Sobre as contratações do Sporting

Pela primeira vez em muitos anos estou a gostar da política do Sporting.

Depois de 2 anos completamente frustrantes, a aposta num treinador que a pouco e pouco volta a devolver a esperança aos adeptos é em primeiro lugar uma aposta ganha. Domingos Paciência pode ainda não ter ganho nada, mas o seu discurso é motivador e inspira confiança aos adeptos. Dirigiu-se para o clube certo para ganhar.

Em segundo lugar, estou a gostar da política de contratações do Sporting. Não há um nome neste novo lote de jogadores que eu não dúvide das suas capacidades e qualidades para envergar a camisola do Sporting. Nem o de Ricky Van Wolfswinkel, até agora a contratação mais cara (5,7 milhões de euros).

Há que dar tempo para esta equipa ganhar maturidade e rotina sobre as ordens de Domingos. Varreu-se algum do cancro que não tinha talento e qualidade para ostentar o verde e branco no peito, contratou-se matéria prima para se fazer um plantel a sério sem exceder os targets e limitações financeiras de que o clube sofre. 

Começando pela defesa, Santiago Arias é um jogador bastante interessante para fazer concorrência a João Pereira. Será um talento a explorar a longo prazo. No centro da defesa (grande problema do Sporting nas últimas épocas) as contratações dos experientes Rodriguez e Oneywu vem dar altura a uma defesa que era muito baixa, experiência, espírito de luta, força no jogo áereo e dois jogadores que gostam de mandar nos terrenos onde pisam. À esquerda, a possível contratação de Turan (defesa-esquerdo do Grenoble internacional sub-19 pela França) será a concorrência de um Evaldo que foi diminuindo de qualidade ao longo da época devido à pouca concorrência de Leandro Grimi. O lateral Francês esteve bem cotado em Barcelona. É essencialmente um lateral de ataque que gosta de subir, centrar e bate muito bem livres.

No meio campo, perante a possível não continuidade do trio Maniche-Zapater-Pedro Mendes (creio que o clube deveria aproveitar a força do Espanhol e a inteligência de Pedro Mendes) Fabian Rinaudo vem rotulado como um jogador que se entrega totalmente ao jogo, é inteligente a sair com jogo nos pés e imperioso no desarme. Já Schaars, contratado por 850 mil euros ao AZ Alkmaar é um autêntico patrão do meio-campo: é muito forte fisicamente, gosta de assistir e remata com alguma facilidade. Podem ser bons companheiros de sector para André Santos e para Izmailov, que regressa esta época com muita fome de bola e em melhores condições físicas.

Na frente, as contratações de Carrillo (um mágico que precisa de sofrer para vencer) e Ricky Van Wolfswinkel vem fazer companhia a um Matias Fernandez que poderá render bastante com Domingos, a um Yannick Djaló que vai melhorando com o tempo e um Hélder Postiga que está novamente moralizado. Talvez seja esta a minha opinião mas creio que Domingos deveria dar mais uma oportunidade a Simon Vukcevic: o montenegrino pode render mais com um treinador a sério e com um plantel competitivo ao nível de soluções.

Para finalizar, falta a contratação de mais um extremo: existem nomes interessantes no mercado como Guardado, Giovanni dos Santos, Jorge Martinez, Bryan Ruiz, César Delgado, Artur ou Miralem Sulejmani – qualquer um deles encaixaria no Sporting e são jogadores ao alcance dos cofres de Alvalade e de mais um avançado (o tal pinheiro) onde Niklas Bendtner poderia ser a opção se o negócio estivesse ao alcance do Sporting.

Anúncios
Com as etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: