava metros com as suas maravilhosas arrancadas. Organizava jogo como ninguém, com passes medidos a regra e esquadro. Para além disso, marcava golos, muitos golos, golos importantes.

Numa carreira recheada de títulos (Taça de França em 1978 pelo Nancy; Ligue 1 em 1980 pelo Saint-Éttiene; 2 scudettos,  1 Liga dos Campeões, 1 taça das taças, 1 taça de itália, 1 taça intercontinental e 1 supertaça europeia pela Juventus e um campeonato da Europa pela selecção francesa ) e marcada pela idolatria tanto dos franceses como dos tiffosi da Vecchia Signora à sua liderança em campo de uma geração talentosa do clube transalpino, ficou-lhe apenas o amargo na boca de ter perdido o título da época 1986\1987 na última jornada (e último jogo de Michel na Juve) no Dell´Alpi para o sensacional Napoli de Diego Armando Maradona e o golo da vitória da Juventus na vitória na Liga dos Campeões contra o Liverpool na malograda Tragédia do Heysel em Bruxelas.

A título pessoal, o legado Platini também é importante para o futebol: equipa do século XX para a FIFA, 3 ballon d´or, 2 títulos de melhor jogador francês do ano, melhor jogador do campeonato da europa em 1984, 3 vezes o melhor marcador da Série A e o melhor marcador do campeonato europeu de 84.

Com as etiquetas , , , , , , , , ,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: