Monthly Archives: Agosto 2010

Beira-Mar 2-1 Académica

http://mediaservices.myspace.com/services/media/embed.aspx/m=106385189,t=1,mt=video

Beira-Mar 2-1 Académica

A “caloirada” de Jorge Costa não se preparou bem para o exame e chumbou com distinção no teste de Aveiro.

Vale bem a pena perder alguns minutos a ler a síntese da partida que foi escrita por José Ribeiro no Blog Bancada Norte. Pode ser lida aqui.

Anúncios
Com as etiquetas , , , , , , ,

Numa cidade a Preto e Branco perto de si

Doves – Black and White Town – Álbum: Some Cities (2005)

“You should follow me down
In satellite towns
There’s no colour and no sound
I’ve been ten feet underground

I gotta get out of this satellite town”

Eramos dois estranhos. Numa cidade a Preto e Branco. Como nos filmes. Eram beijos, eram abraços, eram juras de amor eterno, eram todos os finais felizes possíveis que pretendiamos para nós. Era um corropio de emoções e sentimentos, era a vontade de te dar tudo aquilo que pretendias de mim, era a tentativa de construção de um futuro. Juntos.

Era como se não vislumbrasse mais nada no mundo. Andava cego. Eras só tu que me interessava, portanto acabava só por te ver a ti. Subitamente, deixaste-me sozinho, vazio, frio. Deixaste-me estático, gélido, sem sentimentos. Como se fosse um autómato. Perdido. Envolto numa rotina à qual já me tinha acostumado. Sem mecanismos que me permitissem andar em frente.

No fundo, era um falso amor que nos movia. Era uma falsa expectativa da tua parte em relação a mim. Não estava perto daquilo que pretendias, mas estava longe daquilo que odiávas. Bem sei que o amor é fodido como o caralho. A nossa mente prega-nos partidas quanto a esse respeito. Julgamo-nos amados e no fim de contas, todo o teu amor não passava de uma fantasia, de uma ideia pré-concebida sobre aquilo que pretendias de mim.

Numa cidade a Preto e Branco, tive de me erguer novamente. A estrada tornou-se sinuosa e por momentos não vislumbrei qualquer saída.
Hoje já consigo ver com alguma clareza que carregas a dor contigo. Não podes tocar em alguém sem trespassar um pouco dessa dor. Foi o que me fez pensar que afinal de contas tudo o que tive contigo foi mais uma manifestação da minha exacerbada inocência.

Ao contrário do que muitos pensam, naquela cidade a Preto e Branco, não me fazes falta. Amei-te. Mas tudo não passava de uma extrema ilusão.

Com as etiquetas , , ,

The Chance

A meritocracia tem destas coisas. Quem trabalha alcança o mérito. Quem alcança o mérito deve ser falado.

Hala Garrido é o nome de guerra do meu amigo Samuel. O Sam candidatou-se há alguns meses atrás ao concurso da Nike “The Chance” que tem como objectivo captar 100 jovens jogadores de todo o mundo para treinarem durante 1 ano numa Academia Inglesa de Futebol e posteriormente dar a possibilidade a 8 jogadores de assinar um contrato profissional com uma equipa da Premier League.

Cada utilizador teria que ter o máximo número de fans numa página pessoal de facebook para poder ser chamado primeiro para treinos de captação de cariz nacional. O Sam acumulou mais de 6 mil fans na sua página que pode ser vista aqui. Tal número de fans possibilitou ao jovem jogador de Coimbra treinar na captação de jogadores Portugueses que aconteceu no passado dia de 22 Julho no Estádio Nacional do Jamor.

Nas conversas que tivemos, o Sam sempre adoptou uma postura humilde de quem deseja muito evoluir e agrarrar esta oportunidade. Em conversa privada, deu-me um feed muito positivo da sua prestação no Jamor. Sem nunca entrar em falsas euforias, acredita que pode ser o escolhido do nosso país. Segundo rezam as crónicas que tenho visto na rede social, quase todos os utilizadores são unânimes em afirmar que o Sam teve a melhor prestação no relvado do Estádio Nacional.

A luta, o suor, o esforço leva a que o Sam consiga ter esta oportunidade. Tanto mais que a ligação “facebookiana” de Espanha veio elogiar o meu amigo com esta nota “Hala Garrido, Portugal: alto y cómodo en el juego con ambos pies. El equilibrio, el control y el habilidoso toque de Samuel lo convierten en una amenaza para cualquier rival. Como se puede comprobar en sus vídeos, sus habilidades individuales son impresionantes, demostrando que también es capaz de dar buenos pases”. A nota pode ser vista aqui

Como se esse brilharete não bastasse, recebeu hoje o elogio de Cristiano Ronaldo na sua página oficial no facebook. O astro Português publicou esta nota: ” I have seen that there are young Spaniards and Portuguese such as Hala Garrido and Víctor Muñoz who are fighting to find a place amongst the best in “The Chance”. The standard is high.” — Para que não restem dúvidas entre os leitores mais cépticos, o post de Ronaldo pode ser vista aqui.

Graças a esta nota, sinto-me bastante orgulhoso do Samuel, como amigo e como colega de curso. Pelo que ele joga, merece esta oportunidade. Como já o defrontei no futebol por uma vez, posso dizer que o Samuel é dono de uma técnica invejavel a qualquer jogador de futebol. Tem um drible rápido e desconcertante que parte qualquer um. Os seus remates tem selo de golo. É alto e muito forte físicamente. Protege muito bem a bola, sendo bastante difícil retirá-la sem cometer faltas.

Concluíndo, tem tudo para triunfar no mundo do futebol. Basta acreditar e continuar a trabalhar da mesma forma que tem trabalhado até aqui.

Deixo-vos com um dos vídeos realizados pelo Sam na primeira fase do concurso:

Com as etiquetas , , , , , , , , ,

Humor Bizarro!

Uma nova espécie animal?

Novo tópico de discussão para a Psiquiatria?

Com as etiquetas ,

Cromos do Rugby #1

Carlos Spencer. Para mim, o melhor jogador da história do Rugby.

Data e Local de Nascimento: 14 de Outubro de 1975, Levin, Nova Zelândia
Posição: Médio-de-AberturaDefesa Flanqueador
Características principais: Excelência no passe, corrida e pontapé em profundidade.
Clube actual: South African Golden Lions (África do Sul) como jogador e treinador de 34
Alcunha: “The King”

Carreira no Hemisfério Sul:
Auckland Blues (Equipa provincialequipa Air New Zealand Cup) de 1993 a 2004: 199 jogos1123 pontos
Golden Lions (equipa provincialCurrie Cup) 2010 (e 2011): 3 jogos5 pontos

Palmarés:
– 3 Títulos no Super 14 com os Blues em 1996, 1997 e 2003
– Vice-campeão no Super 14 com os Blues em 1998
– Melhor jogador do Super 14 em 2003 pelos Blues

Carreira no Hemisfério Norte:
Northampton Saints (Inglaterra) de 2005 a 2009: 102 jogos235 pontos
Gloucester Rugby (Inglaterra) 20092010: 18 jogos70 pontos

Palmarés:
– Presença no melhor 15 da Liga em 2006

Carreira Internacional:
– Internacional pela Nova Zelândia por 35 vezes de 1995 a 2004 – 291 pontos marcados
– 4 jogos realizados pelos Barbarians (selecção do mundo) – 5 pontos marcados

Palmarés:
– Presença no mundial de 2003 na Austrália
– 5 vitórias no Torneio das 3 Nações em 1996, 1997, 1999, 2002 e 2003
– 2 vezes considerado o melhor jogador do Torneio das 3 Nações em 1996 e 2003

O toque de magia de Spencer:

Com as etiquetas , , , , , , , ,

Resultado histórico

Pela primeira vez na sua história, o Braga apurou-se para a fase de grupos da Liga dos Campeões. Resultado histórico, brilhante! A sinfonia de George Haendel será escutada na pedreira!

Há uma semana atrás não gabei este Braga à toa. Apenas referi que este Sporting de Braga é actualmente a melhor equipa Portuguesa. Pode ser visto na página principal deste blog. Parafraseando o importante: “Este resultado não deixa os Bracarenses qualificados para a fase de grupos da Champions mas quase…No entanto creio que em Sevilha, o andamento vai ser duro e a equipa da casa tentará acelerar o jogo de tal maneira que o Braga deverá passar algumas dificuldades. Depois do que vi hoje, se a equipa de Domingos Paciência mostrar a mesma garra e a mesma atitude creio que irá passar para a fase de grupos (…)” – Nem o Sevilla causou grandes dificuldades (atacou de forma muito atabalhoada e 2 dos 3 golos que marcou foram erros crassos de Felipe e Elderson) nem o Braga se amedrontou com a margem escassa que trazia da 1ª mão. Domingos olhou de frente o adversário, não ligou aos nomes do outro lado do campo e pôs a equipa a jogar com a garra e com a agressividade do costume. Depois do Celtic, depois da excelente primeira mão, Domingos e os seus jogadores não acusaram a pressão e foram ao Sanchiz Pizjuán jogar de igual para igual com o “poderoso” Sevilha que de poderoso não mostrou nada ao longo dos 180 minutos.

No final, considero este 4-3 um resultado muito benevolente para o que o Sevilha fez durante os 90 minutos. O Braga, através de uma grande atitude de entreajuda e organização defensiva e através do seu contra-ataque mortífero mereceu golear este Sevilla que neste jogo voltou a tentar sobreviver da veia criativa de Navas e do jogo bombeado para Luis Fabiano e Frederic Kanouté.

Para além do encaixe financeiro que irá chegar aos cofres Bracarenses (cerca de 910 Milhões) o Braga entra numa grande montra do futebol mundial. Esta chegada à elite do futebol europeu é uma enorme montra de projecção para o trabalho que está a ser realizado no clube nos últimos anos e para a afirmação europeia dos seus jogadores.

Os jogadores do Sporting de Braga provaram hoje que no futebol, uma equipa cheia de craques não ganha. Também provaram que um colectivo unido vale bem mais do que a tentativa de supremacia com base em 2 ou 3 grandes jogadores do ponto de vista individual. O Braga deu hoje uma “sapatada” enorme na mentalidade do desporto Português. Deixando de pensar como coitadinhos, podemos enfrentar qualquer adversário estrangeiro: basta deixar a pele em campo.

Como tal, a Pedreira merece receber um Manchester, um Inter ou um Real Madrid. Os adeptos do Braga merecem futebol de primeira!

Com as etiquetas , , , , , ,

107,9% de Azelhice

Os manos que brincam lá às rádios pela Academia voltaram a fazer das suas. Nunca antes a ala esquerda do piso 2 do edíficio nº1 da Padre Antonio Vieira esteve em tanta sincronia ao nível de ideias e trapalhices…

À semelhança dos colegas da porta do lado, são outro grupo fechado onde só entra quem é amigo dos manos. Quem não o é, fica à porta.

Quando se trata de receber os dinheiros da Queima “todos os santos da casa ajudam”. O problema é quando nas despesas se mete a linguagem num Alemão muito pouco técnico que facilita a tradução por parte de quem o sabe interpretar e de quem anda há muito tempo dentro daquela casa a observar as trapalhadas de gerações.

É numa postura de autênticos sanguessugas que os “santos da casa” não só tentam amealhar uns cobres extra quando se sentem tocados pelos exacerbados gastos como se tentam isolar do resto que se passa dentro de portas. Pior que isso, sugam até onde podem o trabalho pro-bono de outros sem dar em troca uma única consideração. Foi o que aconteceu nos Kontactos Fotográficos, promovidos pela Secção de Fotografia da AAC. Pode ser visto aqui e aqui. Esqueceram-se coitados.

É interessante constatar este facto, visto que no Festival de Paredes de Coura andavam por lá com grandes cristas, como se fossem os reis do mundo.

Com as etiquetas , , , ,

Balconing, a nova modalidade olímpica

Eis que meia dúzia de iluminados decidiram inventar uma nova modalidade olímpica: o Balconing.

Aos vencedores “o peito cheio de coragem” vale as respectivas medalhas e o efémero respeito daqueles que observam ou filmam. Aos perdedores, a morte e as possibilidades de estado vegetativoincapacidade física para o resto da vida são as consequências vísiveis de uma prática arriscada que deveria merecer mais vigilância por parte dos responsáveis dos hóteis onde são levados a cabo os saltos. Só neste verão, 11 pessoas morreram e 80 foram hospitalizadas em estado grave “à conta destes enormes gestos de coragem e bravura humana.”

Já diz o meu pai e é bem certo: “o cemitério está cheio de heróis.”

Com as etiquetas , , ,

A Festa Brava nunca irá morrer

Cerca de 150 activistas anti-tourada reuniram-se ontem à frente do Museu Guggenheim em Bilbao para fazer um banner humano representando um touro ferido pelas bandarilhas numa tourada. Um sinal de protesto contra as Touradas em Espanha e em particular contra as Festas da cidade Basca que terão eventos tauromáticos durante todos os dias.

Por mais que tentem, a Festa Brava nunca irá morrer na Peninsula Ibérica e na América Latina. Estão a tentar lutar contra uma tradição que está enraizada até aos ossos do povo Ibero-Americano. Mesmo que consigam inviabilizar a realização destes eventos pela via legal, as touradas continuarão a realizar-se ilegalmente…

Nunca se viu um fenómeno de activismo tão grande contra a realização das touradas na Peninsula Ibérica como se está a verificar nos tempos que correm. Embalados por uma falsa esperança dada pelo Parlamento Catalão que há algumas semanas atrás proibiu a realização de touradas no seu território, os activistas crêem que este impulso, que não passa de mais uma medida separatista por parte dos Catalães em relação a Madrid, pode servir de arrasto para as restantes províncias Espanholas e para Portugal. Nada mais errado. Estamos a falar da Catalunha: uma província separatista que nem liga muito à arte Tauromáquica tendo em comparação outras provínciasregiões da Peninsula Ibérica como a Andaluzia, a Comunidade Valenciana, o nosso Ribatejo e o nosso Alentejo.

Podem usar os argumentos do costume. A Tourada como uma tradição Bárbara que causa sofrimento ao animal. Todavia, é uma tradição. Se a definição alargada de cultura nos diz que esta é  tudo aquilo que foi inventado pelo homem, as touradas são cultura. É um fenómeno praticado há séculos pelo povo Ibérico. É um fenómeno ultra enraizado na cultura Ibérica e é um cartão de visita da Peninsula para que os turistas que nos visitam. Por isso, nunca irá morrer.

Sem pejo algum afirmo que sou fã da arte Tauromáquica e continuarei a sê-lo indiferentemente da contra-argumentação que me possam tentar impingir.

Com as etiquetas , , , , , , , , ,

Video do dia

O coitadinho do animal por vezes também se vinga.

O melhor é não referir que também sou amante da festa brava. Não vão aparecer por aí uma dúzia de activistas a dizer que sou ” um barbaro cruel ou atrasado mental”.

Com as etiquetas , ,

All that you can do is watch them play

Blur – “There´s no other way” – Leisure (1991)

Perante mais uma tenebrosa exibição do Sporting e a aplicação de um ridículo castigo de 1 mês a Carlos Queiroz, podia ter muito a dizer mas prefiro estar calado no meu cantinho. Já diz o ditado que em certas alturas o silêncio é de ouro.

Para bom entendedor, o refrão basta.

Com as etiquetas , , , , ,

Mágico Braga

A era dourada do Sporting Clube de Braga.

Mágico Braga – Brilhante vitória obtida hoje frente ao Sevilha.

Este resultado não deixa os Bracarenses qualificados para a fase de grupos da Champions mas quase…No entanto creio que em Sevilha, o andamento vai ser duro e a equipa da casa tentará acelerar o jogo de tal maneira que o Braga deverá passar algumas dificuldades. Depois do que vi hoje, se a equipa de Domingos Paciência mostrar a mesma garra e a mesma atitude creio que irá passar para a fase de grupos.

Não passa decerto pela cabeça da direcção, da equipa técnica e dos jogadores da equipa Andaluz ficar de fora da fase de grupos da Liga dos Campeões, ainda mais contra um semi-desconhecido Braga. Pela qualidade do plantel Sevilhano, pelos custos de manutenção operacional destes jogadores (numa época que a direcção Sevilhana decidiu voltar a não vender Fabiano) não ir à fase de grupos da Liga dos Campeões significa perder largos milhões de euros que à priori já estão contabilizados como certos nos cofres pela direcção Andaluz.

No jogo desta noite, notou-se um Sevilha despreocupado. Notou-se um Sevilha que pensava que vinha a Braga fazer um passeio e que a vitória dependia exclusivamente de um lance ou outro de eficácia na finalização por parte de Kanouté ou Luis Fabiano. Neste tipo de jogos, o menosprezo por uma equipa teoricamente mais fraca paga-se caro. Domingos estudou bem a equipa com quem ia jogar ” fez a equipa vestir o fato macaco” e jogar taco-a-taco contra os Espanhois. Característica que desde já é a imagem de marca nas equipas de Domingos.

No entanto, a vantagem mínima não é suficiente para o Braga. A 2ª mão no Sanchis Pizjuán será terrível. Espera-se um Sevilha de top europeu, a carregar forte e feio. Se o Braga jogar com a mesma qualidade que jogou hoje, tem grandes condições para trazer para a cidade um feito histórico. Caso perca, a fase de grupos da Liga Europa já está assegurada.

Todos estes sucessos Bracarenses tem “três rostos”: o treinador Domingos Paciência, o presidente António Salvador e os treinadores e jogadores que têm passado pelo clube nos últimos 5 anos.
Se o primeiro é um treinador jovem que mete as equipas a jogar bom futebol (já o tinha feito na União de Leiria e na Académica) e tem um futuro enorme à sua frente, o 2º chegou à presidência do Braga, estabilizou o clube financeiramente e dotou-o de condições para lutar com os grandes do futebol nacional. Ambos, conseguiram desenvolver uma organização interna no clube que permite actualmente que o Braga consiga ser uma monta apetecível de compras para os grandes e para clubes de meia tabela nos maiores campeonatos europeus para depois reforçar o plantel com qualidade (quase não se notam as diferenças com as saídas de Eduardo, João Pereira, Evaldo, Hugo Viana) e a baixo custo.

O Braga neste momento é para mim a melhor equipa Portuguesa a jogar futebol. Com isto não estou a ferir os sentimentos bobos de Benfiquistas, Portistas e Sportinguistas. Sem falsos rodeios afirmo aqui que o Braga é tão candidato a vencer o título como o Benfica. Se no ano passo ameaçou, este ano pode concretizar.
Joga um jogo de ataque total, sem no entanto descurar as tarefas defensivas. É uma equipa coesa cá atrás e bastante perigosa no contra-ataque. Quando o contra-ataque não sai, os jogadores do Braga também conseguem construir jogo através de ataque organizado.

O Braga joga bonito, a equipa ganha, e as vitórias trazem as pessoas ao estádio com a sua camisola do clube. É o orgulho de uma cidade, é um dos orgulhos de uma região. Para se ter um clube sustentado é preciso dinheiro. O dinheiro só é conseguido quando se vence, quando se apresenta um espectáculo que as pessoas gostam. Para se ter um bom espectáculo de futebol é preciso ter bons artistas da bola e neste âmbito o Sporting de Braga pouco ou nada gasta.
Se todos os clubes da Primeira Liga seguissem esta Filosofia em vez de estar a contratar jogadores Brasileiros de 2ª, o Futebol Português não estaria no nível em que hoje se apresenta.


PS: A minha preferência clubística não é o Braga, como devem calcular.

Com as etiquetas , , , , , ,

A Itália vista do espaço

Fotografia tirada por um satélite espacial com especial incidência para o país transalpino.

As pequenas luzes que se vêem são os maiores pontos de iluminação das maiores cidades Italianas. Se olharem o mapa do país, verão que as maiores incidências estão em cidades como Roma, Florença, Milão, Parma e Turim.

Com as etiquetas , , ,

Admirável

Fleet Foxes – “Ragged Wood”

A depressão que me anima.

Com as etiquetas , ,

Vem

C.

Vem. Pega nas tuas coisas e vem. Pega em todos os pequenos pedaços da tua vida e vem. Vamos construir um puzzle, só nosso. Onde só nós determinamos aquilo que queremos. Onde só nós (isolados de tudo o que é mau) poderemos construir o bem.

Vem. Não tenhas pressa no caminho. Esperei bastantes anos por ti sem sequer te conhecer. Eu estarei sempre aqui, do outro lado da estrada à tua espera. Bem sereno e bem convicto daquilo que quero. Quero-te a ti. Uma única vida não basta para poder usufruir bem de toda a tua companhia. Quero duas, três, quantas pudesse ter. Gastava-as contigo.

Vem. Sinto que iremos viver milénios. Sinto que não vai haver uma única hora em que fiquemos mudos. Mesmo no silêncio, tenho a noção que teremos bastante que contar um ao outro. Por isso vem, já sabes que cá estou e já sabes com quem contar quando um dia chegares sem um sorriso. Já sabes com quem contar quando o cansaço te passar a perna. Já sabes quem vai ser o primeiro a querer celebrar as tuas vitórias.

Por isso vem. Vem. Todo o meu coração pode ser pequeno para albergar a tua grandeza. Mas podes estar certa que ele vai estar sempre do teu lado. És imprescindível, és viciante, és linda, és perfeita. És a minha sintonia.

Por isso, vem.

by João Branco

Sinal de perigo para o Ocidente

Após 35 anos de construção sob direcção Russa, a central nuclear de Bushehr no Irão irá iniciar nos próximos dias o seu funcionamento.

O Bric, que para quem não sabe, é uma sigla que estabelece um pacto formal de comércio feito entre as 4 maiores potências emergentes do novo século (Brasil, Índia, Russia e China) poderá passar a ser um actor na cena internacional dotado de objectivos não só comerciais como políticos e estratégico-militares. Uma espécie de aliança entre os 4 países que pode muito bem vir a ser uma nova Organização Internacional do futuro.

Toda esta evolução pode ser um claro sinal de perigo para o Ocidente. Para além do facto de serem os detentores de 40% do território mundial e estarem em acelerado crescimento económico (prevê-se por exemplo que a Economia Chinesa possa ultrapassar a Norte-Americana a meio do século XXI) exceptuando o Brasil, todos os outros países são enormes potências militares. Juntando o Brasil numa questão específica, os 4 países detém de grosso modo a hegemonia regional da parte que lhes corresponde no mapa mundi.

É num cenário de execução de alianças políticas e de alianças estratégico-militares, que a Russia irá fornecer combustível e recolher os dejectos nucleares na nova central nuclear do Irão, algo que já mereceu comentários por parte da administração Norte-Americana, que não vê com bons olhos tal facto. Mesmo perante as ameaças da AIEA (Agência Internacional para a Energia Atómica) e dos Estado Norte-Americano que pretendiam ver e saber mais sobre o funcionamento e o propósito desta nova central nuclear Iraniana, tanto o Governo de Mahmoud Ahmadinejad como a fonte do Governo Russo através da ROSATOM (Agência Atómica da Rússia) garantem que a central nuclear irá funcionar segundo os trâmites esclarecidos pelo acordo da Agência Internacional para a Energia Atómica, respeitando todas normas internacionais quanto à questão da não-difusão de armas nucleares.

Pessoalmente  creio que toda este desenvolvimento de acontecimentos seja um bom sinal para o Ocidente. Decerto que não o será para o Estado de Israel, um dos principais inimigos políticos do Irão nos últimos anos. O Governo Israelita deve estar nestes dias a temer por completo que esta central nuclear seja o móbil para o Irão poder tentar executar um plano de ataque nuclear ao Estado de Israel. Nesse sentido, o Estado Judaico veio nos últimos dias encetar novos esforços de paz com os palestinianos num claro mecanismo político que indica que Israel pretende acalmar a situação na Faixa de Gaza de modo a não ter problemas com o Irão, que como se sabe, exerce de certa maneira hegemonia nos países à volta de Israel (Siria, Líbano).

Não é de hoje que o primeiro-ministro do Irão faz ameaças verbais ao Estado de Israel. Em 2005, o líder dos Iranianos afirmou que “o Estado de Israel deveria ser varrido da face da terra”.

Nesta questão, os restantes parceiros da BRIC (China, Índia e Brasil) ainda não se manifestaram públicamente quanto à ajuda Russa nesta nova central nuclear Iraniana. Certo é que estes três países poderão beneficiar desta central nuclear. Obstante disso, não creio que o pacto vá acolher um Estado como o Irão no seu seio. A acontecer tal facto, poderia ser uma medida que pudesse levar a uma intensa quebra no volume de exportações destes países principalmente para os Estados Unidos da América e para a Europa. Com uma possível entrada do Irão, tanto os Norte-Americanos como a União Europeia iriam obviamente refrear os negócios com os países do BRIC de modo a não engrandecer ainda mais países que constituem ameaça como o Irão. Mais certo será num cenário a médio prazo que o BRIC venha a acolher outra grande potência emergência como é Angola. Com as sucessivas descobertas de reservas petrolíferas no territóriozona económica exclusiva Angolana (juntando ao desenvolvimento maciço da exploração petrolífera na Russia e no Brasil) José Eduardo dos Santos pode ser um enorme aliado aos países do BRIC contra a exploração do preço do petróleo que é feita em Nova Iorque e em Londres. Estes países poderão até criar uma entidade que sirva referência paralela aos Estados Unidos e ao Reino Unido para a transacção do ouro negro.

Em suma, tudo isto não é um bom sinal para a civilização ocidental. Toda esta questão fez soar os alarmes do Governo Norte-Americano e da União Europeia. Torna necessário um controlo eficaz o que vai ser produzido nesta nova central de Bushehr. Obama e a sua administração sabem perfeitamente disso e não tenho dúvidas que estarão sempre em cima do acontecimento nos próximos meses.

Com as etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Magistral

B-Fachada – “Só te falta seres mulher” – ao vivo no programa 5 Para a Meia Noite.

De uma magistralidade transcendente. Suave e cativante.

B-Fachada não é uma nova promessa da música Portuguesa. É um talento mais que confirmado, digam o que disserem.

Com as etiquetas , , , , ,

Estamos de volta

Parece que estamos de volta. Estamos mais vivos que nunca. Prometemos incomodar muito boa gente. Prometemos também que os nossos jogadores vão dar o seu melhor em todos os lances, em todos os jogos, sempre com os olhos postos na vitória.

Amanhã às 17 horas todos ao Estádio Municipal de Aveiro para apoiar o nosso Beira contra a União de Leiria.

Preço dos bilhetes:

Lugar anual: grátis
Sócios: 3 euros (quota 7)
Sócios menores: 1 euro (quota 7)

Não Sócios:
Bancada NorteSul – 10 euros
Bancada Poente Lateral – 15 euros
Bancada Poente Central – 20 euros

Com as etiquetas , , , ,

Um cenário bastante curioso

Numa sociedade em que os valores instalados e os comportamentos dos cidadãos preconizam uma certa ideologia de  superioridade racial do povo nacional perante todas as outras etnias que se encontram presentes em território alemão, esta é uma imagem bastante caricata. Uma pequena ilha turca no meio de uma cidade Alemã.

Sem medo de expressar um sentimento patriótico pelo país de origem, pela sua cultura, pelas suas tradições e costumes, pela sua língua. Contra todas as formas de racismo e de xenofobia.

Com as etiquetas , , ,

Eslováquia nega ajuda financeira à Grécia

Uma atitude de muita coragem. Aquela coragem que os parlamentos de outros países pobres e demasiado europeístas não conseguem ter. O Parlamento Eslovaco negou participar na ajuda monetária de 80 biliões de euros que a União Europeia prometeu à Grécia de modo a ajudar à recuperação da economia Grega.

Num total de 85 deputados no Parlamento Eslovaco, 69 votaram contra a participação do país na ajuda monetária aos Gregos, 1 deputado votou a favor e 14 abstiveram-se. Esta votação veio na sequência das palavras da primeira ministra Iveta Radicova que afirmou que “a Eslováquia é um país demasiado pobre para dispender alguns milhões de euros para ajudar a Grécia”. O bolo que cabia à Eslováquia cifra-se no valor de 816 milhões de euros. O nosso primeiro-ministro José Socrates é um daqueles que decerto não pensa da mesma forma que Iveta Radicova. Daí que Portugal, se tenha disponibilizado logo a libertar uma boa quantia para ajudar a economia Grega.

No Eurogroup esta votação no Parlamento Eslovaco caiu mal e o seu comissário Olli Rehn afirmou que a Eslováquia acabou por não ser fiel ao acordo assinado em reunião do referido organismo e assim abriu uma brecha não só a ajuda monetária que a União pretende prestar à Grécia como acusa o Governo e o Parlamento Eslovaco de falta de solidariedade com outro estado-membro da comunidade.

O que tenho como certo é que alguém terá que cobrir a parte Eslovaca, e não creio que estes 816 milhões de euros venham a ser acrescentados à factura das 5 maiores potências da economia europeia.

Com as etiquetas , , , , , , , , ,