Monthly Archives: Novembro 2010

O poder do Youtube

A ressaca do Márcio, as garfadas de sopa, o tio que não levou nada desta vida, o ponha-se no caralho e a avó que um dia viu chover chouriças = + de 131 mil visualizações!

O praia de Matosinhos, grande reportagem e a mãe que pela coninha dela dá tudo = 818 mil visualizações

O Paulo Ruas procura namorada a partir do Youtube e diz ter uma grande Peugeot 405. Para já só tem 600 visualizações, mas nos próximos dias verá o seu anúncio em formato vídeo ser visto por milhares de solteironas e divorciadas deste país.

A cena é a seguinte: o Youtube tem um poder enorme na disseminaçao de informação e contactos por toda a web. Um simples vídeo amador, caseiro se o pretendermos apelidar de tal, azeiteiro ou não, de um momento para o outro pode ter um impacto enorme na sociedade.

Estes três têm! Não existe um único dia, em que não veja uma pessoa, ora a ver o vídeo, ora a repetir em tom de gozo as expressões características de quem fez upload dos vídeos dos outros.

Com as etiquetas , , , , ,

Assembleia Magna ao minuto!

De uma tarde inteira a fazer croquetes e a rezar a São Pedro para que as condições atmosféricas fossem favoráveis à realização do evento, o vosso repórter da Academia veio até ao acolhedor Auditório da Reitoria (para quem ainda quiser aparecer no espectáculo e não saiba, fica por baixo das Cantinas das Químicas) para mais uma grande sessão da Grande Garraiada Verbal da Academia, a Assembleia Magna.

Conforme a deliberação da última Assembleia Magna, a moção proposta pela Direcção-Geral determinou a realização de uma Assembleia Magna às 18 horas do dia 22 de Novembro (Sílvia Franklin apresentava outra proposta de deliberação para a realização de uma Magna na passada Quinta-Feira) com a ordem de trabalhos a incluir uma análise e discussão à passada manifestação dos estudantes de Ensino Superior a Lisboa, que como todos sabem decorreu na passada Quarta-Feira.

A RUC e a TVAAC transmitem em directo o evento a partir daqui e daqui

Ao minuto:

18:18 – Neste momento estão cerca de 40 pessoas dentro do Auditório da Reitoria, estando presentes até ao momento o Presidente da Mesa Marco Veloso e o vice Diogo Pereira “Fiúza”. Até ao momento, o Presidente da Direcção-Geral Miguel Portugal ainda não chegou assim como os restantes candidatos da oposição.

Os restantes super-coordenadores da DG e Presidente do Conselho Fiscal também ainda não se fizeram sentir presença no Auditório.

18:23 – Os meus amigos do Quinzenário “Os Cabrões” também ainda não deram muito nas vistas. Até eu que não sou Jornalista sou mais pontual do que aqueles que se intitulam como tal.
Neste preciso momento começam a chegar as primeiras caras por parte da actual Direcção-Geral. Os membros da Direcção-Geral, são obviamente ladeados pelos seus grandes lambe-botas e capachos.


18:28 – A afluência de estudantes é cada vez maior. Chegam vários presidentes de núcleos e as suas direcções, assim Joel Oliveira, o actual administrador da DG. Neste momento a parte de baixo do auditório encontra-se praticamente cheia – estão sem sombra para dúvidas mais de 100 pessoas na sala.

18:33 – O Presidente da Direcção-Geral Miguel Portugal já chegou à sala, juntando-se aos outros membros da DG.

A candidata Sílvia Franklin chega dois minutos depois. Há um interessantíssimo número de participantes nesta Assembleia – o 1º espaço de cadeiras é ocupado, indo estudantes agora para o 2º. 200250 será o número de estudantes que estão actualmente na sala.

18:41 – Alguns problemas com o som vão impossibilitando para já a realização da Assembleia Magna. Se calhar é preciso que o Alface vá já ao palanque mandar um berro nos shotguns da Academia.

18:44 – O Presidente da Mesa Marco Veloso dá por iniciada a Assembleia.

O sócio João Alexandre propõe um novo ponto à mesa para a ordem de trabalhos.

João Alexandre vai falar ao palanque, sob o ponto nº1 – pedido de informações. João Alexandre veio dizer que hoje cessou funções no Conselho Geral da Universidade de Coimbra, aproveitando também para desejar boa sorte aos próximos representantes dos estudantes no CG da Universidade de Coimbra.

18:47 – Marco Veloso passa para o ponto nº2 – abrem inscrições. O ponto nº2 discute a manifestação e as possíveis acções a tomar num futuro próximo pela Direcção-Geral.

Miguel Portugal é o primeiro a falar.

Miguel Portugal também vem desejar aos próximos representantes dos estudantes no CG. Quanto à manifestação, Miguel Portugal refere que cada uma das Associações presentes se reuniu com um grupo Parlamentar. Foi pedida a revogação do decreto-lei 702010, a redução imediata da propina, o aumento de financiamento para o ensino superior e uma medida que impeça que um estudante com dívidas ao nível de propinas se possa matricular.

Também foram discutidas as novas normas técnicas, que segundo Miguel Portugal deixam quase 700 estudantes sem bolsa de estudo. – A Direcção-Geral pretende continuar a pedir a revogação do decreto-lei.

(O auditório está quase cheio. Os meninos dos Cabrões.chupacabra não são tão rápidos a postar como eu!)

Na parte final do seu discurso, Miguel Portugal faz um breve sumário do que foi o seu mandato ao nível da luta estudantil, pedindo que se discutam medidas para o futuro.

18:56 – Hugo Ferreira da Faculdade de Direito é o próximo que se segue. Vem com um documento na mão – as propostas da Direcção-Geral para os grupos Parlamentares.

Apela o “documento” de vergonhoso. Pela forma – “um documento mal estruturado e mal formatado” – fala de falta de credibilidade de um documento que nem paginação tem!

Hugo Ferreira pede esclarecimentos a Miguel Portugal e a Eduardo Melo (Política Educativa) quanto à alteração dos estatutos na parte que toca à luta por um ensino público gratuito.

Hugo também pede esclarecimento quanto às oportunidades de acesso à bolsa por parte de estrangeiros e outras questões levadas a cabo para a revogação do decreto-lei 702010, numa linha já assumida pelo Porta-Voz da Plataforma das Residências Universitárias noutras Assembleias Magnas.

Quanto ao RJIES, Hugo vira-se para Miguel Portugal e pergunta se alguma vez a DGAAC lutou contra o RJIES no seu mandato e no mandato anterior de Jorge Serrote. O estudante de Direito, pede esforço à Direcção-Geral na luta pelos estudantes.

Hugo Ferreira vira-se para Miguel Portugal e faz-lhe algumas questões, às quais o Presidente da DG ou o candidato Eduardo Melo deverão querer responder.

(Hugo Ferreira menciona uma realidade presente nas normas técnicas de atribuição de bolsa: um irmão menor conta 0,5, pais e avós contam 0,7 – base para corte no rendimento liquido das bolsas)

Hugo Ferreira sai debaixo de um coro de palmas.

19:07 – Eduardo Barroco de Melo vai ao palanque.

Quanto aos Estatutos, Eduardo explica que os estatutos não irão desviar a direcção política da DG.

A posição pública da DG, segundo o candidato, sempre foi conta o RJIES e não o contrário, como argumentou Hugo Ferreira.

Eduardo também refere que a DG está sempre aberta a receber novas propostas dos estudantes da UC no referido caderno reinvindicativo.

(Pelo meio ouviram-se uns “muito bem” entre o pessoal lá da frente – A Magna como autêntica rampa de lançamento para o hemi-circo de São Bento. Politiqueiros!)

Eduardo Melo retorce Hugo Ferreira, afirmando que a actual DG foi eleita por 4500 votos, não havendo qualquer problema ao nível de grau de representatividade e convida o estudante a ir a eleições na próxima semana.

19:13 Já vem lançado João Alexandre para um pedido de esclarecimento quanto à intervenção de Hugo Ferreira. Leva o computador – pensei que ia mencionar o nosso blog – até fala de intervenções ao minuto dos Cabrões mas não fala do meu blog.

Basicamente, João Alexandre afirma uma entrevista de Jorge Serrote onde o anterior presidente da DG afirma que pediu a inconstitucionalidade das RJIES.

19:15 – Hugo Ferreira vem responder, afirmando uma declaração de Jorge Serrote enquanto candidato ao Diário de Coimbra, onde o antigo presidente dizia “os estudantes tem que se adequar a Bolonha”.

Hugo Ferreira também frisa o facto da redução do valor de bolsas, graças às novas normas técnicas, também se interliga ao rendimento familiar com a redução de reformas, pensões, abonos de família e outros apoios sociais que as novas medidas de austeridade tem vindo a cortar.

De seguida, Hugo Ferreira fala que a proposta em causa quanto ao decreto-lei 702010 foi a proposta feita pelo CDSPP à Direcção-Geral. “Esta cenoura, não a vamos comer” – frase com que termina o estudante de Direito.

19:20 – O vice-presidente da DG Rui Carvalho vem desmentir a última afirmação de Hugo Ferreira. Alguém grita da bancada – “é público”.

Rui Carvalho pede a Hugo Ferreira que não meta partidos ao barulho e que se o quiser fazer, não o faça numa Assembleia Magna, mas sim noutro lugar, prometendo-lhe “que este fica a perder”.

( O auditório está praticamente cheio – Grande afluência à Magna)

19:22 – Vem um jovem ao palanque cujo nome não apanhei. “Tudo isto parece um relato de futebol”

Vem falar sobre a Latada. “É preferível ter uma boa festa ou mobilizar os estudantes e falar sobre a coisa?”

(Sílvia Franklin, Fabian, e Samuel Vilela já foram à mesa enquanto o jovem tá a falar)

Sobre a Acção Social, critica os gastos da divulgação, a hora de chegada na passada quarta-feira e a maneira como foi divulgada a manifestação. “Vejo mais faixas a apelar á divulgação das listas do que à manifestação”

19:25 – João Alexandre tenta algo mais do que um pedido de esclarecimento e acaba cortado por Marco Veloso.

19:26 – Rui Carvalho vai ao púlpito e agradece o apoio de todos os estudantes e de todos os núcleos de estudantes.

Rui Carvalho continua a falar, toda a gente bate palmas mas não se ouve rigorosamente nada.

O vice também questiona todos aqueles que criticam a Magna com a seguinte pergunta: ” Quando é que tinham visto tantos estudantes numa manifestação?”

Quanto às Bolsas de Estudo, o vice afirma que foi eleito pelos estudantes da UC, estando representado para os defender, “para trabalhar para eles”. De seguida reafirma que a sua prioridade é defender de forma intransigente os milhares de estudantes da Universidade de Coimbra, que é o que tem feito no seu mandato.

“A Associação Académica de Coimbra não é omnipresente, nem omnisciente nem omnipotente” – o vice afirma que a Associação Académica tem de se virar para objectivos concretizáveis e não entrar em loucuras.

19:31 – Fabien vai ao púlpito.

Felicita a participação de estudantes na Magna a esta hora.

Vai falando sob o cortes de bolsa, e sobre a defesa dos estudantes mais carenciados – “Como é que se coaduna a defesa dos nossos, rejeitando tudo o resto?” (de utópico, segundo Fabian, 20 ou 25 euros de abono de família)

“mais democrática que a Direcção-Geral, onde toda a gente fala pelos direitos dos nossos”

Fabian também questiona se a Direcção-Geral já encerrou o seu mandato e se não há mais propostas a serem lançadas pelos mesmos.

19:34 Jennifer Jesus da Faculdade de Economia pede a revogação do decreto-lei 702010, que mais tarde poderá levar mais estudantes para a rua a pedir a sua revogação. Pede esclarecimento a Rui Carvalho que se segue no palanque.

Rui Carvalho afirma que a DG vai apresentar moções. De seguida faz uma critica à postura de Fabian Figueiredo – “Apresentou zero propostas, zero reuniões”


(O alface dá uma gaffe de todo o tamanho que põe todo o auditório à gargalhada)

19:39 – Defesa de honra de Fabian Figueiredo – Fala da reunião que teve com Rui Carvalho aquando da reunião de núcleos quanto à manifestação – Segundo o estudante de Sociologia, fez questões.

Convence Rui Carvalho a politizar os seus argumentos fora da Assembleia Magna.

Avança Hugo Ferreira para defesa de honra.

“Rui Rui, não és tu que mandas Rui. Não sei se já percebeste”

Saúda todos aqueles que se associaram à manifestação. Frisa que mesmo aqueles que não representam ninguém pela via de eleições, trabalharam com os núcleos para a divulgação da manifestação – menciona o seu nome e o nome de Renata Costa.

19:42 – Avança Renata Cambra da Faculdade de Letras.

Fala de um certo “gosto a amargo” por parte dos manifestantes no discurso de Miguel Portugal depois de reunido com os parlamentários. Fala de uma grande mentira por parte do Presidente da DG ao dizer “Conseguimos uma vitória” quando de facto não se conseguiu absolutamente nada.

Neste ponto, a estudante de Letras tem a perfeita razão.

Fala de “cara de pau” por parte do presidente da DG ao afirmar o que afirmou em Lisboa, sem ter contudo, avançado nada na luta pela revogação do decreto-lei 702070 e do corte nas bolsas.

” Não podemos ir para casa descansados enquanto o decreto-lei 702010 não for revogado”

A estudante queixa-se que houve desleixo por parte do presidente da Direcção-Geral

19:46 – João Alexandre.

vem concordar com Renata Cambra.

Reafirmou que foi uma excelente mobilização.

” Meu querido Miguel, a Renata tem razão. Fomos a Lisboa reunir mais uma vez com as bancadas parlamentares – o que fazemos todos os meses” – está a começar a partir tudo.

“Como dizia Miguel Duarte – a luta não é um momento, é um processo”

“Confesso que não tenho medo de voltar a Lisboa as vezes que vocês quiseres (…) Miguel viemos de Lisboa com as mãos a abanar!”

João Alexandre quer perceber o que correu mal. “É importante que vós (DG) dêem um rumo à AAC”

João Alexandre pede a Miguel Portugal que venha ao palanque apresentar aquilo que quer para a DG, sendo isso importante no dia de hoje

19:50 – Defesa de Honra de Eduardo Melo.

Compreende o sentimento de Renata Cambra e João Alexandre, sentimento que os membros da DG sentem quando falham os objectivos.

“Estaremos aqui para apresentar propostas e ouvir novas ideias”

Termina a sua intervenção, perguntando ao público: ” Estão dispostos a desistir? Eu não”

Renata Cambra vai responder da seguinte forma: ” Se eu tivesse disposta a desistir não vinha aqui dizer o que vim dizer”

19:53 – Vem Pedro Gonçalves da Estatutária, falar sobre os estatutos e dar um ponto final na questão dizendo que o artigo em causa na discussão não será alterado.

19:54 – Vem Sílvia Franklin.

Saúda a quantidade de pessoas presentes na Magna.

Fala em sinais de mudança nos discursos.

“Pensar numa perspectiva social. É essa a função da AAC e isso está consagrado nos seus estatutos.”

Acusa a Assembleia Magna de ir a reboque de terceiros.

Quanto à Manifestação, Sílvia Franklin acusa-a de pecar por tardia. Também reafirma que os objectivos da mesma não foram cumpridos – “Alguma coisa ficou por fazer? Sim, eu também não estou disposta a desistir senão não estava aqui? É preciso propostas!(…) Esta situação é insustentável. Toda a sociedade está de olhos postos em nós à espera que façamos alguma coisa”

(Entretanto-me apercebo-me que estou 15 minutos à frente dos 3 Jornalistas do Quinzenário Os Cabrões – Um verdadeiro homem vale mais que 3 cabrões)

Apresenta uma proposta. Reinvindicações gerais:

1. Vigília e envio de carta aberta a todos os estudantes do ensino superior para que lutem para a revogação do decreto-lei 702010.

2. Realização de uma Assembleia Magna no dia 13 de Dezembro para analisar as respostas dos grupos parlamentares e delinear estratégias.

(Sílvia Franklin sai debaixo de um coro de palmas)

20:03 – Vem Nelson Coelho, da faculdade de Direito da UC, incrivelmente, dirigente do NERIFE ao mesmo tempo.

É assobiado.Mas tem razão naquilo que diz, se bem que é algo muito difícil de ser feito.

Nelson Coelho está a pedir que os estudantes fiquem em Lisboa até que as coisas mudem. “Temos de malhar o ferro quando ele está quente” – Tem alguma razão naquilo que diz.

Vai propor à Silvia Franklin propostas que incluam posições permanentes perto da Assembleia, até que esta se pronuncie oficialmente.

20:07 – Filipe Januário vem ao palanque. Começa por dar umas directas a Nelson Coelho, candidato ao Conselho Geral.

Deixa propostas de acções simbólicas a Sílvia Franklin.

Defesa de honra de Nelson Coelho: “Quando eu me candidatei ao CG foi para representar os estudantes dentro de um orgão. Não percebi o teu comentário, vem cá esclarecê-lo”

Volta Sílvia Franklin:

Critica o facto de Nelson Coelho não ter ido à manifestação. Tem razão a jovem estudante de Física.

Sílvia Franklin não gosta de processo simbólicos – São desgarrados, dentro de um processo de luta como manifesta a estudante de Física.

“Se até ao Natal, a malta não fizer nada, ninguém vai fazer nada”

20:14 – Volta Miguel Portugal.

Vem apresentar propostas.

(Alguns estudantes começam a abandonar a sala. É hora de jantar, algo que para muitos é mais importante que chegar a um consenso na luta)

“A Associação Académica não é uma associação de festas” – Por vezes parece!

Miguel Portugal quer gastar o dinheiro da Festa das Latas em prol dos estudantes. De seguida reafirma que a Assembleia tem processos e o assunto voltou à ordem do dia.

“Estamos aqui para fazer ver o nosso caminho, como fizemos desde o tempo em que estamos eleitos”

(Os 3 Cabrões estão 19 minutos atrasados no seu site)

Miguel Portugal aproveita para propor uma moção. Recolha de assinaturas.

(Algum corropio faz-se sentir no auditório. Estudantes saem e entram. É hora do cigarrito!)

20:22 – Volta Fabian Figueiredo.

“Assinaturas já recolhemos muitas; Reuniões já se fizeram muitas. O que é certo é que esta revogação não deve passar pela súbida ao plenário. É preciso que um grupo partidário apresente um projecto de lei para a revogação do decreto-lei 702010”

Reafirma que nada irá acontecer caso não haja nenhuma proposta de lei por parte de um grupo parlamentar.

20:28 – Filipe Januário pergunta à DG se alguma bancada parlamentar manifestou interesse em levar um novo projecto de lei.

Pede também para para que as moções se juntem “visto que estamos todos juntos pelo mesmo”

20:30 – Vem João Seixas, o novo porta-voz da DG para apresentar a moção da mesma. O super da pedagogia Ricardo Morgado foi hoje substituído na sua função. Oh que pena!

1. Mandar um email a todos os deputados da Assembleia da República de modo a propor as alterações defendidas pela DG. – Isso não vai resultar em nada. Eles vão ver o mail e vão pura e simplesmente ignorar.

20:32 – João Alexandre vem a público pedir para que se faça uma edição vídeo, convidando estudantes carenciados  a explicar um pouco da sua vida complicada em Coimbra e no Ensino Superior. Mostrar os problemas reais na primeira pessoa.

EXCELENTE MEDIDA DE JOÃO ALEXANDRE! A MELHOR MEDIDA ATÉ AGORA!


20:34 – Aí vem o Manel Afonso – o grande Bob Marley.

Começa por afirmar que a acção simbólica de Sílvia Franklin apela à mobilização, e as outras (indiferentemente da sua opinião) não mobilizam ninguém.

“A nossa geração tem ou não direito a um futuro? Tem ou não direito a uma vida condigna, pelo menos igual à dos nossos pais(…)”

“Uma geração que diz: não vamos comer e calar.”

Fala da Greve. Apela à Greve. Dos funcionários das cantinas, dos estudantes faltando às aulas. “Temos que passar a Sociedade Civil para o nosso lado. Temos agora a oportunidade”

Passa à proposta:

(leitmotiv: Greve)

1. Greve às aulas.

2. Criação de uma comissão de estudantes que comece já a trabalhar na divulgação dessa greve.

3. Dia 24, gerar uma marcha que se junte à greve.

20:45 – Vem aí Samuel Vilela.

Saúda a capacidade de mobilização da Direcção-Geral.

Concorda com Filipe Januário, pedindo que se juntem as duas moções.

“Privatizações não!” – Eu não ouvi nada disso. Deves usar poucas vezes um instrumento de limpeza que se apelida de cotonetes.

O Samuel tentou ensinar “língua portuguesa”. Respondi e o Marco mandou-me calar e pedir para intervir.

20:50 – Silvia Franklin vem pedir esclarecimento.

“O RJIES é a porta aberta para privatizações” – Sílvia Franklin tem razão.

Sílvia Franklin esclarece que isto tudo não é uma questão de solidariedade, mas sim uma questão de cidadania e de Direitos. “Se a Sociedade está na rua a lutar pelo mesmo que nós, temos que estar ao lado deles.”

“Os nossos pais são trabalhadores. Os nossos pais estão a ser afectados pelos cortes sociais”

20:52 – Manuel Afonso, perguntou a Samuel Vilela o que é que diz na profissão do seu bilhete de identidade: “Não diz estudante? Qualquer dia não vais poder estudar”

Pergunta também a Samuel Vilela, se a nossa geração vai ter trabalho no futuro e se não devemos lutar agora para que tenhamos futuro?

“Vamos lutar hoje ou nunca?”

20:54 – Vem Paulo Costa vem ao palanque para pedido de esclarecimento.

(começa com uma gaffa) – contra Samuel Vilela.

“A Associação Académica de Coimbra não defende o ensino superior público?” – resposta às “privatizações” de Samuel Vilela.

(Marco Veloso corta a palavra a Paulo Costa)


A plateia acusa Marco Veloso de ser tendencioso. E de facto é. Uma das coisas de salutar nisto tudo é que em 2011 jká teremos outro presidente de mesa de Magna!

Troca de pedidos entre Samuel Vilela e João Alexandre.

É este Samuel Vilela que queres para a tua Direcção-Geral Eduardo Barroco de Melo? É este o dirigente que pretendes para a tua política educativa?

21:00 – Declaração do candidato “desconhecido” Henrique Paranhos!

Afirma a manifestação como “história” – define também como um passo grande na luta, que deve ser continuada pelos estudantes

“Nós enquanto estudantes devemos exigir o fim das propinas” – é algo utópico não?

Henrique Paranhos entende que a luta deve ser local. Passa a apresentar a moção. Propostas:

1. Manifestação, começando no largo D. Dinis e terminando em frente ao Governo Civil de Coimbra.

21:05 – João Alexandre diz que “é vazio e é bacoco” apresentar o quer que seja. João Alexandre é de acordo que o Governo Civil “nem devia existir”. Partilho da mesma opinião.


(Paralelamente só me pode ocorrer à mente o pensamento que a JSD de Águeda é realmente uma grande escola para aprender a trapacear bem)

21:13 – Rui Carvalho volta ao palanque.

(Começou a masturbação intelectual – o sexo dos anjos ou como lhe queiram chamar)

No final da sua intervenção, Rui Carvalho critica um grupo que apelida de “sectário e incapaz de trabalhar pela luta dos estudantes”

Apresenta uma moção:

1. Reunião com cada candidato à Presidência da República, de forma a manifestar o desagrado sobre a Acção Social e pedindo a respectiva defesa de direitos.

(Vários pedidos de esclarecimento de Manuel Afonso, Sílvia Franklin e Fabian Figueiredo)

20:24 – Fabian Figueiredo para Rui Carvalho: “Devemos deixar de lado as nossas diferenças quando a causa é a mesma”

Anderson Rocha revela a necessidade de mobilização tanto de Portugueses como de estrangeiros.

Rui Carvalho: “Quando a maioria decide, toda a gente acata. Como bons democratas que somos” – Rui, cada um é livre de pensar e de agir como quiser, dentro da liberdade individual que lhe é conferida.

“Temos que ser mais ousados. Não seremos mais ousados, ficando parados no passado mas andando para a frente”

21:30 – Renata Costa, da Faculdade de Direito intervém. Discurso partidário, o mais do mesmo.

Moção:

1. Acrescentar ao caderno reinvindicativo uma adenda quanto às propinas, propondo a sua redução.

(Fim de post por compromissos pessoais. Peço desculpa a todos os leitores).

Com as etiquetas , , ,

Em directo da Rua Larga!

O vosso repórter predilecto da Academia, está neste momento sentado a menos de 15 metros do Magnífico Reitor, o Dr. Fernando Jorge Rama Seabra Santos, na apresentação da nova versão Revista da UC Rua Larga.

Apesar do extenso mandato à frente da UC, o nosso querido Reitor está com um aspecto jovial! E continua a deter duas das suas maiores qualidades: a sua extrema cortesia (um verdadeiro cavalheiro) e o seu dom de oratória magnífico!

Para além da Revista, o Magnífico Reitor está a apresentar oficialmente a abertura do canal UCV – o novo canal da UC, projecto que demorou 8 anos a ser construído e sobre a oficialização da candidatura a Património Mundial Humanidade da Universidade de Coimbra!



Com as etiquetas , , , ,

FMI Strikes Again!

Canta aí novamente Zé Mário Branco!

A Irlanda, asfixiada por uma grave crise do seu sistema financeiro e por uma dívida pública de 32%, hasteou a bandeira de Bretton Woods e espera agora que o FMI vá afundar ainda mais o seu Titanic!

Em declarações, o nosso Presidente da República acredita que Portugal não será o 3º país da Zona Euro a ser bombardeado pela desgovernação financeira do Fundo Monetário Internacional.

A lenga-lenga é sempre a mesma:
Porque a banca Portuguesa continua saudável e a ganhar lucros como nunca ganhou.
Porque o caso Português não é igual ao Grego.
Porque o caso Português não é igual ao Irlandês.
Porque o caso Português não é igual ao Espanhol.
Porque Obama disse que as economias estão todas interligadas, logo se a Americana entra em recessão, a Portuguesa também irá entrar e vice-versa. Porque se a Americana sobe, há mais capitais para investir nos Tugas, logo a Tuga sobe.
Porque o caso Grego não é igual ao Irlandês.
Porque o caso Irlandês não é igual ao Espanhol.
Porque o caso Grego não é igual ao Português.

Porque o caso Espanhol não é igual ao Português e eles ainda tem o sonho de restaurar no mundo o império dos Filipes.


Porque o caso Irlandês não é igual ao Português.
Porque o caso Grego não é igual ao Português.Porque a banca Portuguesa estrangula de impostos ridículos os seus clientes e continua a lucrar que se farta.
Porque o caso Irlandês não é comparável a qualquer outro no mundo.

E porque, caso um dos países da Zona Euro dê o estoiro, já diziam o Gel e o Falâncio: vai tudo a baixo!!
Vai tudo abaixo como um baralho de cartas!

Com as etiquetas , , , ,

Hoje há Assembleia Magna!


Hoje há Assembleia Magna, respeitando a deliberação da última Magna que assinalou como ordem de trabalhos uma discussão sobre a manifestação dos estudantes em Lisboa na passada Quarta-Feira.

Desta vez, por motivo extraordinário, a Assembleia realizar-se-à pelas 18 horas no Auditório da Reitoria da Universidade de Coimbra.

Caso tenha condições para tal, o vosso repórter de eleição da Academia voltará a cobrir a Magna ao minuto, em mais uma tentativa eficaz de tentar ombrear pelos valores deontológicos do Jornalismo com os meninos do “Quinzenário Os Cabrões”

Com as etiquetas , , ,

Futebóis!

http://video.rutube.ru/1cac586a457ebf3dd7bb7d041acb1c37

O Beira-Mar perdeu ontem com a Académica. Paciência! Ficamos de fora na Taça, mas ainda temos muito para dar na Taça da Liga e na Liga, onde já no próximo domingo recebemos o Benfica em Aveiro, num jogo bastante importante para a equipa continuar a consolidar a sua posição no topo da tabela classificativa.


Com as etiquetas , , , ,

Sondagem Entre o Nada e o Infinito #1


Respondendo à pergunta: Concorda com o actual dispositivo de Segurança nos Estádios de Futebol” votaram 17 pessoas, com os seguintes resultados às respostas:

Sim: 5 votantes (29.41%)

Não: 12 votantes (70.59%)

Não sabeNão responde: 0 votantes (0%)


Na sua maioria, os leitores do Entre o Nada e o Infinito concordam comigo aqui.

O actual dispositivo de Segurança nos Estádios de Futebol em Portugal, é actualmente insuficiente para travar abusos e loucuras de alguns espectadores.


Com as etiquetas , , ,

Beira-Mar vs Académica ao minuto

Tempo chuvoso em Aveiro. Beira-Mar e Académica na luta pela Taça de Portugal. O relvado está difícil, mal-tratado e escorregadio.

Jan Oblak é o guarda-redes do Beira Mar para esta tarde. Sérgio Oliveira também é titular.

Equipas:

Beira-Mar: Jan Oblak; Pedro Moreira, Eduardo Kanu, Yohan Tavares e Renan; Djamal, João Luiz, Sérgio Oliveira e Artur; Leandro Tatu e Ronny

Treinador: Leonardo Jardim

Académica: Peiser; Pedrinho, Orlando, Marcus Berger e Hélder Cabral; Nuno Coelho, Diogo Melo e Hugo Morais; Diogo Valente, Sougou e Éder

Treinador: Jorge Costa

O vosso repórter de eleição, algures no Estádio Municipal de Aveiro nem precisa de revelar por quem está a torcer.

Nos primeiros minutos, apenas Leandro Tatu fez um remate à baliza.

13″ – Até agora, as equipas ainda estão em estudo mútuo. Jogo muito disputado a meio campo. De forma tosca.

17″ – Artur atira de meia distância por cima da baliza de Peiser. Primeiro sinal de perigo do Beira-Mar.

19″ – A Académica toma conta das operações de jogo. Lentamente, Artur e Renan tentam remar contra a mancha negra.

22″ – Em contra-ataque, Ronny galga dezenas de metros e atira isolado contra a defesa de Peiser com os pés. É canto!

23″ – Grande investida de Renan, permite a Artur cruzar para um perigoso cabeceamento de Ronny!

24″ – Nova investida de Artur na área permite a Ronny atirar por cima.

Carrega o Beira!

25″ – Desconcentração colectiva do Beira-Mar, dá hipotese a Diogo Valente de atirar para uma excelente defesa de Oblak. Na sequência do canto, Eder assistiu Sougou mas o avançado rematou muito por cima!

O Beira-Mar vai espalhando o terror na defensiva da Académica através de perigosos contra-ataques, ora conduzidos por Sérgio Oliveira, ora por Artur.

O jogo está muito rápido, muito vivo!

30″ – Artur cruza para Ronny e isola o brasileiro que não pode concluir a jogada visto que estava em fora-de-jogo. Boa decisão do fiscal de linha do lado do Beira-Mar.

32″ – Renan centra para a área e Ronny de cabeça atira junto ao poste direito de Peiser. A malta do Beira ainda gritou golo, mas acabou por ser uma ilusão de óptica!

34″ – Artur remata em jeito para uma defesa aparatosa de Romuald Peiser. Parece-me que a bola ainda bate num defesa da Académica. 4º canto para o Beira-Mar. Kanu tentou cabecear mais bateu cabeça com cabeça com Pedrinho.

36″ – Hugo Morais quase marcava num remate de belo-efeito. Canto para a Académica.

38″ – Remate à barra da Académica. Na luta de área, o defesa central da Briosa Orlando pode estar lesionado.

O jogo ficou mais morno. Aos 40″, Sougou rematou na defesa fácil de Oblak.

Sougou é até agora o melhor jogador da Briosa.

44″ – Com espaço, Sougou atira por cima. A Académica está mais pressionante a meio campo e quer marcar antes do intervalo.

45″ – Leandro Tatu esforçou-se para conseguir apanhar a bola nas 4 linhas e ainda teve tempo de centrar para um grande cabeceamento de Sérgio Oliveira que quase marcou.

1 minuto de descontos.

Intervalo em Aveiro – O Beira-Mar foi melhor nesta primeira parte, perante uma Académica que apareceu a espaços no jogo. Com um punhado de boas iniciativas em contra-ataque, o Beira podia ter marcado por 2 ou 3 vezes, não fosse as oportunidades desperdiçadas por Ronny e Sérgio Oliveira.

Espera-se uma 2ª etapa elétrica no Estádio Municipal de Aveiro.

Ao intervalo, a notícia que carece de alguma confirmação – a direcção de António Regala conseguiu negociar com os credores do clube o levantamento dos impedimentos quanto às receitas de bilheteirapenhora da conta corrente do clube, de modo a que o clube possa continuar a sua actividades desportiva. No final da partida, a Rádio Terranova e a Aveiro FM irão de encontro aos dirigentes, de modo a que estes esclareçam os sócios quanto ao modo de pagamento combinado com a direcção.

Nas bancadas falam-se do pagamento imediato de uma tranche a rondar os 300 mil euros.

Reinícia-se a partida.

Vamos Beira pelo nosso Zé Ribeiro! Vamos Beira, Vamos Beira! Vamos dedicar a vitória ao nosso grande amigo que está em casa a recuperar de uma intervenção cirúrgica! Para quem não sabe, o Zé Ribeiro é um grande beiramarista, ex-funcionário do Estádio que teve um acidente de trabalho, ficando incapaz. O Zé Ribeiro é conhecido por estar na Bancada Norte a gritar “Não deixa Beira, vamos Beira!”

A Académica voltou melhor das bancadas e carrega agora sobre o Beira-Mar.

51″ – Sougou passa em velocidade pela defesa do Beira e remata cruzado para uma defesa segura do jovem Jan Oblak.

O Beira Mar tem 3 homens em aquecimento: Rui Sampaio, Maranhão e Varela.

55″ – Jogada de grande perigo da Académica. Éder e Sougou tentaram bater Oblak mas o perigo passou. Foi a melhor oportunidade de golo da Académica em toda a partida. O nosso conterrâneo Diogo Valente está a fazer um jogão contra o seu clube de formação.

56″ – Cartão amarelo para Hugo Morais da Académica. Dá-lhe a camisola João Luiz!

A velocidade amainou. O jogo está muito equilibrado. O Beira-Mar conseguiu suster o maior ímpeto dos estudantes neste início de 2ª parte.

64″ – Grande remate de Sougou que atinge a barra de Oblak com grande estrondo. O Guarda-Redes do Beira ainda defende a bola. No ressalto, Kanu atira para canto. Era um golaço de Sougou.

O 4º arbitro e Jorge Costa andam muito amigos durante a partida.

A Académica voltou a estar mais acutilante no ataque. O Beira perdeu o meio campo e já não consegue armar o seu ataque.

67″ – Sérgio Oliveira faz um bonito perante um adversário e dá a Tatu que atira sem nexo por cima de Peiser.

Sérgio Oliveira é grande craque!

73″ – Leonardo Jardim pretende dar mais velocidade ao ataque e coloca Wilson Eduardo em campo. O jovem emprestado pelo Sporting é uma arma mortífera para o Beira chegar à vitória numa altura em que o Beira-Mar está a ter muitas dificuldades em avançar no terreno – sai Leandro Tatu. Troca por troca.

78″ – Sougou rasga a defesa do Beira na linha, passa por Yohan e assiste Diogo Valente que sozinho na área atirou ao lado. Grande perigo para a baliza do Beira-Mar!

Cartão amarelo para Nuno Coelho da Académica, que fez uma falta cirúrgica sobre Sérgio Oliveira que ia disparado como uma flecha para a área da Briosa. Livre perigoso para o Beira-Mar.

80″ – Depois do livre, cruzamento para a área e no 2º post Kanu e Ronny chegaram atrasados para a emenda. Passou o perigo para a Académica.

Vai haver substituição para a Académica. Parece-me ser Junior Paraíba.

81″ – Renan cruza da esquerda para cabeceamento de Ronny e Peiser reapareceu a negar o golo. O guarda-redes da Académica está em grande nível, depois de ter sofrido um valente frango no jogo de Setembro para a Liga que os Aveirenses venceram por 2-1.

82″ – Golo da Académica – Diogo Valente assiste Diogo Melo que em linha atira para o fundo das redes. 1-0 para a Académica. Parece estar tudo decidido.

Afinal é Éder quem marca pela Académica.

Porra, como é que isto aconteceu?

84″ – Amarelo para Peiser por retardar a partida. Há dois jogadores da Académica no chão.

No topo Sul, o contingente da Mancha que veio a Aveiro faz a festa. Nas bancadas Central e Norte, o público do Beira está triste.

85″ – Entram Rui Varela no Beira-Mar e Carreño para a Académica. Sai Djamal. É o tudo por tudo de Leonardo Jardim. Na Académica sai Éder.

86″ – Amarelo para Artur. A equipa do Beira acusou o golo.

Faltam três minutos para a Académica seguir em frente e assim vingar a eliminação na época passada, que aconteceu precisamente nesta eliminatória num jogo disputado no Cidade de Coimbra.

89″ – Golo da Académica. 2-0. Em contra-ataque, Sougou passa por Oblak e atira para a baliza.

90″ – Artur isolado tem duas oportunidades para bater Peiser e não consegue. Depois, fica lesionado no chão.

Entra Rúben Lima para o lugar de Artur. Já há pouco a fazer. Artur está gravemente lesionado e é ajudado por Peiser a sair do relvado.

A Académica vai seguir em frente. Injusto, visto que a Briosa marca dois golos sem saber ler nem escrever: um graças a uma desatenção da defesa aveirense e outro quando o Beira já estava todo lançado no ataque.

Luis Nunes entra na Académica para queimar tempo.

Termina a partida. Éder e Sougou resolveram  para o lado da Académica, que segue em frente na Taça. Foi uma partida bastante interessante.

É uma derrota que me deixa triste, visto que é contra a pior equipa possível: a AcadémicaOAF. Para o ano há mais Taça.

Para o Beira, segue-se no próximo domingo a recepção ao Benfica, num jogo em que seria engraçado vencer.


Libertinagem do dia

Vá meus meninos, já podem sair das máquinas que a Igreja já aceita o vosso mais íntimo propósito no mundo!

Ide e defendei esse mundo da doença! Com juízinho.

Com as etiquetas , , , , ,

Cimeira da NATO 2010 – Lisboa

Acordo histórico, dizem eles…

A nova ratificação do Conselho Estratégico da Organização, o novo acordo com os Russos, a palavra de honra de Rasmussen quanto à retirada das tropas da NATO no Afeganistão e o combate ao terrorismo como o principal plano de operações estratégicas da Organização soam como históricas aos olhos do mundo…

Históricas! Históricas para legitimar ainda mais a política externa Norte-Americana. Histórica! Para tentar controlar a esfera de influência dos Russos e como tal, controlar em certa parte a crescente influência da BRIC no cenário geopolítico mundial actual.

Ainda não é desta vez que a máquina de guerra é destruída. É sim, legitimada por todos como a máquina de execução dos desejos sangrentos do maior capitalista do mundo, do maior vendedor de armas do mundo: Barak Obama, nem mais. Pela forma indirecta, usando free-lancers em nome do escudo Norte-Americano da democracia perfeita e da pressuposta ajuda aos coitadinhos que vivem sob o jugo da tirania.

No Afeganistão, a democracia é tosca. No Iraque, a democracia é ultra tosca. 10 anos depois, a NATO apercebeu-se que o povo Afegão é pobre e não pode servir de qualquer forma que seja a ganância dos seus membros mais poderosos.

Na nova democracia Iraquiana, ainda existe petróleo para ser desviado. Interessa, pois!

Ao nível das operações, a NATO vira-se agora para o inimigo terrorista. O inimigo sem rosto. O inimigo feito e contrafeito pelo Senado e Congresso Norte-Americano. Atacar por atacar. Prender por ter cão e por não ter. Depois existem erros, logo, existem desculpas que se deviam evitar caso houvesse bom senso por parte das pessoas que deixam laborar esta perigosa máquina obsoleta.

Só para que saibam, mais valia que a ONU fizesse o mínimo esforço para reformular de vez o modo de funcionamento e as competências do Conselho de Segurança da ONU, dotando-o de um exercito próprio, regular e exercido sob um sigma da sensatez por parte de Nova Iorque.

E os Tugas, no meio disto tudo andam todos orgulhosos. Não é todos os dias que o menino bonito da NATO recebe o maior vendedor de armas do mundo no seu território. Com a parolagem a acenar. A paga? Manda mais tropas, manda mais GNR, manda mais formadores.

 

Com as etiquetas , , , , , , , , , , , , , , ,

Chicago Bulls: sempre a somar!

Obrigado Sporttv! Valeu bem a pena esperar até às 2 e meia da manhã para ver os Bulls a derrotar os Mavericks em Dallas!

88-83 foi o resultado de um jogo, em que o extremo Taj Gibson foi a vedeta com máximos de carreira (17 pontos18 ressaltos) e teve direito até a lançar um enorme triplo no 4º período, o primeiro de Gibson na sua curta carreira de época e uns trocos.

Os Bulls desta época (ainda sem a vedeta Carlos Boozer que só irá regressar nos primeiros jogos de Dezembro) continuam mais do mesmo: fortes a defender (basta só dizer que Joakim Noah é 2º da Liga ao nível de ressaltos com 13.3 de média nos 11 jogos efectuados) trapalhões a atacar, com alguma falta de mentalidade (que é normal para jogadores cuja média de idades é das mais jovens da NBA) mas muito unidos e com muito espírito de entrega ao jogo.

Outro aspecto que assusta, é o facto dos Bulls terem sempre um mau período por jogo. Usualmente costuma ser o 3º.  À semelhança das últimas 56 épocas, as sucessivas formações parecem ser capazes do 8 ou do 80. Tem momentos em que realmente humilham adversários como a seguir “descambam” para momentos desastrosos. Certo é, a capacidade que esta equipa demonstra quando tem de batalhar com os grandes da NBA.

No jogo de ontem, Rose marcou 22 pontos (4º da Liga ao nível de pontos com 25.2 de média) e Deng não apareceu durante toda a partida. Mesmo apesar do jogador Britânico estar a fazer o seu melhor início de época na Liga (quase 20 pontos de média) na Comunicação Social de Chicago tem-se falado com insistência numa possível troca de Deng e James Johnson por Carmelo Anthony dos Denver Nuggets, que como se sabe, será um jogador livre na próxima temporada.

Resta apenas saber, se Chicago pretende Carmelo já esta época para lutar por algo importante, ou irá esperar mais 1 ano para juntar Carmelo a Rose, Noah, Boozer e Deng, de modo a construir uma equipa capaz de lutar pelo título. Na minha singela opinião, creio mais na 2ª opção.

Os Bulls seguem em 4º lugar na Conferência Este, correspondendo às expectativas geradas pelos analístas para esta época, com um score de 7 vitórias e 4 derrotas. O mesmo score basta para liderar uma Divisão Central que está muito perra. (Indiana em 6º com 5-5, Cleveland em 7º com 5-6, Milwaukee em 8º com 5-7 e Detroit em antepenúltimo com um score ultra negativo de 4-8)

O jogo de ontem também quebrou uma barreira histórica para o franchise de Chicago. Como os Bulls “se encontram na estrada” com 7 jogos seguidos fora contra equipas da Conferência Oeste, nos 3 jogos já realizados desta série venceram 2, feito que não conseguiam há precisamente 8 épocas. Restam portanto mais 4 jogos frente a Lakers, Phoenix, Denver e Sacramento.

Com as etiquetas , , , , , , , , , , , ,

Como os Portugueses vêem a Europa


Visão recheada de clichés e preconceitos, altamente patrocinada pelo blog Quiproquó, que pode ser visto aqui.

Com as etiquetas , , , , , ,

The Social Network

Ficha Técnica: The Social Network (2010)
Realizador: David Fincher
Origem: EUA (Massachussets)
Orçamento: 50 milhões de dólares
Companhia cinematográfica: ColumbiaMichael de Luca Productions
Duração: 121 minutos

Actores: Jesse Einsenberg, Rooney Mara, Andrew Garfield, Josh Pence, Armie Hammer e Justin Timberlake

Muitos de vós já se devem ter interrogado como foi criado o facebook, quem o criou e com que propósito o criou.

Mark Zuckerberg é obviamente o maior responsável pela maior rede social até hoje conhecida. O poder que o facebook tem no mundo é uma coisa completamente alucinante. A partir do facebook não só podemos revelar grande parte daquilo que andamos a fazer, delinear de certa maneira traços da nossa personalidade para que outros possam ver e ter disponível uma enorme rede de contactos que não só facilita disseminação de informação a todos os níveis (música, teatro, cinema, desporto, política, internet, social life, blogosfera) como é o motor para que em todas as áreas de interesse jovens possam entrar em contacto com pessoas consagradas e assim estabelecer uma ponte que lhes possa permitir um lançamento, como existe de facto nas áreas da literatura, da política, da música, do teatro, do cinema e até do futebol como foi o caso do meu amigo Samuel Garrido, que a partir do facebook concorreu a um concurso mundial da NIKE e desde aí conseguiu angariar mais de 10 mil pessoas para a sua página pessoal em menos de 4 meses.

No entanto, o filme (cuja história não é desde logo corroborada por Zuckerberg) dá-nos um argumento bastante interessante: até à primeira utilização da rede social, grande parte dos actuais utilizadores desconhecia o motivo que levou à criação da rede, o móbil e os métodos que Zuckerberg utilizou para criar. “The Social Network” dá-nos um ponto de vista que revela uma rede social construída à base de uma atitude “hacker” de Zuckerberg para se vingar da ex-namorada, um roubo de propriedade intelectual aos irmãos Winklevoss que tinham um projecto similar chamado Harvard Connection e um sucessivo rol de mentiras e chantagens por parte de Zuckerberg contra o seu único amigo e co-fundador do facebook Eduardo Saverin, envolvendo no seu seio um dos co-fundadores da Napster Sean Parker. Este último é interpretado na grande tela pelo cantoractor Justin Timberlake.

A personagem de Zuckerberg, interpretada por Jesse Eisenberg, mostra-nos um jovem odiado, solitário, arrogante q.b no que toca a relações e domínio da informática. Um puro NERD típico da América. O argumento também destaca um Zuckerberg, incapaz de ter o mínimo bom senso e ética nas suas relações pessoais e profissionais.

Na posição original de Zuckerberg, este veio a público contradizer toda a caracterização original das personagens presente no screenplay.

Depois de “roubar” a ideia dos irmãos Winklevoss e de Divya Narendra na Harvard Connection, Zuckerberg criou uma rede social capaz primeiro de albergar milhares de páginas pessoais de estudantes das Universidades Americanas da Ivy League, para depois as expandir para estudantes do ensino secundário americano e algumas empresas. Pelo meio, Zuckerberg deu um golpe de mestre na posição do amigo Eduardo Saverin, que nos primórdios da empresa (thefacebook)tinha investido 19 mil dólares, numa jogada com base na retirada de posição accionista deste na empresa em favor de pessoas como o polémio Sean Parker (ex-fundador do Napster) que entrou a meio do projecto, quando Zuckerberg mudou a sede do facebook para Palo Alto na Califórnia, de forma a atrair melhores investidores.

Entre a narração da versão da história e a descrição das personagens, David Fincher ainda nos dá o prazer de assistir a algumas “re-encenações” da batalha jurídica que ligou os irmãos Winklevoss, Darya Narenda e Eduardo Saverin a Mark Zuckerberg pela disputa dos direitos do facebook, em que Zuckerberg foi obrigado a pagar pesadas indeminizações aos proprietários da Harvard Connection e obrigado a restituir a quota no facebook a Eduardo Saverin, que ainda hoje aparece como co-fundador da empresa.

Ao nível de realização, é um filme mediano. Vale essencialmente pelo seu argumento. David Fincher, realizador que “já deu à luz filmes como Fight Club, Seven ou o Estranho Caso de Benjamin Button” parece ter entrado numa má fase. Se os primeiros dois filmes são idolatrados um pouco por todo o mundo pela sua qualidade tremenda em todos os aspectos, os últimos dois acabam por ser conhecidos em todo o mundo pela popularidade: o “Estranho caso de Benjamin Button” vale apenas pela tentativa de tentar impressionar as pessoas com uma narração de vida ao contrário, enquanto “The Social Network” apesar de não ser mau filme na minha opinião, acaba obrigatoriamente linkado à rede social cuja evolução pretende narrar.


Com as etiquetas , , , , , , , , , , ,

Pelo fim da violência do mundo

Diz não à NATO e aos seus ideais imperialistas. Diz não às operações violentas de uma Organização que está caduca de objectivos.

Diz não a uma Organização Internacional que não é mais do que um fantoche dos Estados Unidos para exercer a sua hegemonia no mundo.

Diz não a uma Organização que apenas está disponível para zelar pela segurança de países, cujos países imperialistas tenham algum interesse económico.

Diz não a uma Organização que não consegue instalar a paz e o avanço das democracias de forma eficaz nos países em que intervém.

Por isso e por muito mais diz não ao Tratado do Atlântico Norte.

Com as etiquetas , , , , ,

Sílvia Franklin candidata…

Anunciado ontem à tarde nas Cantinas Amarelas dos Serviços Sociais da Universidade de Coimbra. Sílvia Franklin, estudante de Física é pela 2ª vez candidata à Direcção-Geral da Associação Académica de Coimbra.

Quem joga ao Xadrez sabe bem que a probabilidade de um cavalo ser a primeira peça a ser comida é muito grande visto que os cavalos são usualmente os primeiros a serem mexidos logo após os peões. A questão é que os cavalos, quando sobem a um perigoso palanque, a vista de cima, mais parece a de um ninho de víboras. Que já existiam chupacabras dentro desta casa, já todos sabíamos… Agora víboras?

Quem anda nos ródeos do dirigismo associativo, sabe que a entrada a matar na arena é o suficiente para que se abram labaredas de fogo e tiros de shotgun. Nesta situação, cair voluntariamente do cavalo é a melhor solução. Assim, cai-se para a terra, mete-se a mão na cabeça para a proteger das patadas e sai-se de cena apenas com um coro de assobios.


Com as etiquetas , , ,

Domingo há Taça!

Domingo há Taça em Aveiro! Pelas 15 horas o nosso Beira-Mar recebe o eterno rival da Briosa no Estádio Municipal de Aveiro, a contar para a 4ª eliminatória da Taça.

Como é uso deste blog, pede-se a todos os associados e simpatizantes do Beira que compareçam em peso para uma eliminatória, onde para além do facto de ser contra a Académica está em jogo a permanência numa prova em que o Beira tem aspirações a ir longe.

Ontem, para a 2ª eliminatória da Taça da Liga, o Beira-Mar recebeu e bateu o Fátima da 2ª Liga por 4-1. Depois de entrar a perder na partida, o Beira deu a volta no 2º tempo com dois golos de Artur (entrou ao intervalo para facturar 2 golos nos 10 minutos seguintes) Renan Garcia e Rui Varela. Assim, o clube de Aveiro passou à fase de grupos da Taça Bwin, onde decerto jogará contra um grande do futebol Português. Falta saber qual dos grandes e qual o calendário, torcendo para que seja visitado por Benfica, Sporting ou Porto.

Noutro prisma, tem saído notícias sobre o clube que não tem sido do agrado de todos os Beiramaristas. A direcção agora liderada por António Regala anunciou que o jogo da Liga contra o Benfica (a realizar a 28 deste mês) poderá não se realizar devido ao facto do clube ainda ter as contas penhoradas… Para além do facto de ter as receitas de bilheteira canceladas até ao final da época desportiva.

O dirigente foi mais longe e avisou que o “clube está a morrer”. O clube corre a iminência de fechar portas.

Regala, afirmou que o clube tem 1 mês de salários em atraso e algumas dívidas à segurança social, para além do que já é conhecido em relação a passivo como os 3 milhões de dívidas a investidores do passado do clube como Artur Filipe, José Cachide ou os Espanhóis da Inverfútbol.

Regala foi mais longe ao afirmar ao Jornal Record e à Rádio Renascença que “Apesar do excelente trabalho desportivo, o clube está à beira de morrer por força de gestões mal feitas(…) O Beira-Mar tem as receitas arrestadas e penhoradas pelos ex-dirigentes até ao final da época e, neste momento, está em causa a organização do jogo com o Benfica, que nos irá custar cerca de 40 mil euros. Os jogos da Liga têm encargos financeiros elevados e passar a pagar para jogar é uma situação insustentável(…)”

Ao nível directivo, Regala promete trabalhar até novas eleições. A data das mesmass é indefinida após a saída de Mário Costa no início do mês: “Esta direção prometeu gerir o Beira-Mar até às próximas eleições e não queremos atirar a toalha ao chão, mas não há paciência, disponibilidade e pré-disposição psicológica para continuar”.

Por isso é preciso que todos os Beiramaristas compareçam no Domingo e deixem-se de andar a pedir bilhetes a uns e a outros para ir às borlas ao jogo. O clube não está em condições de oferecer nada a pessoas que só querem ir lá de vez em quando à borla.
É preciso ajudar o clube, acarinhar os jogadores que estão a dar tudo de si numa altura má e mostrar que estamos vivos!

Com as etiquetas , , , , , , , , , , , , ,

Caminhos abandonam Theatrix

O Theatrix encerrou provisoriamente. Devido a problemas estruturais do saneamento. O que se especula por aí é que o espaço apenas poderá reabrir em Dezembro.

É uma notícia triste, dado que no post acima linkado defendi o espaço como um espaço muito interessante para revolucionar as noites de Coimbra e nesta altura em particular, para dar um toque de charme à organização do melhor festival de cinema Português.

Segundo uma nota de imprensa do espaço: “«no sentido de corrigir e melhorar as estruturas de saneamento do Theatrix, a administração desta sala viu-se forçada a recalendarizar os espectáculos agendados. Manter-se-ão no entanto as condições para a realização de sessões de cinema. A nova agenda será divulgada com a maior brevidade possível» – Diário de Coimbra, 18 de Novembro de 2010

Nem os ensaios visuais, nem os filmes… Nada!

Até ao próximo dia 23, os Caminhos mudaram de sítio. Dado que o conhecido é que o espaço cancelou os eventos previstos para o espaço, os ensaios visuais, filmes do Cinema Turco mudaram para o Mini-Auditório Salgado Zenha na AAC e as after-parties foram canceladas, causando um prejuízo enorme para a organização dos Caminhos do Cinema Português que pretendem portanto prosseguir para uma rescisão amigável do contrato e caso tal não seja possível, levar o caso para a barra dos tribunais.

Com as etiquetas , , , ,

Ainda há mais…

O autor do blog Denúncia Coimbrã revela-nos hoje aqui que o Conselho Fiscal da Associação Académica de Coimbra já rejeitou por 3 vezes a proposta da Secção de Jornalismo para o novo regulamento interno da referida secção, o qual já tinha falado aqui no Entre o Nada e o Infinito.

O tratamento distinto que a referida secção está a receber por parte do Conselho Fiscal parece ser um autêntico gozo se comparar-mos ao tratamento que outras seccões recebem…

Não só subscrevo o ponto de vista do autor, como o identifico claramente com o meu.

No entanto, o autor do referido blog ainda não sabe desta, assim como talvez não saiba o Conselho Fiscal e os dirigentes da actual direcção-geral da Associação Académica de Coimbra.

A Cabra tem duas faces: uma dentro desta casa e outra na ERC, a entidade que regula toda a comunicação Social.

Reparemos nas diferenças:

Segundo o que está disponível no site do Jornal A Cabra, que serve de exemplo também para a ficha técnica em papel, a directora do Jornal A Cabra e da Cabra.net é Rafaela Carvalho. Podemos constatar este facto aqui.

No entanto, na ERC, a Cabra qual Luis de Matos, conseguiu iludir tudo e todos ao apresentar ao mundo um novo director, que de facto não escreve para o Jornal mas encontra-se quase todos os dias dentro da Secção de Jornalismo.

Como podemos ver aqui, para a ERC, o director do Jornal Universitário A Cabra não é nada mais nada menos que João Pedro Amaro de Campos!

Jornal Universitário de Coimbra – A Cabra (Quinzenal)
Num. Registo 116759
Director João Pedro Amaro de Campos
Proprietário Associacao Academica de Coimbra
Redacção R. Padre Antonio Vieira
C.Postal 3000.000 Coimbra
Telefone
Fax
Sítio www.aac.uc.pt/cabra
Email acabra@gmail.com

E esta hein?

Vamos continuar assim a fazer joguinhos dentro daquela casa ou vamos atinar de vez? Vamos começar a fazer um bom Jornalismo ou vamos continuar a ignorar quem queremos só porque nos apetece?

Ao actual Conselho Fiscal da AAC tenho outra pergunta: vamos deixar de estar em conluio com algumas secções ou vamos continuar com uma atitude de desrespeito pelas pessoas que trabalham na AAC?

Com as etiquetas , , , ,

Vingança


Hoje no topo da Assembleia da República estava uma bandeira lusitana rasgada, comida pelo tempo… Ironicamente, tal facto só é o espelho de um país roto, deprimido, velho, cansado, gasto…

A bandeira no topo da Assembleia contrasta com a bandeira que está colocada no topo do Marquês de Pombal. Uma bandeira gigantesca, imponente, que pede a um Portugal que seja capaz de erguer uma nova vitalidade para lutar contra todas as adversidades…

No Estádio da Luz, o nosso futebol deu-nos uma grande alegria. A nossa selecção goleou a Selecção Campeã do Mundo em título por 4-0. Os nossos eternos rivais que em Junho nos tinham eliminado do mundial.

Numa vingança que não podia ter sido servida em melhor altura do que esta – no jogo de apresentação da candidatura Ibérica ao Mundial de 2018, aquele cujos Espanhóis só nos pretendem dar jogos em 3 estádios.

P.S: O golo anulado a Ronaldo é do outro mundo.

Com as etiquetas , , ,

Manifestação em Lisboa, 17 de Novembro de 2010 – Vídeos

http://rd3.videos.sapo.pt/play?file=http://rd3.videos.sapo.pt/volP83zY4lYqgzH29HzN/mov/1

Fonte: SICSAPO Vídeos

À chegada a Lisboa, os estudantes de todo o país recebem a visita de Manuel Alegre, acompanhado pelo antigo presidente da Associação de Coimbra André Oliveira. Alegre continua firme em apoiar todas as acções levadas a cabo pela “sua Academia”.

http://rd3.videos.sapo.pt/play?file=http://rd3.videos.sapo.pt/HNz2bH6F4zoovRTTqHoZ/mov/1

Fonte: SICSapo Vídeos

À saída de Coimbra, Miguel Portugal relembra o mote da manifestação.

http://tv2.rtp.pt/noticias/player.swf?image=http://img0.rtp.pt/icm/noticias/images/18/188f8248915422e5a78cef90d3519fc7_N.jpg&streamer=rtmp://video2.rtp.pt/flv/RTPFiles&file=/informacao/manifestudantes_68622.flv

Reportagem da RTP sobre a manifestação.

Com as etiquetas , , , , , , , , , ,