Sobre a limitação da remuneração dos gestores públicos

Ao comum trabalhador, legislou-se sobre um aumento de 10 euros, ao mesmo nível da inflação prevista para este ano. Diz-se (ainda estou para ver o cumprimento real da medida) que o salário mínimo vai chegar aos 500 euros até ao final deste ano. Diz-se.

Quanto aos “gatos gordos” da Sociedade Portuguesa (leia-se gestores públicos) jamais se poderá limitar as suas “gordas” remunerações.

O exemplo da TAP é o mais crasso. Fernando Pinto, é um dos que mais leva para casa e nunca li uma notícia em que a TAP desse lucro. Estamos a falar de prejuízos que se acumulam há mais de 10 anos sob a égide desse senhor. Sempre ouvi dizer que a porta da rua é a serventia da casa.

Se uns levam migalhas para casa e estão a pagar a crise, a outros é permitido que levem fortunas para casa. Não consigo encaixar nessas medidas o constante discurso do Primeiro-Ministro e do Ministro das Finanças. Afinal de contas e troca o passo, estará a crise a ser paga por todos os Portugueses? Nem de perto, nem de longe.

Não é uma das bandeiras da justiça distributiva colher mais aqueles que mais rendimentos tem em prol da solidariedade aqueles que menos tem? Toda a Europa pensa e actua desta maneira. Em Portugal, a sua aplicação é contrária. Ou se calhar, quem sabe, sou eu que penso ao contrário.


Com as etiquetas , , , , , , , ,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: