Monthly Archives: Maio 2011

Força nisso!

Leio esta notícia e nem sei se me hei-de rir ou chorar!

Majid Pishyar, o novo investidor da futura SAD do Beira-Mar terá perguntado à direcção quanto é que deve investir para ser campeão em Portugal. Ou é tudo confiança ou então este Sr. não têm a mínima realidade do que é o clube aveirense e o futebol português.

Em qualquer um dos cenários, desde a primeira notícia que dava conta do interesse deste suposto empresário que detém a propriedade dos suiços do Servette, me manifestei contra a execução de uma SAD nestes moldes e com este tipo de investidores. Basta recuar alguns anos atrás para nos lembrarmos daquilo que os espanhois da Inverfutbol prometeram, daquilo que investiram, do resultado que teve o investimento e das consequências que esse negócio ruinoso trouxe às contas do clube, e que ainda não foi pago.

Pela vida do clube, tenho medo que a história se repita com este empresário iraniano. Maior o investimento, maior é o risco de um dia o clube cair na falência.

Anúncios
Com as etiquetas , , , , , ,

Sócrates promete

Sócrates promete! Sócrates promete algo novo todos os dias!

Ao prometer que  não existirão novas medidas de austeridade num futuro próximo, Sócrates ainda não se apercebeu (Passos Coelhos também ainda não deve estar completamente ciente) que o Estado Português está neste momento dependente da ajuda de terceiros e como tal, não está em condições de fazer executar o quer que seja. 

Sócrates mente ao povo português. Pior que a mentira, é o facto de continuar a ignorar aquilo que se têm passado na Grécia nas últimas semanas. É a mentira descarada, populista. É a mentira utilizada em fase de desespero para caçar votos ao PSD quando as novas sondagens apontam para uma vitória mais folgada dos Sociais-Democratas.

A meu ver, a única solução para resolver este impasse terá que passar forçosamente pela renegociação da dívida. Caso contrário, o resgate financeiro concedido ao Estado Português em conjunto com as medidas aplicadas no documento assinado pelo Governo Português com os enviados da “troika” não serão suficientes para impedir um novo resgate futuro e a aplicação de novas medidas de austeridade caso o nosso país se torne insolvente, à semelhança daquilo que se está a verificar com os Gregos. 

Com as etiquetas , , , , ,

Clássico

Fleetwood Mac — “Everywhere” — Álbum: Tango In The Night (1987)

Como é cool acordar ao som deste fantástico clássico.

Com as etiquetas , , ,

Sigam o exemplo: não ao nuclear

Governo Alemão anuncia a sua política de desmantelação das centrais nucleares até 2022.

Governo Suiço reitera a intenção de encerrar as suas no período temporal previsto entre 2019 e 2034.

Com os governos mundiais balançados sobre a hipótese concreta de acabar com a era nuclear, Pedro Passos Coelho quer dar um passo em frente para a construção da primeira central nuclear em Portugal. São os países civilizados ultra-modernos ao rejeitar o nuclear como fonte produtiva de energiadesenvolvimento científicofabricação e posse de armamento nuclear ou somos nós o país retardado que pensa instaurar a era nuclear numa época em que estão mais que vistos os efeitos nocivos do nuclear para a civilização humana?

Com as etiquetas , , , , , , , , , , , , , , ,

Oh Menezes, Oh Menezes

Oh Sr. Dr! E eu que julgava que o Sr. Dr. era o menos mau desses Sociais-Democratas Portugueses.

Se a Lady Gaga e a Madonna viessem dar um beijinho ao Sócras, era o pandemónio. Juntava-se ali o Tony Carreira e umas toneladas de bifanas para alimentar toda aquela gente nacional e estrangeira que anda atrás do “grande homem” e e estava o caldinho entornado: era mais gente nos comícios do PS do que nas urnas dia 5.

Com as etiquetas , , , , , , , , ,

Municipalidades

Não era um Messi qualquer. Era o Messi de Barcelona.

Com 1 expulso ao intervalo, entraram 6 na 2ª parte. Se tivessem sido dois, teriam entrado o dobro dos golos.

Até houve direito a invasão de campo e a polícia a fazer cumprir a lei a rigor.

Parabéns RDA. Pode não dar para subir mas pelo menos o futebol é bonito.


Com as etiquetas , ,

A campanha eleitoral para PS e PSD é praticamente isto

Um “inútil jogo de ping-pong de insultos e acusações mútuas”.

Não é política, não é nada. É violência verbal gratuita, numa tentativa desesperada que os dois partidos teimam em exercer de forma a derrubar o seu adversário na opinião pública.

Num tempo em que o país precisa de soluções concretas para dar o volte-face na regressão dos últimos anos, PS e PSD preferem andar aos mimos do que realmente apresentarem medidas concretas para a evolução favorável do país. Perante o que se tem passado, o povo Português deve prestar a indiferença à atitude ridícula da classe política do nosso país através do voto, ora votando em quem realmente apresenta soluções para o país ora votando em branco caso não se venha a conferir uma força política aprazível de mudar os problemas com que se depara o nosso Estado e a nossa sociedade.

Com as etiquetas , , , , , ,

Segue para a Catalunha

http://videa.hu/flvplayer.swf?v=rwlQvW9NaojL2zsl

Fazem 19 anos do primeiro triunfo do Barcelona na prova máxima do futebol europeu. Precisamente no antigo Estádio de Wembley.
À primeira vista, a vitória de 1992 parece mentira quando dito como primeiro dos catalães às novas gerações, mas o facto é que o livre do antigo treinador do Benfica Ronald Koeman ditava o primeiro grande triunfo europeu para o Barça frente à Sampdoria na altura comandada em campo por um tal de Roberto Mancini.

Em 6 anos, o Barça de RijkaardGuadiola limpou 3 dos 6 troféus, facto que deve ser considerado como genial. Aos 40 anos, Pep Guardiola (que já tinha vencido a prova como jogador nessa final de Wembley em 1992) tornou-se o mais jovem treinador de sempre a vencer por duas vezes a prova, superando o record que pertencia ao único treinador que lhe conseguiu roubar troféus nas duas últimas temporadas: José Mourinho.

O Manchester United, a jogar no seu país (quase em casa diria) recebeu o Barcelona, numa disputa muito peculiar: ambas as equipas disputavam o 4º troféu máximo do futebol europeu.

Passando a factos, quando vi as equipas iniciais não constatei qualquer mudança de relevo na equipa do Barcelona: Guardiola não mexeu muito na equipa em relação aquilo que à constituição com que se tinha apresentado nos últimos jogos da época dos Catalães, à excepção da aposta em Mascherano no eixo da defesa preterindo de Carles Puyol, em limitações físicas nas últimas semanas. Na esquerda da defesa, o regressado Abidal (um verdadeiro vencedor da vida) substituía a opção que tinha sido mais regular: o brasileiro Adriano.

Do lado da turma de Ferguson, o xadrez inicial causou-me algum espanto ao contrário da apatia natural que me tinha provocado a teia montada por Guardiola.

O Escocês cometeu algumas falhas graves no seu onze inicial: um meio campo composto por Carrick e Giggs quando se impunha claramente a colocação de um terceiro homem como Scholes perante um meio-campo que se sabe povoado de jogadores do Barça, a colocação de Nani no banco o que é um profundo crime para uma final de Champions,  e a colocação de António Valência no onze inicial quando se têm o maior criativo da equipa no banco. Já a aposta no Sul-Coreano Ji-Sung Park não a posso censurar, visto que o jogador asiático é de um rigor táctico tremendo e uma aposta segura para este tipo de jogos.

Durante a partida, não assistimos a nada de novo. O Manchester entrou a todo o gás, tentando circular rapidamente o seu jogo ofensivo e apostando em pressionar alto a defesa do Barcelona. Uma boa entrada para quem pretende vencer esta equipa Catalã, que perante a “entrada de leão” do adversário se limitou a diminuir lentamente a velocidade do jogo e a tentar adormecer a equipa Inglesa. Dito e feito.

Calmamente, o Barcelona foi colocando o seu “tiki-taka” em marcha e aos 27″ seria Pedro Rodriguez a inaugurar o marcador. Passados 7 minutos, o Manchester (reagiu bem ao golo) haveria de empatar num lance em que Giggs assiste Rooney vindo de posição de fora-de-jogo. Nesse aspecto, os auxiliares e árbitros de baliza do quinteto comandado pelo Húngaro Viktor Kassai erraram, assim como todos também erraram (na minha opinião) em dois lances: o primeiro quando Evra levou a bola com o braço na primeira parte e o 2º quando Villa colocou a “mão marota” na área dos Catalães a um lance de insistência de Evra pela esquerda.

Na 2ª parte, uma veleidade da defesa de Manchester permitiria a Messi rematar sem oposição de fora-da-área para o 2-1. Quando o Barça se toma em vantagem, já sabemos qual é o resultado: a equipa começa a adormecer o jogo numa lenta circulação de bola de um lado ao outro do terreno que pode durar minutos e que efectivamente atordoa por completo o ímpeto das equipas adversárias. Muito sábia a lição de Guardiola no que toca a este aspecto de jogo.

Quando se impunha que o português Nani entrasse (ao intervalo) perante um Valência que não fez mais nada durante toda a partida senão dar porrada nos adversários, Ferguson lançou o internacional luso “tarde e a más horas” e este acabaria por estar indirectamente ligado ao 3º golo dos Catalães, numa altura em que a equipa de Manchester tinha tremendas dificuldades em conseguir sair a jogar do seu meio campo perante a pressão alta que os Catalães habitualmente exercem.

Se por um lado o “tiki-taka” tem esse efeito, por outro lado o Barça usa e abusa desse modelo para atacar o adversário quando este se encontra cansado: Villa haveria de dar a estocada final perante um Manchester que pura e simplesmente não existiu na 2ª parte.

Vitória justíssima na Liga dos Campeões por parte do Barcelona, que quer gostando ou não gostando, é de facto a melhor equipa mundial dos últimos anos.

O Manchester pela carreira que fez na competição é um justo vencido mas hoje não fez pela vida para bater este Barcelona.

Para finalizar, em Setembro teremos um Barcelona vs FC Porto na supertaça europeia.

Com as etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , ,

Coladíssimo

Neste “brand new sound” dos Norte-Americanos Crystal Stilts, que passam por cá no Verão na próxima edição do festival Paredes de Coura.

Com as etiquetas , , ,

Alimente esta ideia

Nova recolha este fim-de-semana nas regiões de Lisboa, Porto, Coimbra, Évora, Aveiro, Abrantes, São Miguel, Setúbal, Cova da Beira, Leiria, Fátima, Oeste, Algarve, Portalegre, Braga, Santarém, Viseu, Viana do Castelo, Ilha Terceira e Beja.

Num cenário de crise, em que existem muitas famílias a passar fome no nosso país não deixe de ajudar esta campanha do Banco Alimentar contra a Fome.

Desta vez, a recolha de alimentos assume uma particularidade específica pois os cidadãos também poderão doar online através do site Alimente Esta Ideia.

Com as etiquetas , , , ,

Morreu Gil Scott-Heron

Morreu o pai do rap aos 62 anos em Nova Iorque, em causas ainda desconhecidas.

Para a história fica a célebre expressão “A Revolução não será transmitida na televisão” e o álbum I´m New Here, um grande álbum do novo século gravado em 2010, 16 anos após o último trabalho de Heron.

Com as etiquetas , , , , ,

Hipótese para fechar Paredes de Coura?

Queens of the Stone Age — “Little Sister” — Álbum: Lullabies to Paralyze (2005)

Nunca fui muito apreciador das virtudes da banda de Josh, se bem que existem malhas que escapam à regra.

Para fechar um cartaz que já conta com nomes como Pulp, Death From Above 1979, Deerhunter, Esben & the Witch, Metronomy, Marina & The Diamonds, No Age , Warpaint , Blonde Redhead, M0gwai, Two Door Cinema Club e Crystal Castles, a banda de Josh Homme é uma das mais veiculadas à semelhança dos Black Keys por exemplo e de Ariel Pink´s. 

Entretanto, o Milhões de Festa que se realiza em Barcelos já confirmou grandes nomes como Radio Moscow, Animal Collective e Liars. Os últimos agradam-me bastante pelo qual devo dar lá um salto no dia do seu concerto, decerto.

Com as etiquetas , , , , , ,

MRPP com todos

Saúda-se a decisão judicial do Tribunal de Oeiras à providência cautelar imposta pelo PCTPMRPP que obriga as 3 televisões que promoveram os debates televisivos entre os 5 partidos com assento parlamentar a conceder 16 novos debates entre o candidato às eleições legislativas Garcia Pereira e os restantes 16 candidatos ao escrutínio de 5 de Junho.

Em democracia, considero completamente desleal o facto de todos os partidos candidatos não terem direito aos mesmos instrumentos de divulgação dos seus ideais e dos seus programas de governo. Não só é desleal o facto dos debates televisivos serem apenas privilégio de 5 partidos, como também é desleal o facto das campanhas dos partidos que não têm actualmente assente parlamentar não merecerem grande destaque nos principais órgãos de comunicação social.

Com 16 debates pela frente, será desta vez a oportunidade que Garcia Pereira tanto anseia para chegar ao Parlamento?

Com as etiquetas , , , , , , , ,

Pró ano há mais

Numa modalidade colectiva como o basquetebol nem sempre ganha o colectivo. A imagem disso é a vitória desta série por parte de Miami, uma equipa que têm na sua formação 3 dos melhores jogadores da Liga mas que no fundo não conseguem ter um colectivo.

No 5º jogo desta série em Chicago, Miami voltou a ganhar. Confesso não ter visto o jogo e só pelo resumo que me fizeram dele e das imagens que o confirmam, a pobre equipa de Chicago esteve a liderar quase toda a partida, acabando por baquear nos minutos finais.

Se por um lado, o trio composto por LeBron James, Dwayne Wade e Chris merece o mais profundo respeito, por outro lado esta série encerra-se com a nítida sensação que a equipa dos Bulls não esteve ao nível que nos habituou até agora e poderia ter dado mais qualquer coisa para levar de vencidos este Heat. Quando o digo, tenho em consideração que Derrick Rose fez uma péssima exibição em 4 jogos (o único em que esteve ao seu nível foi no jogo 1) sendo em muito acompanhado nas fracas exibições por Joakim Noah. Deng foi intermitente e do 5 inicial dos Bulls, o único que jogou a um nível excepcional durante quase toda a série foi de facto Carlos Boozer.

Ficou mais que imanente o nervosismo espelhado na cara de Derrick Rose na altura das decisões e mais uma vez se nota que o base não é jogador para transportar bolas. Esta ilação deve ser tirada por Chicago, que eventualmente, no verão poderá ser capaz de adquirir um bom base transportador de jogo para a equipa como Chris Paul, Steve Nash ou até Darren Collison dos Indiana Pacers.

Miami segue para as finais com Dallas. À priori, creio que a turma da Flórida será favorita. No entanto, estou a ver uma equipa de Dallas extremamente forte graças aos grandes jogos que está a fazer Dirk Nowitszky. Finais são finais. Finais são para se vencer. Na NBA tanto pode pender para um lado como para o outro, dado o extremo equilíbrio de poderio entre as equipas. Não vou tomar partido por ninguém: que vença o melhor.

Com as etiquetas , , , , , , , , , , , , , , ,

O que é que podemos esperar?

O resgate do Fundo Monetário Internacional (femi para Passos Coelho) Banco Central Europeu e Comissão Europeia à Grécia está a ter resultados catastróficos no país Helénico. Nem perante o resgate, as sucessivas medidas de austeridade promovidas por interesse do Primeiro-Ministro Papandreou e as medidas impostas pelos homens fortes da comitiva que negociou com os Gregos travam a necessidade do Governo Grego renegociar novamente a sua dívida, poder vir a ter que pedir um novo resgate financeiro e acima de tudo, não conseguem travar o avanço de mais pacotes de medidas de austeridade que não estão a ser aceites pelo povo Grego.

É de salientar que as agências de rating voltaram a ter um papel fundamental no agravar de situação do país Helénico, com novas cotações em baixa dos ratings de praticamente toda a banca Grega e do próprio Estado Grego.

O Governo de Papandreou já afirmou que apesar de todas as medidas impostas necessita de um novo resgate financeiro internacional para que o Estado Grego não tenha de se declarar insolvente perante o mundo. Estamos a falar obviamente de um “pedido de oxigénio urgente” por parte do Governo Grego para não declarar o estado financeiro de bancarrota no país.

À semelhança do exemplo Grego encontra-se o exemplo Português. A troika concedeu-nos um resgate financeiro de 78 mil milhões de euros e impôs mais medidas de austeridade do que as que eram previstas no PEC IV que foi chumbado pelo Parlamento, a juntar está claro, às medidas já estão a ser executadas dos restantes PEC´s aprovados e incentivados pelo Governo Socialista em parceria com o PSD.

O Governo Português necessita urgentemente de renegociar a dívida para poder olhar o futuro com mais clareza. Nesse aspecto, um pequeno texto que li de Francisco Louçã dá plena razão à opinião do economista candidato a Primeiro-Ministro pelo Bloco de Esquerda: “Se aceitarmos o FMI, receberemos uma factura gigante, passada aos mais pobres para que os bancos possam manter a sua boa vida. (…) Podemos dizer não ao país, resignados perante as ordens de Bruxelas, como propõem PSPSD e CDS ou dizer SIM à justiça económica, à distribuição da riqueza e ao investimento público para alterar o rumo de Portugal. Um povo que se ergue conquista respeito e capacidade de resposta”

Ora bem, esse respeito e essa capacidade de resposta só podem ser conseguidos se o plenipotenciários poderes de resposta apresentarem com determinação a renegociação da dívida ou uma amostra firme de não pagamento da mesma, à semelhança daquilo que por exemplo fizeram os Islandeses no caso dos erros cometidos pela sua banca contra o Reino Unido e a Holanda.

Caso contrário, se o povo português aceitar de ânimo leve a ajuda pedida pelo bipartidarismo de centro, arrisca-se a ver o seu país insolvente perante 500 mil milhões de dívida no futuro e como tal, gerações atrás de gerações terão que pagar essa mesma dívida durante décadas. Arrisco-me a dizer que com este espectro em cima das nossas cabeças, o que está actualmente a acontecer à Grécia acontecerá na mesma tarimba a Portugal dentro de alguns anos. Pela primeira vez em muitas décadas, a nossa geração viverá pior que a dos nossos pais e as gerações seguintes viverão cada vez pior que a nossa.

Com as etiquetas , , , , , , , , , , , , , ,

Inconcebível

http://sicnoticias.sapo.pt/skins/sicnot/gfx/jwplayer/player.swf

Fonte: SIC Notícias

A cena de violência em si é assustadora e acredito perfeitamente que existam dezenas de casos semelhantes a este por dia no nosso país.

O vídeo foi publicado no facebook por um jovem já identificado de 18 anos (cuja comunicação social adianta ter o 7º ano de escolaridade e estar a frequentar o ensino profissional na Amadora) e a cena passou-se em Benfica, junto ao Centro Comercial Colombo.

A Procuradoria Geral da República diz não ter meios que permitam aplicar justiça a vídeos de violência publicados em redes sociais. Até aí tudo bem. Agora, não abrir um processo contra os agressores da jovem, o rapaz que filmou e os jovens que se estavam à volta a rir de toda a situação sem sequer terem a consciência de parar com aquela escalada não é normal de um país que se diz civilizado e de uma justiça que se quer afirmar como implacável perante este tipo de situações.

Com as etiquetas , , , , , , , , , , , , ,

Nova música portuguesa

Sean Riley & the Slowriders — “This Woman” — Álbum: Farewell (2007)

Os Conimbricenses são definitivamente para mim um dos mais interessantes projectos do novo século da nova música portuguesa em conjunto com os Linda Martini, PAUS, Legendary TigermanWraygunn, NAD, Toques do Caramulo, Danças Ocultas e My Tie (que infelizmente nunca mais lançaram nada).

Por falar em Linda Martini, vale bem a pena ouvir este hino à la Sonic Youth:

Linda Martini — “Juventude Sónica” – Álbum: Casa Ocupada (2011)

Aproveito também para deixar aqui, a faixa que mais me impressionou do álbum de estreia dos NAD (demorou mas o resultado é bastante aceitável):

NAD — “Motivação” ft Twism e ArtofGhetto — Álbum: Tá Feito (2011)

Aproveito para deixar o recado ao Zim, que também gostaria de ver a “Nódoa” neste álbum. Seria espectacular, pelo êxito regional que a malha causou há uns anos atrás.

Para finalizar, deixo a informação que os meus conterrâneos Toques do Caramulo actuam no Teatro da Luz em Lisboa (entrada gratuita) na próxima quinta-feira dia 2 de Junho num concerto que será gravado em directo para a Antena 1 através do programa “Viva a Música”

Com as etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Não acham que já chega?

Continua a indignação nas redes sociais por causa da CDU ter pintado as escadas monumentais.

Porque é que um acto do género (que apesar de tudo mereceu aqui a minha censura) merece tanto destaque, tanto alarido, tantos comentários vindos de pessoas que apenas aproveitam a ocasião para insultar pessoas de forma gratuita devido às suas ideologias políticas?

Porque é que a indignação não passa a acção? É mais porreiro insultar por detrás de um computador? As escadas monumentais ficam mais bonitas criando páginas no facebook? As escadas monumentais ficam mais bonitas, colocando comentários vergonhosos nas páginas das instituições partidárias? A CDU e os seus militantes devem ser generalizados como vândalos, filhos da puta e mais não sei o quê e banalizados como um todo pela atitude de meia dúzia de militantes de Coimbra? É justo?

Porque é que a vossa indignação estudantil não passa a acção nas Assembleias Magnas? Perante as repetitivas soluções que os blocos em confronto costumam ter nas Magnas, precisam-se de ideias novas… Porque é que a vossa mesquinha indignação não se manifesta quando o vosso colega do lado é obrigado a abandonar o ensino superior por falta de recursos e pelo facto de lhe ter sido negada uma bolsa de estudo? Porque é que a vossa mesquinha indignação não se faz sentir quando têm conhecimento que existem colegas vossos que não fazem 3 refeições por dia? Porque é que a vossa indignação não se faz sentir quando as propinas aumentam e quando as faculdades estão velhas ou insuficientes para que as aulas e exames decorram com normalidade?

Não acham que a vossa indignação perante uma pintura nas escadas monumentais que acaba por ser um acto bastante pequenino ao nível de outros problemas dos quais padece actualmente o ensino superior? Não acham que já chega?

Com as etiquetas , , , , , , , ,