Vem

C.

Vem. Pega nas tuas coisas e vem. Pega em todos os pequenos pedaços da tua vida e vem. Vamos construir um puzzle, só nosso. Onde só nós determinamos aquilo que queremos. Onde só nós (isolados de tudo o que é mau) poderemos construir o bem.

Vem. Não tenhas pressa no caminho. Esperei bastantes anos por ti sem sequer te conhecer. Eu estarei sempre aqui, do outro lado da estrada à tua espera. Bem sereno e bem convicto daquilo que quero. Quero-te a ti. Uma única vida não basta para poder usufruir bem de toda a tua companhia. Quero duas, três, quantas pudesse ter. Gastava-as contigo.

Vem. Sinto que iremos viver milénios. Sinto que não vai haver uma única hora em que fiquemos mudos. Mesmo no silêncio, tenho a noção que teremos bastante que contar um ao outro. Por isso vem, já sabes que cá estou e já sabes com quem contar quando um dia chegares sem um sorriso. Já sabes com quem contar quando o cansaço te passar a perna. Já sabes quem vai ser o primeiro a querer celebrar as tuas vitórias.

Por isso vem. Vem. Todo o meu coração pode ser pequeno para albergar a tua grandeza. Mas podes estar certa que ele vai estar sempre do teu lado. És imprescindível, és viciante, és linda, és perfeita. És a minha sintonia.

Por isso, vem.

by João Branco

Anúncios

2 thoughts on “Vem

  1. gilberto diz:

    Nunca nada fez tanto sentido………….

  2. João Branco diz:

    Eu sei, eu sei.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: